Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Poesias de leitores

Sexta-feira, 30.11.07

Dando seguimento à publicação de poemas que nos chegam de leitores do sonhos, deixamos hoje aqui mais um texto.

Quem quiser conhecer a obra poética da autora poderá acessar o link no final do texto


Pedro Lyon de Castro

 

Pode ser uma nuvem que ronda minha vida
Terrível mistério que esmaga o meu ser
Ruas sem casas, sem muros, sem gente
Solidão que queima a alma impiedosamente
Sonhos de um amor que há muito me escapou
Como a água que tocava a música das flores
 
 
                                 Eliene Dantas
www.accasnanet.zip.net

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:12

Amizade é...

Quinta-feira, 29.11.07

Quebrando o enguiço do blog quero agradecer um gesto especial de uma amiga do Nuno.

Amigos são anjos que Deus coloca em nossa vida. A verdadeira amizade aceita e compreende que o outro não é perfeito e aceita os defeitos e as virtudes.

Acarinha quando é preciso, embala e acalenta.

Ela viu e sentiu que o amigo precisava de um abraço e deu-lho em forma de uma homenagem muito bonita

Agradeço à Lia, a PM que sabe ser frontalmente amiga.

Agradeço a todos os blogs que aos poucos vêm reconhecendo e prestigiando o Nuno colocando os seus textos.

Deixo aqui o link do blog da Lia para quem quiser passar por lá e ver a homenagem simples e bonita de uma amiga a um amigo querido de todos nós.

http://blog-lia.zip.net

 

 

Obrigado em meu nome, em nome do Nuno e tal como você termina o seu texto, eu retribuo dizendo que é bom encontrar e ter amigos como você.

Pedro Lyon de Castro (editor)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:56

Desencanto

Segunda-feira, 26.11.07

 

Cansei-me de agarrar no vazio

chamas de um fogo que se extinguiu

de chorar as lágrimas de um mundo meu

que quem sabe, nunca existiu

Derrubei as pontes que construi

em noites de luar em que tudo era possível

A tua face era ainda bela

não via nela ainda a realidade, a mentira

Criei horizontes só meus

em que era azul o dia que nascia

perdi-me em palavras ternas

que eu ainda ousava pensar que entendia

Ah mas a madrugada raiou

sobre o mundo de sonho

que só dele vivia

e mostrou que dessa história só minha

tudo era cinza e lama

já nada existia

Fiz a pergunta ao vento

soltei o medo que me prendia

a resposta foi o cair da máscara

mostrando o rosto

que já conhecia

verde com a cor da mentira

do riso e do escárnio que recebi

talvez não de todo inocente

quem sabe talvez se o mereci

Não fechei de todo a janela

não se impede o sol de entrar

por mais que se tente

apenas esqueci o mundo criado

onde sei que é mentira

tudo o que se diz

não quero colher a rosa

se apesar de formosa

em tudo o mais mente

Cansei-me de lutas vãs

de lágrimas derramadas a teu belo prazer

de ser brinquedo de criança

de ser eternamente a aliança

entre o amar e o sofrer

Saio de dentro de mim

mais derrotado

cansado de te ver mentir

se me vou tu me chamas

se me aproximo

me mandas partir

Se tu nem sabes quem és

se és a sombra

de quem querias ser

se és a morte de tudo

a cinza negra espalhada

na alma que quis ainda crer

és um porto perdido

que nunca soube vencer

Ficam lágrimas perdidas

geladas numa face

de que quiseste escarnecer

não te destrui todas as estradas

deixo um caminho

por onde podes seguir

mas para o mundo de sonho

a tua própria ponte terás que construir

antes muito antes

de a vida partir!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:46

Encantamento

Segunda-feira, 26.11.07

É o meu coração que bate em teu peito

bombeando meu sangue em tuas veias

são meus olhos que te iluminam

são meus braços que te amparam

é minha a vida que palpita em ti

Por um momento efémero

nossos corações confundem-se

num instante mágico que só nós conhecemos

em que despidos de corpo

somos apenas almas

e nos perdemos

no mais profundo do ser

de cada um de nós

Pode ser apenas a magia do amor

pode ser a essência de ambos

que se mistura

num momento supremo em que sou

absolutamente teu

Perdi-me no labirinto do teu ser

para te esquecer não tem mais jeito

que posso eu fazer

se neste eterno desejo

é já o meu coração que pulsa no teu peito

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 13:30

Ponderar

Sexta-feira, 23.11.07

Procurei uma resposta sem destino

onde não sei como

respondo a perguntas feitas

num silêncio de inequívocas verdades

respostas envoltas num sorriso morto

assassinado por um veneno letal

perco-me só, em meus pensamentos

que são muitos

e são vazios de vontade

Prendo-te involuntariamente

num feitiço interminável

cuja cura não descobres

fantasma de uma alma

encosto

rasgo as tuas palavras

em cada segundo de fugas

em que me perco sozinho

num mundo que clareia

a cada raiar do dia

mundo onde te encontro

Foi a mim que um dia disseste

amo-te!!!

mostraste-te sem saberes que o fazes

e escondes-te com a certeza

de que não sei ver-te

Enganas-te consecutivamente

porque não deixo de te ver

de ver dentro de ti

e nada me consegues fazer perder

Retiraste de mim o que eu não tinha

quando tão pouco

eu já tinha para perder

aceitei o teu carinho

com a inocência suprema

de quem ainda acredita no amor

aquele amor que inebria

e pergunto-me tantas vezes

porque foi que me amaste?

Prendo-me no teu caminho

vivo o teu percurso

caminho para ti

como o sol caminha para a lua

sabendo que provoco um eclipse

contra tua vontade

Encontro no brilho dos teus olhos

todos os sonhos que esqueci

que perdi

que deitei para trás das costas

caminho contigo nas noites frias

onde já não sei estar sozinho

não de todo sozinho

talvez ausente...

É tão difícil entender o amor

se eu o soubesse

correria para te contar

Mas não sei

não encontro as palavras certas

ou elas morrem

Vejo-te no renascer de cada dia

adivinho o que sentes

gravado perpetuamente em teu olhar

sinto-me vingado pelas palavras

que apenas tentei dizer

Errei claro mas acredita em mim

sou astuto o suficiente

para perceber que vivo em ti

então tenho-te comigo

a cada dia

enquanto o sonho ainda for presente

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 22:01

Não

Quarta-feira, 21.11.07

Ao telefone..


ELE: Estou?

ELA: Olá ...

ELE: Quem e'?

ELA: Sou eu, a felicidade iludida.

ELE: O que e' que tu queres?

ELA: Dizer que te amo.

ELE: OUTRA VEZ? Eu já ' ouvi isso 15 vezes. Não te cansas?

ELA: Quem ama não cansa...

ELE: Mas eu canso... Eu não te amo!

ELA: O que?

ELE: e' isso mesmo, eu iludo e por isso me chamo ilusão do amor.

Neste exacto momento uma lágrima corre na minha face...

ELA: Como podes dizer isso?

ELE: Dizendo que não te amo. Não devo nada a ninguém .

ELA: Não deves nada?

ELE: e' claro que não

ELA: Deves sim. O teu amor.

ELE: Que amor?

ELA: Tu fazes-me voar tão alto e agora dizes que não me amas?

ELE: Deves estar a ficar louca!

E as lágrimas insistentemente não paravam de cair...

ELA: Estou mesmo louca...acreditei em ti!

ELE: Tu sabias que era só ' amizade, não ?

ELA: Claro que não ... Dizes-te tantas coisas... E ainda me deste um beijo!

ELE: Um beijo? Aquilo nem foi beijo...

ELA: Não foi? Então o que foi?

ELE: Ok... Foi um beijo sem significado.

ELA: Ah e um beijo sem significado deixa de ser beijo?

ELE: Não .

ELA: Quer dizer, eu não significo nada para ti?

ELE: Significas...

ELA: O que?

ELE: Uma grande conta de telefone no final do mês . Agora vou desligar.

ELA: NÃO ... Por favor!

ELE: Porque?

ELA: Porque eu te amo...

ELE: Qual o valor que o teu amor me vai dar?

ELA: Felicidade.

ELE: Eu quero coisas materiais...

ELA: Eu vou ser tua...

ELE: Isso não vale... Quanto e' que tu vales?

ELA: Porque esta pergunta?

ELE: Se eu enjoar de ti posso-te empenhar?

ELA: O que e' que eu fiz para me tratares assim?

ELE: és chata ! Agora vou desligar!

ELA: NÃO , por favor!!!

ELE: Queres parar com isto? ESTOU FARTO!

ELA: Não ... por favor, não desligues.

ELE: ...

ELA: Fala comigo...

ELE: ...

ELA: Por amor de Deus, diz que me amas!

ELE: OUVE... eu já ' estou farto de ti. Agora vê se me esqueces.

ELA: Eu prefiro morrer do que te esquecer.

ELE: Ai e'? Então mata-te!

(Ele desliga.)

ELA: Não ... por favor... Não me faças isto, eu amo-te.

ALGUNS DIAS DEPOIS...

- Do que morreu esta rapariga? - Perguntam

- De intoxicação . - Responde a enfermeira.

- Coitada... ela tinha algum problema? - Perguntam

- Sim, sofria de amor... - Responde a enfermeira.

E então , no dia do funeral o rapaz de que a rapariga gostava apareceu no local prestando a sua ultima homenagem e lançou uma rosa vermelha e disse baixinho:

- Amo-te!

Ela lá ' de cima a ver tudo, respondeu bem alto:


-Tarde demais!!!!!!!!!!!!!!


quando tiveres a certeza do que sentes....revela esse sentimento.... quem sabe poderá ser mutuo.....

porque depois quando quiseres revelar o teu segredo.... poderá ser tarde demais....

 

 

 

Não conheço o autor deste texto mas não posso deixar de concordar com ele.

Quem ama não deve jogar com isso nem adiar esperando que um dia talvez chegue um amanhã, porque esse amanhã pode chegar tarde , tarde demais

Se ama ou sente que pode amar não deixe passar ao lado essa oportunidade porque enquanto você diz não e se afasta do amor, o amanhã que podia ser feliz, corre o risco de nunca acontecer

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:27

Duvidas

Terça-feira, 20.11.07
De que sonho vens
de que realidade
ou quimera
Porque sinto ainda
que da tua vinda
Eu já estava à espera
De que mundo oculto
passado longínquo
tu me chegaste
porque sinto em mim
um medo sem fim
um travo a saudade
quando me amaste
Que mistério encerras
de que outras terras
de que outra vida
caminhas para mim
de alma ferida
numa busca sem fim
Perco-me de ti
nas voltas da vida
nos moinhos de vento
que a vida levam
mas ouço na noite
esse teu lamento
que mostra afinal
que não te perdi
que teus braços
abertos
ainda me esperam!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:48

Deus

Terça-feira, 20.11.07

 

Já chorei tanto enquanto ria

e tu não viste

Já bebi lágrimas em sorrisos

Já acreditei em tanta ilusão

Já lutei contra moinhos de vento

Já expus o meu coração

a tanto, tanto sofrimento

Confiei a Deus a minha felicidade

esperei milagres

sonhos realizados

e esqueci que eu tinha que lutar

Deixei que soubesses

os meus sonhos

os meus mistérios

quis partir e seguir em paz

porque as lágrimas perdem o sentido

quando tantas vezes derramadas

Acreditei em tesouros escondidos

em palavras

em sorrisos

e tudo foi em vão

Hoje apenas creio em mim

na força da minha luta

na força suprema do meu amor

Não me entrego sem lutar

não vou voltar a esconder o choro

na falsidade de um sorriso

Vou criar um mundo feito de azul

um mundo onde te quero ter

nem sonho

nem ser de luz

só tu tal como és

imperfeita, linda, mulher

Vou acreditar no nascer do sol

na felicidade plena

na verdade do amor

vou viver num mundo só meu

onde vou ser feliz

Acredito que vale a pena sonhar

esquecer as lágrimas

deixar a alma voar

sem sofrer e sem relembrar

apenas recomeçar

reaprender a caminhar

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:14

Noite

Terça-feira, 20.11.07

Quero o doce abraço da noite

qual anjo de ternura

que me enlaça

abraço de carinho

onde me perco

por caminhos que são sonhos

atalhos que foram lágrimas

quando ainda acordado

Vem noite, devagarinho

beijar meus olhos cansados

de tanto esperar por ti

Vem noite cheia de estrelas

de desejos e quimeras

que os amantes vivem encantados

no teu abraço de cumplicidade

Vem noite companheira

seca em mim as lágrimas caídas

testemunhos de outras vidas

de outras emoções

de outros momentos

vem noite querida e esperada

fica até a madrugada

trazer consigo a saudade

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:42

MENTIRAS

Segunda-feira, 19.11.07

Quero lá saber dos amores que inventas

das tempestades que enfrentas

dos ventos que te levam

num mundo de ilusão

quando a mentira mata

e só com a verdade

se chega ao coração

Quero lá saber de fantasmas

que criam asas

num amanhecer de mentiras

nas máscaras que te sufocam

nos risos que não têm eco

porque até eles são mentiras

Aprende a deixar ver teu pranto

a deixar ver teu medo

tua dor e insegurança

Não adianta que me magoes

que me faças chorar ou rir

é no teu coração

que tens que criar o caminho

o céu ou o inferno

que pretendes seguir

não se alcança a paz

por magoar ou por ferir

é tão melhor

abrir o coração

e aprender sinceramente a sorrir

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:38


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas