Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É Amor

Sábado, 30.09.06

O amor nasce

como por magia

entre dois corações

não interessa passado

não há certo ou errado

há só emoções

Quando se ama de verdade

não há medo

não há distancia

que nos possa separar

até a própria saudade

é caminho para amar

Não interessa como foi

que aconteceu

o que surgiu

importa apenas saber

que um amor nasceu

e floriu

Entre dois amigos

entre dois inimigos

seja como for

se o coração bate

se grita de saudade

então é amor

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:49

ESQUECI

Sábado, 30.09.06

De repente percebi

como é grande

o amor que sinto

Sem questionar

Sem querer saber

Amar por amar

sem nada a perder

Não sei porque te amo

Não tenho que compreender

Não tenho que explicar

Amo-te porque te amo

Pode parecer loucura

É loucura amar

Amo-te sem motivos

Sem questões

Sem medos

Sem equações

Amo-te porque quero

Com um amor sincero

Esquecendo as razões

Não tenho que pedir

Não tenho que impor

Não tenho que sofrer

Amor sem caminho

Amar só por sentir

Sem nada a perder

Porque se faz do amor

Um campo de guerra

De dor

De ciúme

É mais fácil amar

Sem nada perguntar

Amar por amor

É hoje o que faço

Sem me questionar

Sem nada dizer

Amo por amar

Sem nada a perder!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:36

a vida ensina

Quarta-feira, 27.09.06

A vida ensinou-me que no mundo nada é perfeito

que a vida é imperfeita na sua busca de perfeição

A vida ensinou-me que a dor vem

quando estamos despreparados para a receber

A Vida ensinou-me que quando amamos ficamos frágeis

muito mais fáceis de sairmos magoados

A vida ensinou-me que a dor vem de onde menos se espera

e essa imprevisibilidade é assustadora

A vida mostrou-me que eu posso confiar

o que não quer dizer que confiem em mim

A vida mostrou-me que não se pode colocar a nossa felicidade

sobre os ombros de ninguém

porque a pessoa a quem a delegamos é tão frágil como nós

A vida ensinou-me a não sonhar para além do limite

porque o acordar deixa na boca um travo a cinza

A vida ensinou-me que posso amar muito alguém

mas não posso obrigar ninguém a amar-me

A vida ensinou-me que sou uma peça de um jogo

que o destino joga com regras que desconheço

A vida ensinou-me que posso dar o meu coração

mas não posso esperar que quem o recebe entenda o que ele contem

A vida ensinou-me que sou responsável por mim

pelas minhas decisões

pelas minhas certezas

pelas minhas aventuras

pela minha caminhada

só eu

quem me ama pode até ajudar

mas sou eu que tenho que viver a minha vida

A vida ensinou-me que eu

devo viver

simplesmente

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:17

Quando se ama

Quarta-feira, 27.09.06

Quando se ama a alma sonha

nasce no coração a esperança

de uma felicidade desejada

e nos olhos de quem ama

há a cada dia uma luz renovada

Mas desenganem-se os poetas

aqueles que fazem do amor

um milagre de cor e magia

O amor tem pode ser veneno

com um travo amargo a dor

O amor é um sentimento puro

mas também doloroso, egoísta

é como um diamante belo e duro

que se lapida eternamente

Com secretos segredos de alquimista

Amar pode ser uma aventura

um sonho tornado realidade

mas será sempre loucura

quando o coração se tortura

num amor com o sabor a saudade

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:03

Quanto suporta um coração?

Segunda-feira, 25.09.06

Ninguém sabe ao certo o quanto um coração pode suportar. Descobri que o meu pode suportar uma dor imensa sem deixar de amar, pode suportar uma traição sem deixar de acreditar, pode suportar mentiras sem nunca perder o rumo da verdade. Aprendi que no meu coração cabem tantas pessoas, quantas forem sinceras e autênticas a ponto de merecerem ser guardadas lá. Outras há que por lá passam baseadas em mentiras mas pouco é o tempo que ficam. Descobri que o meu coração é capaz de amar incondicionalmente, de entregar-se sempre com a mesma ingenuidade. Descobri que o meu coração é capaz de receber um golpe doloroso e continuar a bater. Descobri que tenho milhares de amigos guardados no meu coração o que certamente faz dele um espaço gigante de amor. Descobri que o meu coração mesmo maltratado continua a acreditar no amor. Descobri que não importa quantas vezes me decepcionei, chorei, sofri, o meu coração continua a acreditar e a sonhar. Descobri que não interessa o quanto eu esteja saturado da vida e o quanto tenha vontade de parar , o meu coração continua a bater. Realmente ninguém sabe o quanto um coração é capaz de aguentar, talvez aguente para lá do que a mente é capaz de suportar. No entanto um dia vem em que o coração deixa de acreditar, de lutar e de sonhar e entrega-se apenas à sua função de fazer girar sangue no nosso corpo, quando esse momento chega, embora vivos já morremos. Não se vive sem sonho, sem amor, sem alegria, por favor não esgotem a capacidade de sofrimento do vosso coração.

                                   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 03:48

Vieste

Segunda-feira, 25.09.06

Vieste nas asas do vento

quando a madrugada tocou

o meu rosto molhado

por lágrimas salgadas

vertidas do seio

de uma mágoa sem fim

Vieste como a luz do luar

terna e pura

acariciando o meu cabelo

num terno afago

com as carícias inventadas

num sonho que se esqueceu

Vieste nas asas da magia

no sorriso perfeito

de um Deus criador

que nos olha

pelas janelas

de uma noite estrelada

num céu de Janeiro

Vieste quando o meu coração

gritava

e pedia

quando a minha alma cansada

já nem ousava criar fantasia

Vieste quando nos meus olhos

a luz da vida

tão triste

amargurada

aos poucos partia

Vieste no momento exacto

em que o meu sorriso

já perecia

iluminaste minha alma

acordaste o sonho

tocaste meu coração

fizeste magia

Vem para mim

agora que entraste

nos terrenos secretos

do meu coração

Vem viver para sempre

a terna doçura

Que soubeste despertar

Naquelas terras áridas

onde nada já nascia

Trouxeste-me ilusões

deste-me realidade

deste-me vida

deste-me ternura

Vem ficar para sempre

numa noite preciosa

que nasce no nosso desejo

amanhece na nossa loucura

                  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 03:03

A Carta que nunca escrevi

Sábado, 23.09.06

Ficou perdida no tempo a carta que nunca te escrevi. Não havia pressa de dizer as palavras que cresciam do coração e sufocávamos nos lábios. Não era preciso dizer o quanto te amava porque o amor estava presente na minha forma de ser e de estar contigo. A carta que deveria ter sido escrita não foi. Por falta de tempo, de vontade ou mesmo por achar que não havia necessidade. As palavras que não escrevi, morreram na cave escura da memória, mas tornaram a nascer num coração que teima em amar contra ventos e marés. Eu queria dizer-te como é importante para mim o tempo passado juntos, como é importante sentir-me vivo no calor das tuas emoções ainda que elas fiquem do lado de lá de um frio e distante monitor. Eu queria dizer-te que ficou morta a carta que não escrevi, presa num sótão escuro , de um recanto mais negro ainda da memória. Mas que o amor cresceu e viveu apesar de não ter sido entendido na hora exacta de o ser. Quero dizer-te que estou feliz por ter ter na minha vida, por teres vindo de um tempo de mágoa e de dor, para um futuro onde há esperanças de sorrisos. Queria dizer que o meu sonho nasce nas palavras que me dizes, ainda que eu finja que não entendi ou não senti. Quero dizer-te que no meu coração vibra cada palavra escrita por ti, na entrega mais pura que alguém pode fazer a uma outra pessoa, a sua alma. Quero dizer-te que fica nas palavras que me disseste um leve sabor a saudade com a certeza absoluta de que voltarei a lê-las. Quero dizer-te que a tal carta que não escrevi, as palavras que nunca pronunciei, as lágrimas que te escondi e os sorrisos que te dei estão para sempre guardados no meu coração. Que mesmo sabendo que falaremos sempre, sem data e sem hora marcada, cada palavra tua traz consigo o brilho terno da esperança. Quero dizer-te que da carta que não te escrevi, cada frase nasce e cresce no meu coração, transformando-se em poema. Quero dizer-te que nas palavras trocadas renasce o carinho já esquecido e um sonho fechado num cofre que eu não ousava abrir. Quero dizer-te que a tal carta que nunca escrevi, afinal foi escrita, escrita nas águas do mar que murmuram cada uma das nossas palavras, escrita no sol, cujos raios desenham no firmamento os seus traços firmes, escrita no vento que a segreda por caminhos desconhecidos, escrita na chuva que desenha as nossas palavras nas gotas que nos escorrem pelo rosto. Quero dizer-te que essa carta, foi escrita por nós a quatro mãos, nas horas em que cúmplices falamos de tudo. Quero dizer-te que essa carta de amor que nunca foi escrita está tatuada na nossa pele, impressa no nosso olhar e estará eternamente marcada a ferro no  nosso coração. Testemunha das palavras que ainda diremos, dos beijos que ainda trocaremos e das juras que não fazendo já fizemos. Quero dizer-te que as nossas palavras, unidas, entrelaçadas, são as mais belas linhas da mais terna e ardente carta de amor,

                                            

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 03:53

Eu poderia dizer

Sábado, 23.09.06

Eu poderia dizer que já não aguento mais

mas seria mentira

Porque o amor aguenta até à exaustão todas as emoções que o fazem viver

Eu poderia dizer que não te amo

mas seria mentira

Porque eu amo-te com o mais profundo e verdadeiro sentimento que alguma vez já vivi

Eu poderia dizer que te menti

mas seria uma mentira

Porque no meu coração existe apenas uma verdade absoluta cimentada no amor que sinto por ti

Eu poderia dizer que não quero

mas seria mentira

Porque eu quero-te com todo o meu desejo, com toda a minha vontade, com tudo o que de mais puro existe em mim

Eu poderia dizer que o ciúme me magoa

mas seria mentira

Eu não sinto ciúme de um amor que eu reconheço meu na verdadeira essência de um coração que se entrega sem reservas

Eu poderia dizer que já não te desejo

mas seria mentira

Porque o meu coração vibra a cada minuto em que penso em ti, a cada segundo em que murmuro o teu nome

Eu poderia dizer que és mais um amor

mas seria mentira

Tu és o amor, naquilo que de mais belo e mais puro existe nesse sentimento único e divino

Eu poderia magoar com mentiras

mas seria covardia

Porque tu és a minha verdade absoluta!!!

                    

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 03:25

Desespero

Sexta-feira, 15.09.06

Que se solte o grito que trago preso na garganta

que rasgue este lençol de medo e trevas que me envolve

Que se solte o inferno que trago no meu peito

e as labaredas consumam o que resta de amargura

Que se soltem as lágrimas que seguro por orgulho

e arrasem tudo na sua passagem

Que se soltem as palavras que eu nunca disse

e que se faça paz na minha alma

Que se rasguem as correntes que me prendem

e a tempestade me arraste pelos céus enegrecidos

Eu sou vulcão adormecido numa paz de curta duração

sou tempestade que finge ser calmaria

Trovoada que finge ser um dia de Verão

Eu sou a dualidade de sentimentos

que me torna dois seres num só corpo

que me faz travar lutas sem tréguas

na imensidão da minha alma

que me faz viver a cada dia uma tempestade

um desafio

uma batalha sem quartel

que fez de mim um escravo de mim mesmo

Que se rasgue a noite sem estrelas que me envolve

e chegue até mim o luar que já não vejo

que se faça minha a vida

que se faça menos forte a dor

que nasça o sol no meu grito

que o dia venha

aqueça o meu corpo

e seja infinito

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:59

Madrugada

Quinta-feira, 14.09.06

Vem ter comigo de madrugada

nas horas inquietas

em que a esperança me chega

como gota leve de orvalho

em que minha mão te procura

e meus olhos choram a ausência

de uma presença não sentida

mas tão sonhada

tão vivida

Vem ter comigo de madrugada

trazendo na tua boca

as pétalas de rosa carmim

com que tocas meus lábios

num gesto de amor sem fim

vem trazer conselhos sábios

vem

não te afastes de mim

Vem ter comigo de madrugada

com cheiro a canela no cabelo

e na pele cheiro a baunilha

traz teu sorriso iluminado

vem, vem ficar a meu lado

Vem ter comigo de madrugada

trazendo nas asas do sonho

o desejo inconfessado

que vive na minha alma

vem, vem ter comigo para sempre

e traz-me de presente

o futuro mais desejado

Vem ter comigo de madrugada

e traz contigo uma amiga

a doce e quente paixão

traz também para me oferecer

o sonho de amor

de prazer

que trago no coração

Vem ter comigo esta noite

e afasta a solidão...

                               

                         

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:40


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas