Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Beijo desejado

Quinta-feira, 30.11.06

Num sonho nasce um beijo

um beijo inteiro

completo

um beijo dado

recebido

um beijo selado

prometido

No sonho nasce o beijo

beijo trocado

partilhado

beijo persistente

na alma que o sente

sabor a maçã

gosto a pecado

No sonho nasce o beijo

tempo de chegada

tempo de partida

beijo molhado

partilhado

bocas unidas

no momento mágico

em que se faz vida

beijo

Beijo desejado

beijo sofrido

beijo que já nem é sonhado

é beijo sentido

Vem, vem trazer teu beijo

matar o meu desejo

não me deixes perdido

Beijo é desejo

de um amor pleno

partilhado

nunca esquecido

beijo

que será eterno

sempre desejado

partilha

luz sonhada

a guiar nossas vidas

jura

destino

de duas almas

que se tocaram

e que para sempre

ficarão unidas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:10

Não passo sem ti

Quarta-feira, 29.11.06

Sinto-me perdido num mundo

num mundo que desconheço

num mundo que não pedi

Num mundo feito de medo

Um mundo que não esqueço

onde já me perdi

Num mundo feito cinza

em que palavras não ditas

correm nas minha face

mundo de palavras perdidas

em que o sorriso tímido

é apenas um disfarce

Luto com sombras pesadas

sombra triste, desconhecida

sulcos, lágrimas marcadas

nos caminhos desta vida

por isso te estendo os braços

na procura de um carinho

palavras que pedem abraços

soluços,

que pedem aos teus olhos

que me alumiem o caminho

Em ti, procuro abrigo

em palavras que não digo

mas que tu sabes entender

lendo no meu coração

tudo aquilo que sinto

mas que já não sei dizer

E no sorriso com que minto

com que te peço aconchego

extenuado de cansaço

eu dou-te o amor que sinto

como se fossem pétalas

espalhadas em teu regaço

Lembrando todo o passado

aquele dado por Deus

aquele que já vivi

Eu digo, esquecendo o pecado

que minha cruz, são os olhos teus

que posso até passar sem Deus

mas que não passo sem ti

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 20:37

O GRITO DO SILÊNCIO

Domingo, 26.11.06

Há silêncios dentro da alma

silêncios que ficam

na vã ausência das palavras

Há silêncios que calam

silêncios que gritam

silêncios que marcam

e marcando nos deixam

mais ainda no silêncio

Há silêncios que são gritos

silêncios que choram

silêncios feitos de mil palavras

silêncios que calam a alma

Há silêncios que são mordaças

silêncios que são calmaria

silêncios que são prisão

há silêncios fechados

guardados

silêncios que são correntes

para o coração

Há silêncios que são gritos

silêncios que são sonhos

que ficam em silêncio

numa espera adormecida

são silêncios feitos de espera

silêncios de agonia

silêncios que calam a vida

Há silêncios que são o silêncio

onde se prende a alma perdida

no silêncio da palavra

no silêncio do sorriso

grita um outro silêncio

que é feito de muitas palavras

silêncio, feito de mágoa

silêncio transformado em nada

silêncio que mata as palavras

numa boca que jaz, gelada !!!

           

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:22

CARTA

Sexta-feira, 24.11.06

Sabes a felicidade

 aquele sonho que mora em cada coração

 existe quando falamos

 quando em silêncio nos calamos

 porque fala o nosso coração

 Vejo o teu rosto nas estrelas que iluminam a noite

que cerca a minha alma

 e é o teu rosto

 o sol que ao amanhecer me sorri

é o orvalho as minhas lágrimas

aquelas que em silêncio choro por ti

Vejo teu rosto nas rosas

 rosas minhas

 tão amadas

 que crio com a vaidade de um Deus

é no seu aroma delicado

 que respiro extasiado

o aroma desses cabelos teus

 Vejo teu rosto no alvorecer de cada madrugada que passa

 e me anuncia o dia

teu sorriso é água a correr

 inventando para mim

a mais bela melodia

Sinto no meu rosto

 leve

pura

a carícia de teus dedos

 transformados em aragem

é teu o rosto que vejo

em cada canto

em cada paisagem

É teu o perfume que me chega

 de mansinho ao cair da tarde

 leve

fresco

 aroma a jasmim

 misturado com o aroma a saudade

 É tua a voz que eu escuto

 como prece que me protege

ouço-a no voz do vento

que gira

sopra em torno de mim

é tua voz que me traz

 poemas de amor sem fim

Não fales de solidão

de tristeza

porque tu estás sempre presente

em meus sonhos

meus desejos

são teus os beijos que sinto

 quando o sol toca a minha boca

e parte

fatalmente

 Eu tenho-te nos elementos

 na terra

no ar

na água e no fogo,

 mas quero ter-te somente

 presa em meus braços

trocando ternura

apetece-me implorar que venhas logo

ouve o meu rogo que já é loucura

 Vem que para sempre serás para mim

a alma mais pura 

 o caminho mais certo

o mais feliz

que o meu coração procura.

                     

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 02:22

CIGANA

Sexta-feira, 24.11.06

Cigana diz-me a minha sina

diz que futuro traçam

as linhas da minha mão

fala-me de amores

felicidade

inventa

cria

fantasia

esquece a realidade

diz cigana a minha sina

Diz que vou ser feliz

que vou amar

que vou ser amado

procura respostas na lua

nas estrelas

não me fales de realidade

inventa sonho

fala-me de felicidade

Diz-me qual a minha sina

olha a minha mão

com teus olhos negros

profundos

como a noite que me cerca

fala-me de ternura

de saudade

mas engana o meu coração

não me fales de realidade

Olha cigana morena

bonita

que desfilas vendendo sonhos

a quem te der umas moedas

fala-me do que quero ouvir

do que quero sonhar

diz que vou ser feliz

diz que viste nas estrelas

na palma da minha mão

mente-me

esquece a realidade

eu pago

ilude o meu coração

deixa que eu feche os olhos

esquecido da razão

mente cigana

sorri

engana o meu coração

        

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 02:03

SONHEM

Sexta-feira, 24.11.06

Se puderes sonha comigo

um sonho pequeno

ou grande

tanto faz

Se puderes sonha comigo

e faz na minha noite

nascer a paz

Quem sonha não é poeta

porque o poeta não sonha

é incapaz de o fazer

poeta finge que sonha

mas a sua realidade

é sofrer

Que sonhem todos os amantes

sonhos de um amor eterno

imaginado

puro

Nem que dure por breves instantes

vale a pena

ter sonhado

Que sonhe quem ama

quem não duvida

quem quer ser feliz

que o sonho do poeta

é viver, aquilo que diz

Que sonho o mundo inteiro

sonhos de paz e de amor

mas peço-te

sonha comigo primeiro

e nesse sonho, cala a minha dor

Que sonhem todos

sonhos de paixão

sonhos de magia

que o mundo coberto de sonho

deixe de ser tristonho

transmita alegria

Mesmo que seja

apenas um sonho

              

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:47

Felicidade

Quarta-feira, 22.11.06

A felicidade nasce

quando um sol

só nosso

brilha

no meio  da nossa alma

Felicidade

é sorriso

é um abraço

uma palavra

felicidade é chegada

ao fundo de nós

numa viagem única

Felicidade é sonho

sonho de muito sonhos

de uma realidade

desejada

felicidade é quimera

da alma

que ainda espera

a suavidade

da sua luz

Felicidade

é possível

é real

concretizável

A felicidade nasce

no momento especial

em que o coração

acredita

que tudo pode acontecer

a felicidade mostra

que a vida

é uma promessa de luz

o término do sofrer

a felicidade é início

partida

e chegada

e só na sua busca

vale a pena viver

    

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:30

Beijo eterno

Terça-feira, 21.11.06

o beijo não é só entrega

desejo e paixão

um beijo é um segredo

contado na boca

dito ao coração

Um beijo é cumplicidade

de duas bocas unidas

num segredo de dois amantes

união plena de sentidos

ambos envolvidos

perdidos

em séculos, que duram instantes

O beijo é um desejo

que nasce na sede de duas bocas

unidas

instantes de sonhos

maravilhosos

risonhos

que valem uma vida

E no declinar da vida

quando a idade vem

lentamente,sem aviso

duas bocas recordam sorrindo

aquele momento lindo

em que pela primeira vez

num beijo

conheceram o paraíso

Com o passar do tempo

vem a saudade

dos beijos trocados

mas não é preciso lamento

porque até a eternidade

se unem os apaixonados

E no azul do céu

na paz imensa

de um descanso eterno

dois apaixonados

que a vida separou

e a morte voltou a unir

olham-se com um sorriso terno

beijam-se selando o presente

que os juntou

sabendo que ficarão eternamente

naquele abraço quente

sem que nenhum deles

torne a partir

Perante esse amor

até as estrelas

começam a sorrir

         

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:48

Quando

Terça-feira, 21.11.06

Quando me aproximo de ti

há nos meus olhos a chama

de um desejo sentido

desejo que nasce de mim

mas que sei consentido

Conheço bem todos os caminhos

do teu corpo

trilhos e atalhos

que te levam ao prazer

conheço o som dos teus gemidos

os suspiros que trocamos

a loucura do abraço

a vontade de te ter

Conheço o teu riso nervoso

as tuas mãos trementes

no momento que te abraço

sei como é teu grito

quando ansioso

sem cautela

rodopio com teu corpo

na loucura do desejo

e acabamos no chão

corpos delirantes

bocas unidas num beijo

Conheço as tuas carícias

o toque das tuas mãos

que percorre o meu corpo

conheço tudo de ti

sei como é tua entrega

teu prazer

tua ternura

sei como envolver-te

como levar-te

envolta no prazer

até ao cumulo da loucura

Quando te olho desvairado

por um desejo louco

que se apodera de mim

sei que teu corpo se dá

terno

doce

entregue, enfim

e o momento sabe a pouco

no momento em que estou em ti

e tu te dás a mim

Formamos um ser somente

que em movimentos sinuosos

se contorce de desejo

dois corpos em agonia

num delicioso sofrer

até que por magia

solta-se de nós a energia

que se transforma em prazer

              

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 08:29

DOR MAIOR

Sábado, 18.11.06

Que se faz quando a saudade vem?

sabem os poetas?

Sabe Deus?

Ou não o saberá ninguém?

A saudade é um sentimento doce

suave

doloroso

sentido

Mas que fazer com a saudade

se o coração é pequeno

para suportar esta chama que arde

Saudade é um frio no peito

um sonho adiado

uma dor que não passa

Nenhum poeta dá jeito

de tirar de um coração

esse sentimento desesperado

Que fazer com a saudade

Quando o peito cala

o silêncio de uma dor

Se esse silêncio fala

e chora por dentro

a dor de um amor

Que fazer com a Saudade?

Pergunto aos poetas

aos sábios

a Deus

Ninguém me responde

porque todos sabem

que não cabe no peito

uma dor maior

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 17:38


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas