Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Esta noite

Domingo, 29.10.06

Esta noite quero-te

não como todas as noites

mas como se esta noite

fosse a noite plena

de todas as minhas loucuras

Olho o teu rosto de menina

as minhas mãos

soltam os teus cabelos

que te caem pelos ombros

em caracóis indomados

Gemo no teu ouvido

a loucura do meu desejo

e tu sorris

Tão mulher

tão minha

Pego-te na mão

e olhos no fundo dos teus olhos

e vejo neles a concordância

Abraço-te e levo-te comigo

coloco-te junto a mim

em baixo do chuveiro

que corre sobre nós

em mil dedos tépidos

que nos acariciam

Lentamente as nossas roupas

encharcadas

colam-se aos nossos corpos

evidenciando teus seios fartos

As minhas mãos tremem

quando os seguro

como se fossem presentes divinos

Bem devagar chupo os teus mamilos

sentindo na minha língua

o prazer que os toma

duros

meus dentes apertam suavemente

e volto a chupar neles

todo o fogo do meu desejo

Rasgo a tua roupa

que não tenho a paciência de despir

e o teu corpo que amo

aparece nu perante mim

exposto

frágil

e de novo te vejo menina

mas tão mulher

Minha boca esfomeada devora a tua

e nossas línguas buscam-se

numa paixão incendiada

A minha boca solta a tua

percorrendo teu pescoço

teu peito

e de novo teus seios

Ah teus seios

frutos deliciosos

que volto a provar

E de novo os chupo

como generosos bagos de uva

que se oferecem ternos

ao castigo da minha boca

Deslizo depois minha boca faminta

por cada centímetro da tua pele

Até chegar ao fruto

que meu corpo deseja

Ajoelho e beijo

essa flor delicada

que me enlouquece

me alucina

Quero de novo sentir o seu gosto

a minha língua curiosa

chupa nesse fruto

a essência pura do desejo

Sinto na minha boca

o sabor da tua loucura

que me enlouquece também

Levanto-me e tomo-te

delicadamente meu corpo

invade o teu

entra em ti

funde-nos aos dois

numa dança suave

que nos tortura

que nos faz desejar muito mais

a água acaricia-nos

nossos corpos entregam-se

suores misturados

que a água lava

no seu constante passar

Nossos corpos são fogo

que arde quieto

sem alarido

Até que a tempestade chega

tempestade de sentidos

que não pode mais esperar

A nossa dança ganha ritmo

força

e tu suportas sorrindo

as investidas violentas

do meu corpo enlouquecido

Nossos gemidos soltam-se

rasgam a noite

como lobos solitários

uivando na madrugada

e quando o prazer chega

forte

intenso

louco

o meu corpo desagua em ti

toda a realização sentida

depois unidos ainda

beijamo-nos com ternura

eu saio de ti

realizado

satisfeito

e mais uma vez te digo

amo-te muito, minha vida

sorris para mim

terna

suave

tão minha

És tu quem me possui

quando por mim és possuída

                

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:58

SER

Domingo, 29.10.06

Eu queria ser o sorriso

que ilumina velado

esse teu rosto que adoro

Eu queria ser primavera

e oferecer-te como prémio

todas as lágrimas que choro

Eu queria ser o teu sorriso

que desponta livre e solto

nessa tua boca tão amada

Pudesse eu ser o Paraíso

que fizesse de um sonho morto

a tua alegre chegada

Eu queria ser o teu mundo

queria ser a tua luz

queria ser o teu caminho

Não imagino nem por um segundo

retomar a pesada cruz

voltar a caminhar sozinho

Eu queria ser o teu guia

e levar-te por caminhos

nunca antes conhecidos

Vem fazer-me companhia

só juntos, nunca sozinhos

acordando nossos sentidos

Eu queria ser o porto de abrigo

que te acolhe no peito

nas noites de tempestade

Mas sou eu que fico perdido

se não vens, não tem jeito

Fica comigo a saudade

                            

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:03

EU QUERIA

Quinta-feira, 26.10.06

Eu queria amar e não sofrer

ter apenas chegadas

nunca haver partidas

só sonhos partilhados

nunca despedidas

Eu queria amar

e não chorar

Rir, brincar

apenas ser feliz

dizer não à dor

ter só amor

como eu sempre quis

Eu queria sorrir

deixar que a tristeza

em mim não ficasse

e que o amor que eu quero

fosse eterno

e não me deixasse

Eu queria ter

de uma criança

a esperança

de uma pomba

a paz

de um sorriso

a ternura

Mas se não sou capaz

de reunir em mim

tudo o que procuro

abraça-me

dá-me um amor sem fim

e deixa que em teus braços

eu fique seguro

encontrei o amor

e esse sim

já está em mim

já não o procuro

       

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:12

MINHA VIDA

Terça-feira, 24.10.06

Amo-te minha vida

quantas vezes repeti

e disse rindo

ou chorando

Que te amo minha vida

vida que sem ti não existe

porque me sinto perdido

sem destino

sem rumo

Amo-te minha vida

alma da minha alma

outra parte de mim

amo-te

hoje e sempre

e quero pedir somente

a Deus que nos protegeu

que não permita jamais

que este amor tenha fim

Amo-te minha vida

outra parte do meu ser

tu que já és o meu viver

tu que és vida para mim

que sejas eternamente

a razão do meu sorrir

amo-te minha vida

hoje

amanhã

e no futuro que há-de vir!!!

                 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:09

SEMPRE

Quinta-feira, 19.10.06

Tu serás para sempre minha

não minha

como se de ti tomasse posse

como se em ti tudo pudesse

mas minha

como se de mim fosse

esse corpo que é teu

e meu

como se do olhar

que me prende

eu fosse o brilho e a luz

Tu és minha

a minha dor mais doce

o meu maior sonho

a minha história mais bonita

Tu és minha

não como se eu fosse

teu dono, teu senhor

és minha

naquilo que te dou

naquilo que me dás

na nossa entrega

feita de amor

Tu és minha

eu sou teu escravo

tu minha rainha

tu minha escrava

eu o teu senhor

juntos

completos

sem medo

sem temor

eu sou teu

tu minha

PARA SEMPRE MEU AMOR

                 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 02:57

ABRAÇO

Terça-feira, 17.10.06

Por amor eu corro para os teus braços

enleado num abraço

que não quero mais perder

nele esqueço o cansaço

nesse teu terno abraço

onde acaba o meu sofrer

Vou aninhar-me em teu regaço

e sentir o meu medo

lentamente a desaparecer

no calor do teu abraço

que encerra o meu segredo

meu medo de te perder

Vamos ficar até à madrugada

entregues ao delírio deste doce

carinho

Sem ti , sou pó, não sou nada

Quem dera que sempre assim fosse

que esse carinho que anseio

seu abraço fosse o primeiro

a nunca me deixar sozinho

Vem amor devagarinho

com a luz desses teus olhos

para sempre

iluminar o meu caminho

                               

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:14

SONHAR DE NOVO

Domingo, 15.10.06

Às vezes forma-se na minha garganta

um grito que evito soltar

e correm dos meus olhos

lágrimas

que choram sonhos

que não me atrevo a sonhar

Às vezes já não sei quem sou

nem sei para onde vou

nem o que posso esperar

sou alguém que já sonhou

que já sofreu

já amou

e voltou a acreditar

Nas tardes calmas do Outono

que devagar me rouba o sol

de um verão que é já passado

Vem a lembrança de ti

desse amor em que investi

deixando nascer de novo

o olhar apaixonado

Amar-te-ei para sempre

neste sonho que me prende

novamente

num mundo encantado

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:59

Deixa-me ficar contigo

Sábado, 14.10.06

Minha alma sai pela noite escura à procura de teu ser distante
e tão perto porque não consigo ver-te...
absorto em devaneios, disperso na madrugada
amando quem sabe a musa de tuas fantasias
que inspira tua alma a compor poesias
e esquecido aqui
Como queria sentir-te...
ser um raio de luz ,  perder-me no luar
e pelo céu vaguear
à ti me entregar...
aparecer na tua frente
ser teu presente...
irei atirar-me em teus braços, despentear teus cabelos em carinhos e afagos...
beijar tua boca completamente louco olhar bem no fundo de teu olhar e em silêncio dizer vim aqui só para te amar...
mas vou ter que voltar...
Ah! porque fizeste isso comigo  quero-te amante além de amiga...
nesse instante esquecemos de tudo e pára o mundo...  atiras-me na cama rasgas minha roupa e amas-me
sentes um desejo enorme por mim
Não dá para conter tem que ser assim
Podes pensar o que quiseres só queria ser amante delirante
e cheio de desejo
ser teu homem
tudo o que tu quiseres
e, quando acordares
apenas uma recordação...
de uma deliciosa noite
de sedução
tu foste a minha
mais louca e doce paixão...
lembrarás de meu olhar
e um arrepio em teu corpo irá passar
é minha alma que nesse instante
te foi abraçar
e num sussurro ao teu ouvido
irei  falar-te
foi o prazer mais intenso
que contigo pude desfrutar
fui e sou o devaneio mais louco
e absurdo que um dia o destino
te fez conquistar
esquecer de mim?
só o tempo dirá...
enquanto ele não chega...
deixa-me ficar contigo

 

                                              

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 06:38

EU TE AMO- Em várias línguas

Sexta-feira, 13.10.06

Amo-te em várias línguas

PORTUGUÊS 

 

 

Alentejano - Gosto de ti, porra!
Lisboeta - Gramo-te bué, chavalinha!
Portuense - Amo-te, carago!
Tia
- Prontos pá, gost' dti   

OUTROS PAISES

Africano - Ek is lief vir ek het jou lief
Albânio - Te dua te dashuroj ti je zemra ime
Alemão - Ich liebe dich
Amárico - Afekrishalehou
Árabe - Ana Behibak
(para um homem)
Árabe - Ana Behibek
(para uma mulher)
Bávaro - I mog di narrisch gern
Birmanês - Chit pa de
Boliviano - Qanta munani
Búlgaro - Obicham te
Cantonês - Moi oiy neya
Catalão - T'estim
Checo - Miluji te
Chinês - Ngo oi ney
Cingalês - Mama oyata adarei
Coreano - Tangsinul sarang ha yo
Corso - Ti tengu cara
(para uma mulher)
Corso - Ti tengu caru
(para um homem)
Croata - Ljubim te
Dinamarquês - Jeg elsker dig
Eslovaco - Lubim ta
Esloveno - Ljubim te
Espanhol - Te amo (Te quiero)
Esperanto - Mi amas vin
Flamengo - Ik zie oe geerne
Filipino - Mahal ka ta
Finlandês - Mina rakastan sinua
Francês - Je t'aime
Francês Canadiano - Sh'teme
(falado, tem este som)
Frisão - Ik hald fan dei
Gaélico - Tha gra agam ort
Grego - S'ayapo
(diz-se s'agapo, a 3ª letra é a letra minúsculo "gamma")
Grego antigo - Ego philo su
Gronelandês - Asavakit
Havaiano - Aloha i'a au oe
Hebreu - Ani ohev otach
(para uma mulher)
Hebreu - Ani ohevet otcha
(para um homem)
Holandês - Ik hou van jou
Húngaro - Szeretlek
Iídiche - Ich han dich lib
Indonésio - Saya cinta padamu
Inglês - I love you
Iraniano - Mahn doostaht doh-rahm
Irlandês - Taim i' ngra leat
Islandês - Eg elska thig
Italiano - Ti amo
Japonês - Kimi o ai shiteru
Javanês - Kulo tresno
Jugoslavo - Ya te volim
Klingon - Qabang
Latim - Vos amo
Latim antigo - Ego amo te
Letão - Es milu tevi
Libanês - Bahibak
Lituanio - Tave myliu
Macedoniano - Sakam te
Madrileno - Me molas, tronca
Malaio - Saya cintakan mu
Mandarim - Wo ai ni
Mohawk - Konoronhkwa
Norueguês - Eg elskar deg
Panjabi - Mai taunu pyar karda
Paquistanês - Mujhe tumse muhabbat hai
Persa - Tora dost daram
Polaco - Kocham cie
Português (Brasil) - Eu te amo
Queniano - Tye-mela'ne

Romano - Te iu besc
Russo - Ya tebya liubliu
Sérvio - Ljubim te
Servo-Croata - Volim te
Sioux - Techihhila
Sírio/Libanês - Bhebbek
(para uma mulher)
Sírio/Libanês - Bhebbak
(para um homem)
Sueco - Jag alskar dig
Suíço/Alemão - Ch'ha di ga"rn
Tagalo - Mahal kita
Tailandês - Khao raak thoe
Taitiano - Ua here vau ia oe
Tâmil - nan unnaik kathalikkinren
Télego - Neenu ninnu pra'mistu'nnanu
Tunisino - Ha eh bak
Turco - Seni seviyorum
Ucraniano - Ja tebe kokhaju
Vietnamita - Em yeu anh
(para um homem)
Vietnamita - Anh yeu em
(para uma mulher)
Vulcan - Wani ra yana ro aisha

  Zulu - Mena tanda wena

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 05:58

Foi assim...

Quinta-feira, 12.10.06

Teus cabelos agitados pelo vento

pareciam cobras sinuosas

torturando meus sentidos

Teus olhos sorriam

provocando-me

E tua boca oferecia-se

como cálice de um vinho

doce

que me enlouquece

e perturba

Estendi os braços abertos

e no meu abraço

senti que tremias

sorri

um sorriso de ternura

camuflando o desejo

Minhas mãos tremiam

enquanto tocavam

delicadamente os contornos

do teu rosto

Afastei os teus cabelos

prendi-os na minha mão

a minha boca ávida

desceu esmagando a tua

teus lábios são suaves

macios

e abriam-se delicadamente

à fúria que os castigava

Minhas mãos apertavam-te

a mim

Sentido junto ao meu peito

o bater descompassado

do teu coração

Terminei o beijo

segurei-te firmemente

tremias

sorrias

e meus lábios

colaram-se em teu ouvido

dizendo que te quero

que te desejo

que o meu corpo

grita pelo teu

O teu sorriso meigo

acedia

acendendo o fogo

que já me queimava

Meus lábios percorriam

o teu pescoço

e meus dentes apertavam

a tua pele delicada

Tu olhavas-me

já não sorrias

teu rosto tinha a expressão

do desejo

da loucura

e do medo

Louco pela paixão

pela dor

de um desejo contido

que explode

arranquei a tua blusa

expondo os teus seios

à minha boca faminta

que os beijava

passando a língua nos mamilos

enquanto tu falavas

palavras de desejo

Queria possuir-te a alma

tomando o teu corpo

queria que o teu desejo

fosse fogo

onde eu queimasse de paixão

Mordisquei teus seios

para te ouvir gemer

num misto de prazer e dor

Tu olhavas-me

de boca tremente

Abracei-te com força

querendo unir nossos corpos

fazendo-te sentir

o desespero do meu desejo

Peguei-te ao colo

e rolamos na cama

Sentia na tua pele

o odor a fêmea

a desejo

a loucura

Tirei o resto da tua roupa

e eis-te nua

pérola preciosa

exposta

à minha fome

A minha boca quer beijar

cada centímetro da tua pele

deixei que a minha língua

vagueasse pelo teu corpo

até chegar ao paraíso

onde me é dado o prazer

que no teu corpo procuro

Quero sentir o sabor

do desejo que te provoco

e beijo lentamente

essa rosa rubra

que se abre para mim

Deixo que a minha língua

te penetre

que descubra o teu gosto

o teu calor

a tua textura

tu ergues o corpo

para que eu conheça

o teu sabor

e para que a minha língua

profundamente

te acaricie

mas isso não te chega

e tu pedes louca

- Vem, vem

e volto a percorrer teu corpo

com a minha boca molhada

de desejo

de loucura

e cedo à agonia

que já não suporto

deito-me sobre ti

e nossos corpos fundem-se

num ritmo alucinado

feroz

Tu gemes

sei que te provoco dor

nessa possessão violenta

mas vejo no teu rosto

que o prazer que sentes

supera a dor

da minha violência

Nossos corpos unidos

cadenciados

parecem dois barcos

perdidos num temporal feroz

buscando um porto de abrigo

Mas paro

e saio de ti

Beijo-te

sento-te sobre mim

entrelaçamos as mãos

e és tu quem me possui

quem dita as regras

quem controla o meu prazer

fecho os olhos

e sinto a carícia do teu corpo

mas de repente

sais de mim

o meu gemido desconsolado

provoca-te riso

louco

beijo violentamente a tua boca

mordo os teus lábios

jogo-te sobre a cama

e voltas a ser minha

gritas pela violência

com que te tomo

mas depois vejo o teu rosto

mudar

Sei que se aproxima o prazer

unidos

vamos ao ponto máximo

até que nossos gritos se soltam

no momento único

em que o prazer chega

Então nossos corpos saciados

sem forças

abraçam-se

beijamo-nos

sorrimos cansados

como barcos fustigados

pela inclemência do mar

que finalmente encontram

seu porto de abrigo

Beijo os teus olhos

e adormeço

encostado em teu peito

ao som do teu coração

e sei que quando acordar

de novo nos iremos amar

reacendendo

o fogo da nossa paixão

                   

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:26


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas