Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lembremos!!

Terça-feira, 30.03.10
Inicia-se a semana em que se "celebra" a morte de Cristo. Não concebo que a morte seja celebrada, ainda mais quando brutalmente infligida e determinada à luz da política e dos interesses de então.
Mas disso falarei no post de Domingo de Páscoa. Agora quero apenas dizer que estamos na semana em que se relembra a morte de Cristo.
Quase sempre da forma mais errada , mas ainda assim vale pela lembrança.
Não é uma semana de festa , como a Igreja Católica sempre pretendeu e pretende dizer , é uma semana triste , que nos relembra a capacidade de erro do ser humano.
A sua ganância desmedida e a sua incapacidade de entender o amor de Deus.
Relembra-se a pior asneira que a humanidade pode cometer.
Com a qual nada aprendeu e de nada serviu.
Não se celebra a imolação do " cordeiro" de Deus.
Lembra-se a morte de um homem que acreditava em Deus e que tinha no coração a pureza de o entender.
Lembra-se a morte do herdeiro legitimo ao governo deste mundo, o herdeiro da Casa de Davi, cujos descendentes deveriam liderar a humanidade.
Lembra-se o erro do entendimento , a bestealidade humana e lembra-se sobretudo a manipulação, a mentira forjada sobre a vida e morte de um homem, que não queria ser líder , que não queria mandar em nada nem em ninguém , de um homem que queria apenas mostrar a face de Deus e amar.
Lembra-se esta semana um crime que foi beatificado , um acto repulsivo e cruel , indigno, que se tornou a trave mestra de uma religião que vive à sua sombra.
Lembra-se esta semana um homem que foi torturado , morto, e cuja morte se celebra como um acto salvador.
Que nos lembremos esta semana da mentira em que se tornou a maioria das religiões.
Cristo era Judeu , mas não professou religião alguma, amava a Deus e servia-o da melhor forma que sabia.
Após a sua morte foram criadas várias religiões , umas antagónicas , outras similares, todas baseadas na santificação de um crime sem nome.
Todas elogiando a morte de Cristo , qual doação.
E 2 mil anos depois , a humanidade ainda não entendeu que foi ali , nessa cruz , que assassinou o amor e a esperança.
Lembremos durante esta semana , não a dor , não a via crucis, não a agonia.
Relembremos apenas o amor , a fé e a esperança.
Que todos saibamos amar como Cristo quis que soubéssemos , como ele mesmo amou os filhos de seu Pai.
Que esta semana se celebre amor e vida.
Porque Cristo também amava, não só no sentido generalista do amor à humanidade, mas também na sua vida pessoal.
Cristo amou a sua esposa, sua companheira e teria amado a sua descendência se o não tivessem privado de ver crescer quem gerou.
Não interessa as mentiras de uma religião gasta e sem sentido.
Deixemos de lado todas as religiões , sejamos nós mesmos e amemos.
A melhor homenagem que se pode fazer ao Cristo homem , ao Cristo que amou , sonhou e sofreu , é sermos capazes de limpar o nosso coração e amar de verdade.
Que Deus abençoe todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 00:27

Currículo da Alma

Sexta-feira, 26.03.10
Já fiz tanta coisa que não consta do meu currículo. Já ouvi piadas de amigos e dei gargalhadas até chorar de rir.
Já me deitei tão magoado com alguém , que chorei até adormecer e acordei no dia seguinte com o rosto inchado e vermelho.
Já fiz figuras "tristes" para que um amigo parasse de chorar.
Já comi comidas que não gosto para não ofender quem me convidou, já perdi todo o meu trabalho no PC porque me esqueci de o salvar, já disse mentiras que iriam doer menos que a verdade e já tirei muitos coelhos de uma cartola improvisada.
Sonhei ser um médico famoso mas não tive coragem de ver sangue , sonhei ser astronauta , mas não suportaria a sensação de estar fechado vogando pelo espaço, quando ía ao circo ainda menino , queria ser trapezista, mas não suportava as alturas.
Já tentei esconder-me atrás de uma mentira mas a verdade ficou a queimar-me na boca.
Já liguei para uma vizinha feia e anonimamente fiz-lhe a maior cantada só para que sentisse o gosto, já fugi para o mar , para tentar afogar uma dor e o mar aliviou-me.
Já dormi numa cama com o meu melhor amigo e abri-lhe o coração , sentindo-me compreendido , já dei beijos quando preferia dar estaladas.
Já me enganei em sentimentos e enrolei-me todo para me reencontrar.
Nunca sai de casa sem fazer a barba , acho falta de higiene e dá um ar desleixado , mas já saí com o rosto cortado por a fazer à pressa.
Já chorei muito para esquecer pessoas e depois descobri que essas não valiam as minhas lágrimas.
Já me imaginei voando no céu , em meio de estrelas e já caí de uma escada para apanhar fruta.
Já vi a morte na minha frente e aprendi a não a temer mas também a querer viver.
Já violei juramentos feitos a mim mesmo, já escrevi músicas de amor, já tomei duche misturando a água às lágrimas . Já fugi de um amor , para sentir que afinal não viveria sem ele.
Já me senti perdido na vida , caminhando ao acaso , procurando Deus.
Já me forcei a sair da cama, doente , para não preocupar ninguém, já me vi festejado por todos e senti falta de um abraço , aquele abraço...
Já viajei pelo mundo quase todo, já me joguei no mar com vontade de morrer, já me embebedei para não me suicidar e já olhei o mundo de cima sem ver onde me encaixar.
Já tive medo de mim mesmo e do escuro da minha alma nas horas piores, já senti medo perante o desconhecido e tremi de nervos diante de alguém.
Já um dia pensei que morreria de amor e senti-me vivo no sorriso especial da minha mulher.
Já me senti mal a meio da noite e tive medo de morrer.
Já corri descalço pela areia , feliz , jogando bola, já andei quilómetros de carro para comprar uma rosa azul, já pensei que me tinha apaixonado para sempre e só depois percebi que o meu para sempre , chegou muito depois.
Já vi nascer o sol , com o meu filho , deitado na grama do meu jardim, já chorei muito pela morte de amigos queridos e compreendi que a vida é apenas uma curta estada.
A minha vida é feita de retalhos bonitos , de emoções fortes e também de tristezas que ficaram na alma.
E essas coisas fazem parte de mim , são o meu verdadeiro currículo , muito mais importantes que a minha licenciatura , mais importantes que os títulos ostentados em papel.
Já sei que o meu currículo interior não conta para o meu status social , mas no dia que o mundo souber conhecer o sorriso eu terei experiência para semear um mar de emoções.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:02

Se eu soubesse...

Quarta-feira, 24.03.10

 

Se eu pudesse semearia todos os dias a felicidade

para te poder oferecer um sorriso a cada anoitecer.

Se eu soubesse recriar a lua

roubaria a sua luz

para enfeitar o teu cabelo.

Se eu soubesse misturar as cores do sonho

numa paleta de amor

eu iria oferecer-te no olhar

todas as cores do arco-íris.

Se eu soubesse , construiria uma escada

feita de todo o meu carinho

para que nela subisses e ficasses pertinho do céu.

Se eu soubesse imitar o sussurro do mar

eu cantaria para ti

todos os seus segredos.

Se eu pudesse criaria um mundo só nosso

onde em harmonia com a natureza

pudéssemos viver em paz.

Eu faria o melhor do meu sonho , por ti

só para te ver sorrir nas horas mais tristes.

Se eu pudesse criaria um leito de rosas

onde dormisses ao anoitecer

livre de todo o cansaço.

Se eu pudesse inventar uma borracha mágica

apagaria da tua alma

todos os desgostos.

Isso eu faria por ti...

Mas meu amor

não sei semear felicidade

nem reconstruir a lua

nem misturar as cores do sonho

nem fazer escadas de afectos

ou leitos de pétalas.

Mas sei que posso dar-te a minha realidade

e tudo que de melhor tenho em mim.

O meu desejo intenso e verdadeiro de te ver feliz

e o meu amor incondicional

para sempre...

Eternamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:09

Às vezes apetece dizer... VAI TRABALHAR, MALANDRO...

Segunda-feira, 22.03.10

 

Hoje e porque a vida não é só poesia e recentemente se festejou o dia dos pais, venho falar dos problemas que afectam a vida das nossas crianças e jovens.

De repente cultuamos o lucro fácil , aquelas actividades ilícitas que proporcionam uma fonte de rendimento extra.

Estou a lembrar-me de uma que é catastrófica pelos danos que causa , que é o trafico de drogas , feito por pessoas sem escrúpulos , carne para canhão dos grandes traficantes e que tanto afectam a vida dos nossos jovens.

Mas não é só desse dinheiro fácil que muitas pessoas se socorrem , estou a lembrar-me de tantas outras , como trafico de influencias, venda de dados, o que antigamente se chamava "chibo" pessoas que fornecem sem autorização dados confidenciais que lhes passam pelas mãos  no seu trabalho o que é crime punido por lei mesmo que esses dados sejam fornecidos a qualquer policia , desde que não legitimados por um pedido judicial , assinado por um juiz.

A receptação que é outro flagelo da nossa sociedade, pessoas que compram e vendem artigos roubados.

Existem tantas formas de criminalidade que de repente pergunto que jovens estamos nós a criar.

Porque estes criminosos têm filhos, filhos que sabem das suas actividades ainda que eles suponham que as escondem bem , que falam abertamente desses "negócios" dos pais e que pior que isso , crescem mal formados , achando normal e até imitando esse comportamento.

Crianças que crescem sem verdadeiros valores.

Vivemos num mundo insatisfeito, num mundo egoísta e preguiçoso e pior que tudo invejoso , que cobiça os bens alheios.

É pratica ouvirmos falar no dia a dia dos ordenados de políticos , gestores , advogados e altos funcionários com um despeito que me faz rir.

Porque se eles auferem esses rendimentos é porque lutaram , trabalharam e especializaram-se para terem cargos de responsabilidade.

E o tempo que o geral das pessoas perde a invejar , melhor seria que trabalhasse , estudasse e melhorasse assim o seu nível de vida.

O progresso de um Pais não se constrói puxando os outros para baixo , faz-se içando-nos a nós mesmos para cima.

Eu também tenho familiares na politica, também sou gestor e nunca roubei ninguém , trabalhei , trabalhei muito.

Aos 6 anos enquanto a maioria dos miúdos gastava as horas depois das aulas correndo atrás de uma bola , ou assistindo TV , eu estudava.

Fazia as minhas aulas da escola normal e depois tinha aulas com professores maçons , sobre outro tipo de assuntos que só muito mais tarde aprenderia na publica.

Trabalhei sempre muito e ai de mim que não tivesse boas notas por preguiça ou por burrice , porque apanhava.

Apanhava do Mestre ou do meu padrasto e ainda bem que apanhei e me forçaram , porque me empurraram para o estudo , para o trabalho e seus frutos.

E tudo o que tenho recebido na vida e não é pouco , é merecido.

Não sou apologista do pensamento de me minimizar , tenho colegas que dizem que ganham pouco , que vivem mal , somente para não escandalizarem a mediocridade.

Pois eu não sou adepto disso, nem vou dizer que não tenho para me igualar a quem nunca fez nada para ter.

Tenho , ganho muitíssimo bem , mas é merecido.

Tudo o que tenho ganhei com honra e dignidade.

E tenho muita pena que cada vez mais os Portugueses cultuem a mediocridade e procurem ao bom estilo da espertice saloia modos de enriquecimento fácil.

E lamento mais ainda , porque quem se julga inteligente , intocável , é sempre quem mais depressa cai e vê o seu castelo dourado desmoronar como um castelo de cartas.

A minha mãe dizia , que dinheiro roubado , água o deu , água o levou.

Claro que estas manchas tristes são excepção, porque a maioria dos Portugueses graças a Deus têm honra e trabalham para dar à sua família todo o conforto possível.

Mas custa assistir a casos destes , a conhecer , a conviver de perto com eles , ainda mais quando são pais e passam exemplos tão tristes aos filhos e prejudicam tanto também os filhos dos outros.

E pior ainda por saber que estas pessoas acabam sempre da pior forma mesmo quando se sentem mais espertos que todos.

A justiça tarda mas não falha.

Gostaria de pedir a todos , que procurem melhorar , estudar , trabalhar e criar um mundo diferente.

Que podemos exigir aos nossos filhos se não lhes dermos o exemplo de uma vida honrada?

E será que vale a pena ter mais algum conforto e ao mesmo tempo viver com o coração na mão , nunca sabendo o dia em que será descoberto , desmascarado , detido e envergonhado perante amigos , família e colegas.

Ou viver na mão de alguém que até sabe o segredo e o pode revelar a qualquer momento?

Não há nada melhor no mundo que dignidade e paz e também a capacidade de sabermos viver com aquilo que honradamente ganhamos.

Sei que é utopia , mas o mundo seria melhor se todos trabalhassem honradamente , se parassem de existir os pseudo-espertos dos "esquemas" e se todos déssemos aos nossos filhos exemplos de honradez e dignidade.

Certamente o mundo seria melhor e não expulsariamos cada vez mais Deus da nossa vida...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:54

Como Ama Gonçalo de Assis- Inconfidências dos Astros

Domingo, 21.03.10

 

 

Meu amigo querido sei que ainda não é o teu aniversário, mas fiz um estudo astral sobre ti e com a devida licença do Pedro que me facultou a pass para postar , deixo aqui com muito carinho o que os astros dizem sobre a tua forma de amar.

 

Namorar com o Gonçalo é fogo, porque apesar do seu aparente equilíbrio ele é um homem muito complicado.

Embora seja um homem frontal que diz de entrada o que quer, muito capaz de olhar uma mulher e dizer-lhe na cara: " Gosto de ti e vou ter-te por muito que custe".

A beleza exterior das mulheres atrai o nosso poeta, mas não é o suficiente para ele se apaixonar.É preciso muito mais que isso, ele ama uma mulher que tenha personalidade forte, tão forte quanto a dele, porque ele adora falar, discutir e debater com um adversário que seja capaz de lhe responder à altura.

O Gonçalo não se apaixona só pela beleza física, mas o aspecto conta muito, ele gosta da mulher moderna, bem vestida, mas sem exibicionismo. A mulher ideal para o Gonçalo , é a mulher culta, que também deve ser uma dona de casa mediana, sem ter a mania dos exageros. Ele não suporta ficar sozinho a ler, com a esposa andando pela casa a limpar, ele vai querer que ela esteja pertinho , para ir comentando aquilo que lê.

O nosso amigo tem tudo para ser um amante maravilhoso, para além de ser um homem belíssimo , sabe vestir-se com muita elegância e sempre de acordo com os locais onde vai. O Gonçalo quando ama , incendeia-se, ama exaustivamente.

Sexualmente os astros indicam que tem um desempenho bem viril, com algo de machista.Algumas vezes ele tenderá a ignorar um pouco o prazer da parceira. Mas é sempre temporário.

Mas a Drª Maria que tome cuidado, para conservar o seu carneirinho, mesmo nos momentos de paixão acesa, nunca deve esquecer a lingerie sofisticada. Deve usar um perfume suave e nunca prender o cabelo em penteados difíceis, que ele não possa desmanchar rapidamente, porque ele adora passar as mãos pelos cabelos da parceira.

Quando ferido , o intenso amor deste homem , apaga-se, para ele é quase um drama e jura a pés juntos não mais amar , mas basta que uma outra saiba tocar o seu coração e começa tudo de novo.

Claro que o nosso poeta também tem as suas artimanhas para as conquistas.Em miúdo ele era do tipo de levar o carro do pai , sem licença só para impressionar as garotas da rua.

Mesmo depois de homem o Gonçalo continua a magoar-se , parece ter estofo de herói.

No entanto também gosta de se exibir, de ser o centro da atenção, não devemos esquecer que ele faz parte do elemento fogo.

O que o pode levar por exemplo a conduzir o seu carro da forma mais louca , somente para impressionar as meninas.

O nosso amigo Gonçalo preocupa-se muito com o seu vestuário, muito elegante, ele não abdica das suas calças de corte impecável e as suas sensuais camisas de seda.

E ele sabe que ninguém consegue resistir-lhe.

É um homem generoso , muito generoso, capaz de oferecer jóias lindíssimas e jantares nos restaurantes da moda sem olhar ao dinheiro que gasta.

Somando a sua elegância , generosidade e charme, é compreensível que o nosso poeta seja um grande conquistador.

Mas é preciso cuidado com este menino , porque da mesma forma que ama e luta por um amor, se ferido ele pode demonstrar o ódio mais gélido, por aquela que foi a sua grande paixão.

Com perdão da Drª Maria, falar da fidelidade do nosso amigo , é um assunto delicado.

Sem nunca querer ferir ninguém, ele mete-se nas maiores embrulhadas, daquelas que só ele entende e tenta desculpar.

No caso das aventuras ocasionais , ele cansa-se muito depressa das paixões e tem uma enorme necessidade de variar.

Embora não sendo fiel , exige fidelidade absoluta da mulher que ama.

Apesar de ser um homem extremamente moderno, ele tem por vezes comportamentos antiquados no seio da sua família e até repressores.

O nosso amigo Gonçalo tem uma capacidade nata para sentir pena das mocinhas desamparadas, a quem gosta de proteger de forma generosa.

Mas em se tratando de paixões ocasionais , um belo dia ele larga tudo.

Geralmente alega que está a ficar sufocado e reclama da excessiva dependência das meninas que o envolvem.

O que ele não se lembra é que geralmente é ele mesmo que incita a dependência que depois o cansa.

Quando ama e escolhe a esposa, ele sente por ela um amor a toda a prova, sincero e a sua ligação é fortíssima.

Nunca pensara em afastar-se dela, mas também não deixara de ter aventuras ocasionais.

Essa apetência para aventuras assenta no facto de ser bastante atraente e de saber que as meninas não resistem ao seu charme.

E sabendo disso , ele aproveita ...

Mas amando uma mulher de pulso firme , acaba por adquirir alguma maturidade e sabe construir um lar assente na harmonia.

É um homem muito compreensivo com a esposa e os filhos.

No conjunto total , o nosso amigo poeta é um homem excepcional.

 

Pronto meu amigo querido , fica aqui expresso o que de ti dizem os astros na hora do teu nascimento e a tua carta astral quanto à tua personalidade.

Espero que te ajude a conheceres-te e a compreenderes-te melhor.

Um beijo com carinho da amiga :

Paula Nogueira Trindade

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 17:40

Feliz Dia dos Pais

Sexta-feira, 19.03.10

Pai, sempre foste e serás o meu melhor amigo.

Tudo o que sou e sei devo-to a ti.

Onde quer que eu vá , por mais que estejas distante , estarás sempre comigo.

Durante toda a minha vida sempre senti os teus passos procedendo os meus, indicando-me o caminho e a tua mão apertando firmemente a minha.

Trago dentro de mim todas as verdades e valores que me ensinaste, todo o teu exemplo que me deste.

É tão bom termos um espelho digno que reflecte toda a honradez de um ser humano.

Tenho tanto orgulho em ti pai.

Foi contigo que aprendi meu pai , que por maior que seja a dor ou a tristeza , sempre existe uma esperança.

Foste tu que me mostraste pai , que apesar de adulto , um homem deve guardar no seu coração , os seus sonhos e sorrisos de criança.

Com o teu exemplo aprendi , que a fé move mesmo qualquer montanha e que nenhuma pedra é intransponível.

Foi contigo que aprendi , pai , a dar valor ao amor e a compreender que nada se consegue sozinho.

Contigo aprendi , que nada é mais belo que uma consciência limpa.

Sempre me ensinaste que amar e perdoar são as bases da vida e os teus ensinamentos são a coluna que me suporta.

Contigo pai , eu vi o sol nascer junto ao mar e vi o acordar feliz dos pássaros.

Ensinaste-me que é possível ter um arco-íris que brilha eternamente dentro da nossa alma.

Desde cedo descobri , que o teu coração encerra os mais belos sentimentos.

E nunca esqueço a tua máxima: " O amor deve estar presente em todos os momentos".

Foste tu meu pai querido , meu maior amigo , que me ensinaste a perdoar aos meus inimigos.

Só quero dizer-te que não seria aquilo que sou , se tu não fosses aquilo és.

E tenho pena de todas as crianças que crescem guiadas por pais incapazes, pais que as usam como instrumento de despeito , pais que não as amam , porque simplesmente desconhecem o amor.

Tenho pena das crianças que vêem como exemplos a seguir , pais sem princípios , seres humanos mesquinhos, assustados, seres que se querem arvorar no que não são e acima de tudo não sabem ser pais.

E que ousam jogar a sua incapacidade , a sua total falta de capacidade, sobre os ombros alheios , culpando terceiros , por aquilo que não souberam dar a seus filhos.

Tenho pena das crianças cujos pais se escondem atrás de máscaras de pessoas cultas , educadas, de valor , quando na realidade sabem que não são nada e é desse nada que enchem os corações dos filhos.

O meu abraço de amor e respeito vai para o meu Pai e todos os Pais do mundo, que o sabem ser , que sabem amar e incutir valores.

Obrigado meu Pai , amo-te profunda e gratamente.

 

Beijo com amor

 

Marco António Batista

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:02

Escrevendo Na Areia

Terça-feira, 16.03.10

 

Uma viagem juntou dois amigos num percurso ao longo do deserto.

Num determinado local encontraram um Oásis onde estava um poço e ao debruçar-se ansioso por ver a agua, um deles perdeu o equilíbrio e caiu ao poço.

Ao ver o amigo cair , o outro viajante retirou uma corda de um camelo e estendeu-a pelo poço para puxar e salvar o amigo.

Assim que lhe passou o susto , ordenou à comitiva de criados que os escoltava, que esculpissem numa pedra do deserto , uma frase que perpetuasse para outros viajantes o gesto de amizade que o havia salvo.

E a viagem prosseguiu, e numa noite assentaram acampamento junto a outro oásis para pernoitarem.

Por um motivo fútil , talvez pelo excessivo cansaço , iniciaram uma discussão e os ânimos exaltaram-se.

O mesmo homem que tinha salvo o outro , enfurecido , levantou a mão e esbofeteou o amigo que tinha salvo , em pleno rosto.

O viajante que fora agredido pelo amigo, pegou num pau e escreveu na areia: " Neste lugar , por um motivo fútil, um amigo esbofeteou outro , sem razão."

Estupefacto e aborrecido , um dos criados do viajante agredido, interpelou-o : - Senhor, quando foi para agradeceres e elogiares o feito de teu amigo , mandaste que gravassem o seu gesto na pedra. Agora que ele te agrediu e ofendeu sem motivo , apenas registas o seu gesto nestas areias , que mais cedo ou mais tarde apagarão as tuas palavras. Assim o elogio será eterno e o acto infame será apagado pelo vento do dia para a noite.

O viajante agredido respondeu , que o gesto do amigo que lhe salvou a vida, permaneceria para sempre eterno no seu coração.

Mas a injuria preferia escrevê-la na areia , para que o vento a apagasse e dela não restasse memória , para que também depressa desaparecesse da sua mente e do seu coração.

Agradecimento à Olhares, fotos Online pela cedência da imagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:20

O que fui aprendendo

Sábado, 13.03.10

Ao longo da minha vida fui aprendendo consoante as etapas.

Ainda muito pequenino descobri que a amizade entre o meu peixinho dourado e o meu gato , era uma combinação explosiva.

Logo a seguir aprendi que as plantas nos vasos da minha mãe não eram o local ideal para esconder a sopa.

Depois aprendi que o meu pai era livre de dizer um monte de palavras que a mim não eram permitidas.

Aprendi na escola que o meu professor sempre me chamava ao quadro , justamente na matéria que eu não tinha entendido.

Depois fui obrigado a perceber que os meus melhores amigos , eram sempre os que me metiam em grandes sarilhos.

Comecei a aprender que se tinha problemas na escola , eles duplicavam-se em casa.

Descobri que quando finalmente eu conseguia deixar o meu quarto com a minha marca, era na hora que a minha mãe horrorizada o mandava arrumar.

Compreendi desde cedo que era errado descarregar a minha ira nos meus colegas mais novos , porque o meu pai sempre me mostrava que tinha a mão pesada.

Depois já adulto , aprendi a nunca elogiar aquele prato especial feito pela minha mãe , quando tinha alguma namorada ao lado.

Aprendi que num só minuto posso fazer algo que me vá dar problemas a vida toda.

Aprendi que quando eu e a minha mulher ficamos sem as crianças, passamos a maior parte do tempo falando nelas.

Aprendi que todos os meus amigos que não têm filhos , são sempre melhores educadores do que eu.

Descobri que é mais fácil fazer amigos do que livrar-me dos inimigos.

Aprendi que as pessoas dão mais valor aos presentes quando não os esperam.

Aprendi que a melhor maneira de não dizer asneiras é ficar calado.

Aprendi uma dica chave para um casamento feliz, é ter banheiros separados.

E com algumas mulheres , contas bancárias separadas também.

Aprendi que a ocasião em que sinto que mais preciso de férias é justamente quando as termino.

Aprendi que descobrimos que a nossa esposa nos ama , quando olhamos para outra na rua e ouvimos sermão.

Descobri que a melhor forma de conhecer um amigo é pedir-lhe ajuda.

Aprendi que quem casa por dinheiro , inicia o caminho mais fácil para nunca o alcançar.

Descobri que posso fazer nascer um sorriso sincero , simplesmente oferecendo uma flor.

Aprendi que justamente no dia em que chego atrasado a uma reunião , todos os outros resolveram chegar a horas.

Sei que é muito importante sentirmos o gosto do sucesso , mas nunca o devemos tomar por garantido.

Aprendi que não posso mudar o que de errado fiz na vida , mas que posso simplesmente ignorar.

Descobri que a maior parte das coisas que me assustam , nunca chegam a acontecer.

Descobri que quem espera isto ou aquilo para ser feliz, esperou tempo demais.

Aprendi que nunca me devo deitar deixando uma briga pendente.

Aprendi que quando tudo vai mal, eu posso optar por parar e seguir outro caminho.

Sei que se ama sempre menos do que se deveria.

Aprendi acima de tudo , que ainda tenho um mundo de coisas para aprender.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:28

Perde-se ...

Quinta-feira, 11.03.10

 

Perde-se o tempo que nos escorre pelas veias

perde-se o tempo do sangue perdido

perde-se o tempo das palavras vãs

perde-se o tempo das noites , sem manhãs.

Perde-se o tempo dos sonhos adiados

perde-se o tempo dos momentos perdidos

perde-se o tempo dos sorrisos vãos

dos abraços gorados

dos passos perdidos.

Perde-se o tempo das palavras gastas

perde-se o tempo , dos tempos não vividos

perde-se o tempo das manhãs de sol

em que continuamos na noite , perdidos...

Perde-se o tempo dos risos claros

perde-se o tempo no viver sem sentido

perde-se o tempo das almas paradas

perde-se o tempo do tempo perdido...

Perde-se a vida nos som dos passos idos

perde-se a vontade, nas correntes que aprisionam

perde-se o sonho

na covardia constante

perde-se a luta na nossa incapacidade

perde-se a vitória, na falta de lutar

perde-se o melhor da nossa história

numa história perdida

que ficará por contar .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:51

Creia!!!

Terça-feira, 09.03.10

 

 

Um certo Senhor perdeu-se no deserto e estava quase a morrer de sede.

Foi andando e chegou a uma casinha velha, uma cabana com ar muito antigo a que o tempo tinha retirado toda a beleza.

Apesar de velha e feia , a cabana oferecia ao pobre homem uma oportunidade de se abrigar do sol inclemente.

Olhando com atenção , viu a uns metros de distancia uma velha bomba de água com um ar muito abandonado e enferrujado.

Quase sem poder andar o senhor dirigiu-se à bomba e começou a girar a manivela muito a custo.

Mas não jorrou nenhum fio de água.

Desalentado e triste , ele sentou-se no chão poeirento tendo usado as ultimas forças que lhe restavam.

Ao sentar-se viu entre o pó, uma velha garrafa com uma mensagem atada ao gargalo por um velho fio.

Com as mãos a tremer , limpou a garrafa do pó que a cobria, e leu o que dizia o recado.

No papel pode ler, que para retirar água da bomba , teria que primeiro jogar dentro dela toda a água que continha aquela garrafa e que antes de partir de novo a deixasse cheia com o mesmo recado.

Sedento o homem retirou a rolha da garrafa e viu a água, que era a coisa que mais desejava no momento.

E ficou indeciso, se ingerisse aquela água poderia continuar vivo, mas a ser verdade o que dizia na mensagem , se jogasse aquela água velha na bomba, poderia obter jorros de água límpida , fresquinha, poderia beber tanta quanta quisesse, poderia banhar-se e ainda deixar de novo a garrafa cheia para quem viesse depois dele.

Mas e se jogasse a água na bomba e a bomba continuasse sem tirar água?

Seria mais sábio fazer o que lhe pedia a mensagem , ou beber aquela água que embora morna poderia salvar-lhe a vida?

Será que devia confiar nas palavras que alguém escrevera , não sabia quando e nem se tinham alguma verdade.

Depois de pensar e muito a medo , o homem despejou a garrafa na bomba, voltou a rodar a manivela a custo e nada aconteceu.

Desesperado ele continuou a girar a manivela , até que de repente surgiu um fio de água, que foi aumentando , aumentando e que se tornou num longo e fresco jorro de água límpida.

Muito feliz o homem , bebeu toda a água que quis, refrescou-se , lavou-se e por fim tornou a encher a garrafa , rolhando-a cuidadosamente.

Deixou o recado preso à garrafa, o que já encontrara lá ao qual acrescentou uma frase pessoal onde testemunhava que era verdade.

Que para obter muita água era mesmo necessário despejar aquela na bomba.

Esta história pode ensinar-nos muito.

Aprendemos que por maior que seja o esforço que possamos fazer , nada obteremos com ele , se for feito de forma incorrecta.

Podemos gastar a nossa vida toda , tentando conseguir algo , que afinal até já nos ensinaram a obter , mas cujo "preço" achamos elevado ou arriscado demais.

Devemos sempre levar em consideração a palavra de Deus.

Tal como este homem , nós também recebemos de Cristo as instruções para fazer a nossa fonte jorrar , basta não as ignorar.

É importante que saibamos olhar mais além e que saibamos compartilhar.

Se aquele homem fosse ingrato , poderia ter usado a água e não ter voltado a encher a garrafa, deixando entregue ao seu destino quem depois dele lá passasse.

Mas ele compartilhou e ainda deixou o seu próprio testemunho.

E acima de tudo jamais devemos esquecer , que para receber há que dar.

E que para sermos felizes há que crer sinceramente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:34


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas