Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Saudades ...

Sexta-feira, 27.06.14


Nesta hora de aparente calma , quando o elevador finalmente pára de subir e descer , quando as portas de vidro param de ser empurradas , quando o corre , corre nos corredores acalma e o som das vozes se reduz , quando apenas ouço o ruído dos teclados , das impressoras e as ordens risonhas de um profissional de imagem , que no seu estúdio prepara o sonho de alguém , o meu coração aperta-se de saudade . Saudade de ti , Gonçalo , que foste quase meu pai , que és o meu amigo , o meu amparo , o meu porto seguro . Sinto saudade da porta principal abrindo e deixando entrar o aroma do teu perfume , a tua aparência eternamente jovem , de empresário cuidadoso com a imagem , que só a rebeldia do cabelo desmente . Saudade do teu sorriso brilhante e amigo , do teu olhar límpido , das tuas piadas de inicio de dia . Sinto saudade de partilhar a sala enorme , onde a tua secretária permanece vazia , o teu computador fechado , sinto saudade de ouvir as tuas gargalhadas tarde fora , umas para mim , outras em frente ao computador. Sinto saudade até das ordens mais nervosas , da impaciência , do gesto mais irritado . A tua sala permanece aqui , imutável , como se conservasse ainda o som das tuas gargalhadas , o eco dos teus passos, o aroma tão familiar do teu perfume preferido . Tenho saudade de te sentir aqui , da tua extrema competência em todos os niveis profissionais , dos almoços partilhados , das conversas , tantas vezes sem que se dissesse algo , mas que eram autenticas sessões de riso . Saudades das tuas confidencias , dos teus planos , saudade de te sentir feliz , realizado , de bem com a vida . Acho que hoje estou piegas , mas aproveito a tua ausência da Net para partilhar um sentimento que é comum a todos aqui , a saudade e a vontade de que voltes logo , de que retomes a tua vida , as tuas coisas . Um Beijo


Daniela Shang

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:44

Parabéns Inês

Segunda-feira, 23.06.14



Hoje é o aniversário da Inês . Uma pessoinha traquinas e de sorriso lindo que é das pessoas mais próximas ao tio Gonçalo . Por coisas que o destino determina , coube-me a mim hoje deixar aqui o post de parabéns . Quero dizer que apesar do tio não estar a escrever o post , o sentimento não muda nada . Conheço o tio o bastante para saber que jamais encontrarei palavras para transcrever o sentimento sincero e pleno , que o tio nutre pela sobrinha que tanto se lhe assemelha em personalidade e em carácter . Não sou muito especialista em escrever textos amorosos , nem esses nem outros , que ao contrário do tio Gonçalo , Deus não me deu veia de escritor . Ainda assim deixo um grande beijo de parabéns , minha traquinas e desejo que este dia se repita por muitos , longos e felizes anos . Que tenhas muitas prendas , sei que já tiveste bastantes e que passes um dia glorioso junto a todos que te amam e tendo a certeza de que os que não estão presentes , te guardam no coração .

Que tenhas um dia de sonho .

Beijo de parabéns , meu amor .


Pedro Lyon de Castro

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:14

Força Portugal

Domingo, 22.06.14



Que Deus abençoe a nossa selecção Portuguesa de Futebol que hoje defronta os EUA.

Um abraço


Pedro Lyon de Castro

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 17:49

Enfim ... Que seja apenas um pequeno nada

Quarta-feira, 18.06.14

Ora bem e sobrou para mim ... Após a postagem da Doutora Daniela , o interesse e a preocupação dos leitores intensificou-se e tendo em vista que esse interesse nos merece o maior respeito , venho aqui divulgar o que se passa . Não vou entrar em detalhes médicos , o que aconteceu foi que o Gonçalo sofreu uma colisão no carro onde seguia . Um condutor com uma taxa de álcool muito acima do previsto na lei , embriagado até à medula , embateu por sua culpa no carro em que o Gonçalo seguia . Aparentemente a batida em si , não deixou grandes danos , o problema é que a colisão provocou um impacto que projectando para a frente os ocupantes , seguido da retenção do cinto de segurança e do disparo dos airbags . o que pode ter sérias consequencias para quem tem o historial clínico do Gonçalo . Pensou-se que as consequencias seriam imediatas , mas verificou-se afinal que elas foram ocorrendo posteriormente . A tarde de ontem e a noite , mostraram-se mais complicadas , mas neste momento está tudo um pouco mais tranquilo . Incrível , porque nos preparamos para tanta coisa , prevenimos tanto e o mal vem de onde jamais se julgaria . Revolto-me quando lembro a iminência da colisão e senti no meu braço a mão do Gonçalo e a sua voz tranquila me dizendo baixo : - (calma , calma ...) Como se pode ter calma , perante a ideia de que um incapaz , um bêbado, possa ter a negligencia grosseira de colocar em risco a vida de terceiros . Agora como diz a Doutora Daniela é ter fé , fazer uma corrente bem positiva e esperar que esta seja uma tempestade que passe de largo e não deixe cair mais que uns chuviscos . Alguma novidade passarei por aqui . 


Carlos Oliveira

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:18

Vamos Fazer Uma Corrente de Luz

Terça-feira, 17.06.14

 

Não tenho espaço meu na net , nunca quis , até porque ao contrário do responsável por este blog , nada tenho a dizer aos outros . A minha vida resume-se a meia duzia de factos , sendo o mais relevante da minha vida , o ter sido acabada de criar e ajudada , pelo Gonçalo . Tive a dádiva de ser educada por alguém tão diferente da maioria das pessoas que povoam este mundo . Como foi importante para mim , ter ao meu lado alguém diferente , diferente da mediania , de tudo o que é considerado normal .Com o Gonçalo aprendi que amar o outro , tentar entender , perdoar , era sempre o melhor caminho .Com ele aprendi que cada ser humano tem uma capacidade inata de ferir , que vai muito para além do corpo .Entendi que se pode ferir profundamente a alma de alguém , mesmo que essa pessoa carregue no coração a fé pelo mesmo Deus que nós .Com ele aprendi que viver é uma experiência Divina, cheia daquilo que na nossa mediana capacidade de ver , são mistérios , e repleta de situações que visam apenas mostrar-nos que o amor ao próximo será o caminho que devemos percorrer .Sem ele , eu jamais teria entendido esta meta tão importante e decisiva para a nossa evolução , aprendi também a entender que ter pensamentos negativos , atrai negatividade e que ferir alguém , mais cedo ou mais tarde terá sempre um preço . Aprendi que somos espiritualidade e que o nosso restrito conceito humano não pode limitar o que tem que ser ilimitado . Conheci com ele o Amor de Deus , que apesar da indiferença da sua criação , continua a proteger o nosso berço , este mundo que criou . Ao termos noção do tamanho da criação de Deus, sentimo-nos pequenos , mas se tivermos em conta a nossa centelha Divina, teremos que nos sentir parte do universo e do amor de Deus .Aprendi com este Mestre , que não temos o direito de magoar os outros com os nossos medos e inquirições que a nada levam , viver é um acto de extrema beleza , quando procuramos a luz .Quando ia dormir , o Gonçalo sempre me dizia estas palavras : - ( Querida , desejo-te hoje e sempre , muita luz e amor.) .E foi isso que busquei para mim , sempre . O contrário da luz , são as trevas e neste mundo elas são aceites , muita gente nelas nasce , cresce e aprende , que o que interessa é o próprio bem estar , que aquilo que os outros sentem não conta , aprendem a defender-se daquilo de que eles mesmo são o reflexo e agem como se todo o mundo estivesse ali para os enganar e amigos fossem meras palavras . Como devem ser tristes essas pessoas , e como eu gostava que a fé invadisse essas trevas e elas lutassem pela luz . Com o Gonçalo aprendi que as trevas nos fazem desejar a Luz e a receber o conhecimento de que somos seres eternos .Eu sei que é difícil sair da comodidade das trevas que tudo esconde e permite ,trevas que nos viciam e que julgamos que nos protegem , e como é difícil depois chegar a luz . Chegamos a acreditar que nunca lá chegaremos , mas quando temos uma fé sincera e um coração aberto , sabemos que tudo tem um propósito , e que se formos capazes de esvaziar o coração de maldade , o Universo sempre irá conspirar a nosso favor .Todos somos capazes de chegar lá sim , se sairmos da nossa mediana comodidade que nos veste de medo e egoísmo . Com o Gonçalo aprendi que bastava confiar em mim mesma , que não tinha que ser nenhuma santa , que podia ser eu mesma , desde que soubesse amar e crer no amor . E como com ele aprendi que o amor quando é sincero , forma uma corrente forte de energia boa , venho pedir aos leitores do sonhos que por aqui passem , por um momento elevem a Deus o pensamento e façam uma corrente de energia e luz para o Gonçalo , que neste momento precisa especialmente do amor , da união e da prece que elevada a Deus , se torna uma forte corrente de luz . Não quebrem esta corrente , vamos aumentá-la.
E quero deixar uma ultima palavra a quem por aqui passar , evitem o mal , fazer mal a alguém , vai desencadear uma energia tão má que irá afectar negativamente toda a vida de quem o pratica .
Todos fazemos parte deste mundo e todos temos em nós um poder Divino , que este poder seja usado somente para fazer o bem . Cada um de nós é Embaixador de Deus na Terra ,se honrarmos a Pátria que representamos , o mundo será muito mais feliz .
Que se inicie a corrente de luz e amor para o nosso escritor .
Gonçalo ,


yevarechecha Adonai veyishmerecha
ya’er Adonai panav eleicha vichunecha
yissa Adonai panav eleicha veyasem lecha shalom

Com um grande beijo para todos .
Daniela Shang     

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:50

" Bámos lá Cambada"

Segunda-feira, 16.06.14

Em nome De Gonçalo de Assis , autor deste Blog ,
de toda a equipa que  com ele trabalha,
em nome de todos os leitores que por aqui passam diariamente ,
o voto sincero de uma grande vitória para a nossa Selecção de Futebol que hoje defronta a Alemanha .
Pedro Lyon de Castro

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:57

Infantilidade

Quinta-feira, 12.06.14


Não estou muito por dentro das conversas sociais das mulheres , mas do pouco que sei , o homem é sempre tido nas conversas femininas como um ser insensível , frio e mulherengo . Algumas ficam entre o herói e o vilão , consoante os seus estados de espírito . Muitas mulheres maquilham-se de uma maturidade que na verdade não têm , dizendo que os homens não a enganam , que são vis e não sei que mais , mas na verdade essas mulheres estão perdidas num conflito de sentimentos , ditados pela infantilidade . Geralmente esse tipo de mulher arranja um homem fraco , incapaz de as desmascarar e isso permite-lhes continuar nesse patamar . No caso das mulheres imaturas , elas acham que sabem tudo sobre relacionamentos , fazem desse relacionamento uma guerra , na qual sentem que têm que ser vencedoras e no qual , o homem é apenas o "inimigo" , o tal que é preciso vencer sempre . São mulheres incapazes de manter um relacionamento consciente . Essas mulheres sabem o básico para atrair um homem , mas depois são incapazes de manter esse relacionamento , a não ser que o parceiro seja também imaturo e não questione ou simplesmente se acomode aquele tipo de relacionamento. Ou tire algum tipo de vantagem . No caso da mulher imatura , o culpado dos erros é sempre dos homens . São mulheres que se agarram a um modelo cultural e ridículo que afirma que o homem é sempre o vilão e que a mulher é sempre a vitima . No inicio de um relacionamento com uma mulher imatura , o homem aparece como o ser que a resgata , mas com o passar do tempo , ele começa a ser apontado como sendo incapaz de "entender" a profundidade e complexidade dela . Quando o homem se valoriza , recua , ninguém quer aturar um espécime desses .  Geralmente esse tipo de mulher queixa-se que o homem anda sempre bravo , mas esquece-se de que é a infantilidade dela que o tira so sério . Geralmente quem tem esse tipo de mulher ma sua vida , tende a pensar , que se lhe der tudo , ela será feliz . Mas é apenas mais uma esperança vã , porque esse tipo de mulher acha que o amor é um campo de batalha , em que se travam constantes lutas e ela tem que sair vencedora . E perante isso , é inútil continuar ou insistir .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:12

Ignorância

Segunda-feira, 09.06.14


Hoje deparo-me com alunos já de anos avançados nos estudos e que dão erros de gramática terríveis . Nada de estranhar , num País onde os professores destas novas licenciaturas , dão eles , erros de palmatória . Pobre de um País que aos poucos perde a sua identidade , abafada por costumes importados e por um acordo ortográfico que ainda ninguém entendeu , mas que encobre as maiores asneiradas . Um dia destes passei por dois alunos do secundário que iam muito animados a falar na rua e de repente ouço da boca de um deles , esta pérola de bom português , " A gente sabemos" . Senti os dentes ranger de raiva e pensei quem foram os professores que deixaram um analfabeto daqueles , chegar ao secundário . Comentei com quem estava comigo e foi-me dito , com ar divertido que os pobres dos moços não deviam ler muito , eu acho que tudo o que leram na vida foi a o rotulo do frasquinho do gel . Mas as desgraças não se ficam por aqui.  Um dia destes tive o "prazer" de ler um texto de um aluno do 6º ano , que dizia o seguinte : - Não gosto muito de andar de avião , porque tenho medo . Um dia fui fazer uma viagem com o meu tio e tive muito medo , o pior é quando o avião (degola) e depois quanto (aterroriza) . Mas as desgraças de uma língua que já foi mãe de tantas culturas não se ficam por aqui . Herdamos da nossa mania de pacóvios deslumbrados , uma apetência para tentar falar Inglês . Não por trabalho ou por necessidade , mas sim , porque falar Inglês deve dar status a essas cabecinhas ocas . Então tive uma conversa com uma senhora que me disse que adora a casa nova  , entre outras coisas , porque tem " sistema de esquecimento " e tem uma "playboy" para as crianças brincarem . Um povo que nem a sua língua fala , ascende à idiotice suprema de se aventurar por outros sons e idiomas . Um aluno um dia disse-me que não gosta de Português , porque é uma coisa chata ... E assim se cria uma geração de analfabetos que não sabem pronunciar correctamente a sua língua mãe e que são por isso incapazes de entender e compreender qualquer texto escrito . A incapacidade de interpretar o que se lê , é igual ao ser analfabeto . 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:46

Dissecando o medo - Medo de Amar

Sexta-feira, 06.06.14

 

Como libertar o medo de Amar?

O medo de amar é um dos medos mais comuns no ser humano no entanto não é um medo consciente na maioria das pessoas e resulta de muitos bloqueios emocionais e ausência de auto-estima. O amor nas relações afectivas e amorosas é visto, por muitos, como um sentimento que origina vivências muito desafiadoras, no entanto também promove um enorme crescimento emocional quando vivido de uma forma consciente. Desejar vivenciar o amor na sua plenitude é algo desejado por todos e evitado por mesmo muitos. A palavra “Amor”, pela sua banalização, é uma palavra que pode não expressar verdadeiramente o sentido e significado da essência pura do amor, por isso é natural que o medo do amor possa manifestar-se e desenvolver-se em qualquer pessoa que tenha associações sequênciais desafiadoras relativamente aos seus relacionamentos amorosos. É, assim, muito importante ter consciência dos medos e dúvidas, e saber como libertar para perder o medo de amar.

Amor verdadeiro.

O amor verdadeiro revela-se apenas nos relacionamentos que estejam estruturados sobre uma base de confiança mutua e entrega total na sua essência, na falta desta estrutura surge o medo de amar. A confiança e a entrega total, está associada por muitos de nós, a sofrimento e abusos de confiança. Abrirmos o nosso coração ao outro e expormos todas as nossas fragilidades para as trabalharmos em conjunto é um desafio muito forte que só pode ser realizado com alguém que faz a mesma entrega e ao mesmo nível. É importante que, quem nos acompanhe na vida, use as nossas fragilidades, apenas, como uma forma de chegar ao nosso coração, não as julgar e não as usar como armas de ataque ou até mesmo de defesa. Ao usarmos as fragilidades do outro como uma forma de gerar confiança, e como uma forma de ajuda mutua cria-se um elo de ligação extremamente forte entre duas pessoas, que começam aos poucos a acreditar que o outro está ali apenas para ajudar. O medo de amar surge pela forma oposta de agir, as fragilidades são, por muitos de nós, utilizadas como uma arma nos momentos em que nos sentimos ameaçados e agredidos, então vamos criando associações negativas relativamente aos relacionamentos amorosos, que passam a ser ameaças em vez de ser uma plataforma de amor, equilíbrio e estabilidade.

Sombras do passado

É mais comum do que o que se possa pensar, a existência de pessoas que tem medo de amar e de se entregar, e que desenvolvem aos poucos um medo excessivo de se apaixonar e de se entregar a um amor genuíno. Muitas vezes este medo de amar nasce logo nos primeiros anos de vida, onde a criança vivencia situações ameaçadores, no ambiente familiar, onde supostamente devia ser amada e nutrida. Começando logo desde muito pequena a desconfiar dos que estão mais próximos e a criar mecanismos de defesa, visto que as pessoas que mais amor deviam dar são as que mais perigo representam. Seja qual for o caso, e independentemente das suas experiências passadas que podem ter causado esse medo, podemos decidir “AGORA” aos poucos transformar positivamente todas estas vivências e experiências e libertar as emocoes negativas que nos fazem ter medo de nos entregarmos ao outro e que nos fazem ter medo de amar.

Como Libertar o medo de amar

1 – Tentar descobrir porque realmente está com medo de amar . A falta de auto-estima e acreditar que não se merece ser feliz, é muitas vezes uma crença neurológica que impede a pessoa aceitar que alguém que está interessada em si e se aproxime. O facto de ter tido pessoas que, supostamente a amavam, a magoaram muito cria associações negativas ao amor. Ao permitir que novas situações amorosas se desenrolem, estando atenta aos medos, pode ser uma forma de a pessoa trabalhar o medo de se entregar. Talvez a pessoa ache que a sua entrega ao outro a faz perder o controlo da sua vida, assim o medo de amar pode ser um impedimento “neurológico” à vivencia de uma vida amorosa feliz e equilibrada.

2 – Identificar uma causa para o seu medo, fazer uma viagem mental pela sua vida até à infância e recordar todas as experiências e vivências com pessoas que lhe eram próximas e que de alguma forma representaram uma ameaça. Situações que a tornaram uma pessoa fria, distante e com muitas defesas e desconfianças perante os que se aproximam de si emocionalmente. Esta viagem pode ser dolorosa por voltar a recordar vivências que magoam muito, no entanto é necessário libertar este peso do passado, pensar nas pessoas que a magoaram como pessoas limitadas que não são conscientes. É importante aceitarmos que os outros são limitados (tal como nós também temos as nossas limitações) mas não precisamos carregar este peso nas nossas costas. Aceitar as limitações dos outros não significa que estamos a aprovar a sua forma de ser, viver e pensar mas sim que aceitamos distanciar-nos do que nos faz mal e do que nos magoa muito para assim podermos atrair pessoas, vivências e experiências que nos preenchem e nos fazem felizes. Estabelecer ligação permanente com a dor do passado significa que estamos focados nessa dor e não na necessidade de amar e ser feliz. estar focados no que não queremos atrai o que não queremos, devemos assim forcar-nos no que queremos e precisamos para sermos pessoas felizes e completas.

3 – Descobrir o que aprendemos com as experiência dolorosas, ao invés de nos culparmos e nos prejudicarmos por algo que já não passa de uma memória. Ao permitirmos que alguém se aproxime de nós, é importante que haja abertura da nossa parte também, caso haja também empatia e interesse pela pessoa que se está a aproximar. Ao dar-mos alguma abertura à pessoa, estamos a alimentar uma necessidade de amar muito importante e estamos também a permitir que os nossos medos, emoções sobre o medo de amar se vão manifestando para assim os podermos ir resolvendo aos poucos. É normal que hajam avanços e recuos, dúvidas e medos, no entanto é importante questionarmos o nosso coração se ele acredita que aquela pessoa vale a pena, mas o mais importante é aceitarmos que toda a experiência, por mais dolorosa inicialmente é antes de tudo uma oportunidade preciosa para desenterrar todos os medos e pânicos que vivem a assombrar todos os nossos relacionamentos. Então vale sempre a pena abrir-nos pelo menos um pouco de cada vez, porque senão adiamos a nossa felicidade e necessidade de amar para quando???? Contaminada por um passado que já não faz qualquer sentido existir dentro de nós porque não serve para nada para além de nos contaminar todo o tipo de relacionamentos, para sermos desconfiados, fechados, amargos e assim por diante. É preciso confiar, e estar atento, muito atento porque possivelmente esta abertura vai mexer com o lixo emocional, no entanto é necessário observar se, quem se esta a aproximar de nós se interessa verdadeiramente por quem somos, e se quer, realmente, o nosso bem e se assim for devemos tentar não passar o peso do nosso passado sobre as costas da outra pessoa, sob pena de a estarmos a criar um distanciamento e provavelmente a criar sentimentos de rejeição também na outra pessoa.

Libertação de padrões

Estes são muitas vezes processos muito delicados, que podem requerer uma ajuda externa, visto que muitas vezes confundimos as vivencias do agora com dores que vivem enraizadas no nosso subconsciente profundo. Não entendemos que os pânicos que surgem agora, são apenas causados por um “tocar no interruptor” de algo que já la está. Então o problema não é o que a pessoa faz agora, mas sim no que ela inconscientemente toca e não se apercebe de qual a dimensão da ferida que está já por trás de atitudes aparentemente inofensivas. O medo de amar é algo que pode ser libertado, se a pessoa estiver aberta a iniciar um processo de auto-ajuda, e auto-responsabilização, ou terapia cognitivo-comportamental, para assim curar emoções e conquistar uma vida livre e repleta de amor e felicidade.

 

Com a colaboração do Dr . Carlos Oliveira.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:19

Dissecando o medo

Sexta-feira, 06.06.14


É engraçado como uma simples palavra ou frase pode fazer eco na nossa memória . Quantas vezes nos dizem algo e esse algo traz-nos a clara lembrança de coisas que se viveram . Há emoções que são gerais em qualquer ser humano e sentir medo é uma delas. Mas o que é o medo? O medo é uma sensação de frio no estômago , que geralmente nos assalta em momentos de decisão .O medo provoca inquietação , o medo pode ser real ou meramente baseado em causas imaginárias . O medo bem doseado é necessário , é o medo que nos protege de excessos de confiança que podiam correr mal , o problema é quando o medo se torna a causa de não conseguirmos seguir em frente . O medo incomoda , quando é possível ter tudo na mão e na hora H , ele vem e impede de alcançar o que se deseja. Quantas vezes paramos e pensamos , porque não fizemos isto ou aquilo e a resposta é apenas uma , na maioria das vezes não fizemos ou não agimos porque tivemos medo . Há pessoas que estragaram carreiras brilhantes apenas por medo . Para isto , existe apenas uma solução , saber administrar o medo . O medo , que deveria ser apenas um sentimento primário , se não tratado, pode tornar-se em algo bastante limitativo e complexo . O medo está ligado ao facto de nos sentirmos julgados pelos outros , caso aquilo que fazemos ou dizemos não esteja certo . O medo divide-se em fobias . As pessoas tendem a justificar uma fobia com um trauma do passado e isso geralmente não é verdade . Existe uma predisposição genética para sentir fobias . Existem fobias especificas como o medo de baratas , agulhas etc. , que é geralmente uma fobia de transferência , um medo que incorporamos em crianças , porque o percebemos em quem nos rodeia . No entanto existem fobias muito limitativas e que podem ter causas especificas .

As fobias podem dever-se a factores ambientais e processam-se devido a doenças infantis ou ao facto da criança ter crescido muito isolada .

As fobias educacionais , que têm directamente a ver com uma educação restritiva , onde os pais se preocupam em excesso com o que os outros podem pensar deles .

Existe também a modelação , quando os pais têm determinada fobia e os filhos de tanto a viver , apreendem-na .

Não existem curas milagrosas para o medo . A melhor maneira de encarar o medo , geralmente é enfrentá-lo , por pior que essa opção possa parecer .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:33





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas