Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Feliz ano novo

Domingo, 31.12.06


                                                                                         

Quando nos olhamos no espelho, sempre vemos marcas que o tempo se incumbe de nos ofertar; machucados por um acidente qualquer, linhas que o próprio tempo deixa, olhos que exprimem sofrimento, alegria, tristeza, satisfação,  decepção, enfim, vemos a matéria, ou seja, o resultado de nossa vida em forma física... isso, vemos em nós mesmos e podemos ver nos outros... mas a alma... ah... isso somente nós podemos ver e sentir, quando se trata de nós mesmos. Olhe para dentro de si e tente lembrar o que foi feito de bom ou ruim; procure repetir as coisas boas, muitas e muitas vezes... Erros? Não esqueça para não repeti-los... Acontecimentos ruins involuntários, esqueça e pense que no futuro virão muitas coisas boas e que  você será forte para enfrentar quaisquer situações complicadas ou embaraçosas que possam aparecer. Seja positivo(a), afinal há o livre arbítrio e é você quem decide como quer viver a sua vida. Escolha o melhor ! Desejo a você um ano novo repleto de saúde, paz, felicidade, amor e prosperidade. 

                                                       

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:33

TORTURA

Quinta-feira, 28.12.06

Mostras para mim o teu corpo

oculto na penumbra

trazendo contigo uma magia

que as pontas dos meus dedos

aprenderam a conhecer

Vejo no teu corpo

o mapa traçado pelo meu desejo

e nos teus olhos

o desafio que me fazes

a uma viagem ao interior de nós

Nasce nos meus olhos a chama

que me incendeia

que queima as minhas veias

e deixa no meu corpo

um desespero

que é doce

que castiga

que é bênção

que é cruz

Nasce ao olhar teus seios

um desejo que é meu

que conheço

que me toma

que não se apazigua

e na minha boca o travo forte

do sabor da tua pele

do desejo que se desenha em mim

nasce no sorriso com que disfarço

a ânsia

a angustia

a ferocidade que me toma

que faz de mim um animal

que esquece o racional

e guia-se pelo instinto

nasce em mim

um turbilhão que me toma

que me escraviza

que nasce e morre no teu olhar

nesse corpo que é meu

que quero ter

que quero tocar

num desejo partilhado

construindo

tecendo

todos os tempos

do verbo amar

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:09

ORAÇÃO DE NATAL

Segunda-feira, 25.12.06

Senhor!

Sou como todos.
Também tenho os meu pedidos especiais.
Mas não se preocupe!
Tenho pouco de novo a pedir.
Tenho, é verdade, muito mais a agradecer.

Mas Natal não é Natal se a gente não se ajoelhar diante da tua Sabedoria pra refazer todos aqueles pedidos de que tua Bondade já sabe que a gente precisa.

Olha, dá um jeitinho de acabar com todas as guerras.
Essa gente já brigou por tanta coisa!!!
Faz com que eles vejam a inutilidade de tanta disputa.

Também tem aqueles que não sabem amar e só odeiam.
Faz com que eles entendam que o nosso tempo é tão curto para
se desperdiçar com sentimentos menores.

Ah... tem também aqueles que me magoaram.
Faz com que eu me esqueça do que houve
e me dá luz e grandeza prá eu aprender a perdoar.

Ainda tem aqueles que se encontram desesperados.
Dá-lhes conforto, um motivo de vida e mostra-lhes a maravilha
operada pela palavra Esperança.

Tem aqueles que já são meus amigos antigos.
Para esses eu peço o que sempre pedi:
Que eu possa sempre ser o que esperam de mim
e, se não o for, que possam entender meus limites.

Agora, tem os meus novos amigos.
Pará esses, o que eu peço é lindo e grandioso.
Que o milagre que fez a gente se encontrar
continue só operando belezas em nossas vidas.

Ah... e tem um alguém especial por quem eu quero pedir.
É alguém que tornou minha vida mais linda e feliz.
Dá um jeitinho desse alguém nunca sumir,
Já que não há como viver sem a ter por perto.

Que eu possa esquecer as tristezas do ano passado
e, nesta prece, só te pedir alegria.
Faz com que eu possa acreditar que o mundo
pode ainda ser melhor,

E pra isso eu te peço...Fé.

Obrigado!

Amém!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 13:31

A todos um feliz Natal

Sexta-feira, 22.12.06

É Natal, isso traz à minha lembrança os Natais de outros tempos. Quando eu era criança o Natal era um momento mágico. Muitos dias antes do Natal eu só já pensava nisso. Eu sabia que os meus pais tinham já comprado as minhas prendas e que as escondiam para que eu não as visse antes do tempo. Confesso que procurava por todo o lado , mas mesmo que calhasse por mero acaso a encontrar, não podia abrir os presentes porque o papel de embrulho maravilhosamente atado com laços coloridos, pelas mãos de fada de minha mãe me impedia a satisfação da curiosidade. Ficava a olhar e a sonhar com o que haveria naqueles embrulhos lindos que escondiam mistérios, presentes desejados. Eu adorava o clima que se instalava na casa na quadra natalícia . Na porta da rua era colocada uma guirlanda a dar as boas vindas a quem chegava. Toda a casa era enfeitada com fitas cintilantes, laços , velas, e no salão a minha mãe erguia uma árvore de Natal enorme, enfeitada com luzinhas em forma de velas, neve artificial feita por um algodão cintilante, muitos laços, bolas e montes de fantasias em chocolate que eu devorava ao longo dos dias que antecediam o Natal. Sobre uma cama de musgo, a minha mãe dispunha no outro lado do salão, carinhosamente, as pecinhas do presépio. Pelo meio colocava searinhas , pequenos pratos com searinhas verdes que ladeavam o caminho por onde seguiam os pastores e os reis magos. Eu ficava horas olhando aquele presépio, ouvindo a minha mãe falar do nascimento do menino Jesus. Eu imaginava-o um menino como eu, que corria e brincava pelos campos, comendo frutas nas árvores. Na véspera de Natal durante a tarde a minha mãe colocava todos os presentes debaixo da árvore de Natal. à noite a família mais chegada reunia-se no salão para a ceia de Natal. Invariavelmente a minha mãe mandava servir bacalhau, que eu não comia, depois um imponente peru recheado de castanhas e bacon que eu adorava. Quando passávamos para os doces eu delirava, a minha mãe mandava servir longas e perfumadas travessas de arroz doce, lampreia de ovos, rabanadas, mexidos, sonhos, filhoses e no fim de tudo o bolo rei. Antes da meia noite a minha mãe distribuía as prendas por todos, eu abria as minhas e ficava maravilhado com as prendas que iam saindo das caixas. Depois o meu pai mandava-me para a cama e os adultos iam para a missa do galo. Cerca de hora e meia depois, eu ouvia-os regressar e escutava as suas vozes felizes no salão até eu adormecer. No dia seguinte o clima de magia continuava. Eu brincava o dia todo com os presentes que me haviam dado. Acreditei no Pai Natal até aos seis anos, depois descobri que eram os meus pais quem me oferecia os presentes. Mas a magia do Natal continuou. Hoje para mim o Natal perdeu toda essa magia, essa grandiosidade, mas ainda me enternece e comove , como uma data que fala de paz, amor, fraternidade. Por isso desejo a todos os leitores e amigos e às suas respectivas famílias, um Santo Natal. Que a paz esteja nas vossas casas e nos vossos corações. A todos meus queridos amigos, um Santo Natal

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:31

Amantes

Segunda-feira, 18.12.06

Amantes de olhares em fogo

que se cruzam

numa cumplicidade só deles

lembranças

loucuras

de noites incendiadas

no seio do desejo

Amantes enlouquecidos

num fogo que nunca termina

fogo eterno

ardente

que só a alma sente

num inferno

que é paraíso

num tormento

que é doçura

Amantes

olhares trocados

corpos juntos

mesmo separados

que se anseiam mutuamente

vidas ligadas

aprisionadas

num desejo persistente

que se cola na pele

que não acalma

é latente

Bocas incendiadas

que se exploram num gemido

num grito que é doloroso

de uma dor tão perfeita

que aliena os sentidos

amantes entregues

torturados

em dois corpos separados

que na sede da entrega

de dois

se tornam um

Um corpo

num só bailado

até ao desejo saciado

em que voltam a ser dois

esperando que o desejo

de novo os torture

e se voltem a misturar

essências 

odores

e tudo isso misturado

fica um só corpo depois

até ao desejo ser

de novo saciado

e terminado o bailado

na certeza absoluta

que recomeçara depois

serão sempre um

 nos corpos de dois

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:07

Beija-me

Segunda-feira, 18.12.06

Beija-me

como se me desses

em cada beijo

um mar de pétalas

que cobrissem o meu corpo

numa maciez perfumada

que mexe

com os meus sentidos

e me alucina

Beija-me

com a delicadeza

e a doçura de uma rosa

que toca ternamente

a minha pele

beija-me

que o teu beijo

tenha perfume da rosa

o sabor da menta

a delicadeza da brisa

a ternura do luar

Beija-me amor

seja da forma que for

nunca deixes de me beijar

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 00:22

Busco

Domingo, 17.12.06

Busco na tua boca o gosto

da hortelã

acabada de colher

ainda orvalhada

pelas lágrimas doces da noite

Busco na tua pele

o sabor perfumado

da baunilha

com que unges a tua pele

ainda molhada

dos meus beijos

Busco no teu corpo

o fogo que se incendeia

quando toca o meu

em gestos meigos

subtis

que escondem o desejo

que nos atrai

Busco no som do teu sorriso

o hino calmo

à felicidade

que entoas quando ris

docemente

num momento único

que é só para mim

Busco no ruído dos teus passos

a confirmação

da tua chegada

a luz da tua presença

o calor da tua companhia

teus passos que escuto

enternecido

são música

que me apazigua

e me inflama

lembranças de nosso amor

de nosso sorriso

da nossa cumplicidade

cumplicidade plena

apanágio de quem ama!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:50

O Mundo na mão

Domingo, 17.12.06

É preciso acreditar

sonhar

sentir

que se pode amar

e que o amor

existe

é preciso crer

que amar

é preciso

que é igual a sorriso

não igual a sofrer

Quando se ama

a alma sorri

o sol nasce

cresce a alegria

bate o coração

é preciso acreditar

que ao amar

somos Deuses

somos reis

é preciso sonhar

acreditar

que quando se ama

temos o mundo na mão

um mundinho nosso

que gira loucamente

no eixo existente

numa paixão

Amar

é poder

é ter

é seduzir

é ser dono e senhor

dum coração

é preciso acreditar

que quem ama

terá para sempre

o mundo na mão!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:19

Razão de amar

Sábado, 16.12.06

Amo-te por cada gesto

por cada beijo

por cada lágrima

por cada sorriso

amo-te por cada loucura

amo-te com a ternura

dos momentos partilhados

amo-te por cada dia

por cada abraço

por cada esperança

que me deste

por momentos sonhados

quando me tornaste

criança

Fizeste-me ser menino

acreditar no sonho

acreditar na vida

acreditar no amor

fizeste de cada lágrima

brotar uma flor

Eu amo-te pela paz

que me trazes ao coração

por cada hora de carinho

em que não me deixaste sozinho

e me deste o amparo

que eu precisava sentir

e me estendeste a mão

e não me deixaste cair

amo-te pela realidade

que tu soubeste adoçar

amo-te porque afinal

eu nasci ao te amar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 22:33

SAGA DE AMOR

Quarta-feira, 13.12.06

Esta noite o desejo

brotou de nós

como fonte

que corria

das nossas veias

Teu rosto tremia

na agonia do desejo

Suspirei antevendo

a entrega plena

do nosso amor

num impulso selvagem

nos entregamos

entre o prazer e a dor

Na tua boca bebi o mel

que queima a minha língua

num doloroso ardor

e o meu corpo se entrega

num delírio

quase enlouquecedor

Tiras-mes a camisa

e com ela algemas

as minhas mãos ansiosas

teus lábios percorrem-me

mordes-me

provocando uma dor

que já nem é amor

é loucura

tesão

os meus gemidos brotam

da minha boca

que treme de paixão

Dominas-me

possuis-me

sou de novo menino

entregue em teus braços

sou homem

desejo

ternura

e carinho

Tua boca explora-me

toca meu corpo

que implora ansioso

meu corpo treme

suspira

desejando o gozo

Quando finalmente

depois de me excitares

me soltas as mãos

agarro teus seios

castigo o teu corpo

num ódio que é paixão

Penetro-te com fúria

num desejo de te ter

de te castigar

numa fúria

sem me deter

pelos teus gritos

gemidos

de dor e prazer

Nossos corpos unidos

giram em mil formas

sofrem mil entregas

debatem-se

castigam-se

rolam

entregues

num desejo insatisfeito

gemidos

suor

dor

paixão

em corpos sedentos

os nossos gemidos intensificam-se

os movimentos aceleram

acelera o ardor

brota da nossa boca

o grito cúmplice

uivado animal

do prazer obtido

já calmos

nossas bocas unem-se

na paz

de um desejo apetecido

Abraçados

relaxados

corpos calmos

depois do prazer

dormiremos abraçados

noite fora

até amanhecer

O novo dia trará o sol

um novo desejo

que mais uma vez

nos fará pertencer

a fome um do outro

num desejo absoluto

que mais uma vez

nos irá vencer

e de novo unidos

nossos corpos

delirantes

se entregarão por instantes

que vão ao infinito

de um novo prazer

que no corpo

um do outro

iremos obter

nós dois

unidos

o desejo

a loucura

o prazer

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:55


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas