Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oração do Maçom

Sexta-feira, 28.08.15

10171753_538477459620883_7051548544409224113_n.jpg

Oh! Supremo Arquitecto do Universo,
Faça que minhas decisões, meus dias, meus pensamentos,
Sejam os exactos reflexos dos seus ensinamentos,
E eu possa, assim, caminhar com integridade...
Quando fizer algo em favor dos outros,
Que meu nome seja simplesmente, como os demais, citado,
Sendo em tempo algum, jamais exaltado,
Pois, apenas estarei cumprindo minha obrigação de Maçom.
Supremo Arquitecto do Universo,
Fazei com que eu não me sinta inebriado por nada,
Que minhas palavras brotem do fundo do coração,
E não sejam, simples arranjos de letras fabricados em meu cérebro e transmitidos,apenas para causar comoção!!!
Não permita que meu ego aprenda a conjugar somente a primeira pessoa do singular,
Incute em meu ser, o sentido do "nós"!!!
E que minhas acções sejam correctas e se difundam, brandamente,
Por intermédio da minha voz.
Se um dia detiver o poder em minha vida profana,
Que seja ele manso, digno, algo que não se ufana,
Posto que é efêmero!
Que eu não imponha regras quando ajudar a um irmão,
Pois deverei fazê-lo com carinho, desprendimento, empolgação,
Não permita que eu aprenda a julgar...
Ensina-me a perdoar,
A não guardar ódio em meu coração,
Pois se assim não for, serei apenas mais um na multidão.
Sentimentos como a cobiça e a vaidade,
Afaste-os do meu caminho.
Pois, caso contrário, é certo que um dia estarei sozinho.
E assim, quando o limite máximo me for imposto,
Que a serenidade esteja presente em meu rosto,
Que a alegria do dever cumprido se faça presente.
Ai então, os amigos haverão de lembrar que pela repetição dos meus atos,
Coleccionei e emoldurei todos os fatos,
Se não fiz melhor, ao menos tentei.
Não importa quem eu seja,
Aprendiz, companheiro, mestre ou venerável,
Devo trazer o rosto sempre afável,
Pois esta é a verdadeira razão...
Gestos, sinais, simbologias,
Para dar sentido às nossas vidas, muitas vezes, vazias.
É por isso que nos reunimos...
Para tratarmos de assuntos que enlevam o espírito,
Para polirmos nossas imensas pedras brutas,
Para vivermos em paz, para vencermos nossas lutas...
Combater o despotismo, a tirania, os vícios humanos,
Referimo-nos aos de fora como profanos,
E muitas vezes, cometemos as mesmas e velhas falhas!!!
Supremo Arquitecto,
Obrigado pela oportunidade que eu tive,
Obrigado pelos irmãos que ganhei,
E, especialmente, por esta vida que passei!!!
Se outra oportunidade me fosse dada,
Se outra vida pudesse ser vivida,
Se tivesse a opção de escolher,
Seria eu novamente um membro dessa loja,
Onde se aplicam normas de consciência e retidão,
E assim, teria eu novamente a chance de poder dizer,
Que fui um verdadeiro Maçom !!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 02:13

Na Minha Mão

Quarta-feira, 26.08.15

minha mão.jpg

 O tempo ensinou-me que existe uma diferença enorme em ajudar o outro , estender a mão ou achar-se no direito de acorrentar a alma que ajudou a uma limitativa gratidão. O tempo ensinou-me que amar é muito mais que apoiar-me no ser amado , seja ele a mulher ou a família , e aprendi que estar acompanhado nem sempre significa entendimento pleno ou segurança. Aprendi que infelizmente muitas conversas ditas e que nos soam bem , podem ser falsas e que eu tenho que aprender a não esperar de mais dos outros , porque isso é colocar neles expectativas apenas minhas. Aprendi a não querer ganhar sempre e a aceitar as minhas derrotas como uma consequencia normal de uma luta, sem me recriminar. Aprendi a viver o hoje e do hoje tirar todos os sorrisos e todas as alegrias possíveis , porque o amanhã é um tempo que não me pertence. Aprendi que até aquilo que eu adoro , se for em demasia pode fazer mal , tal como o sol faz se me expuser em excesso a ele. Aprendi que por muito que se explique certas coisas há pessoas que absolutamente não compreendem. Sei que mesmo quem nos ama pode nos magoar de formas complexas e que por vezes falar e desabafar não ajuda tanto assim. Aprendi que o plano mais bem montado , o segredo mais bem guardado , o chão mais seguro , pode ruir em virtude de uma palavra impensada , dita na hora errada. Aprendi que num momento se pode fazer algo que nos faça arrepender para o resto da vida . Aprendi que para se ter um amigo sincero não é preciso estar em contacto constante , porque as amizades verdadeiras crescem apesar de longas ausências. Descobri que os meus maiores amigos sempre foram os que fizeram questão de nunca me pedir nada. E que amigos é a família que Deus nos permite escolher. Compreendi que os amigos mudam a sua forma de ser e de agir mas isso não significa que a amizade terminou. Descobri , porque a vida sempre me mostrou , que as pessoas que mais amamos na vida são aquelas que por vezes Deus nos tira mais depressa, por isso devemos dizer que amamos , às pessoas que amamos e não devemos perder tempo com tricas parvas , ciúmes doentios , desconfianças absurdas , porque cada minuto que temos com essas pessoas pode muito bem ser o ultimo , aqui , neste mundo. Aprendi que os actos dos outros podem ter influencia em nós , mas que isso não nos desresponsabiliza dos nossos próprios actos e que os outros jamais podem ser a desculpa para os nossos erros. Nunca me quis comparar a ninguém , nem quero , nem procuro ser como os outros são ou sentir como os outros sentem, mas sim tentar ser o melhor que eu mesmo sou capaz. No entanto sei que ainda não sou a pessoa que eu queria ser , a que eu talvez possa ser , mas também sei que o meu tempo talvez não me permita ser aquilo que eu talvez um dia conseguisse encontrar em mim . Aprendi a determinar caminhos e estradas na minha vida , não por ter pressa de chegar , mas sim para orientar os meus passos , para saber onde quero ir , porque quem não define metas , não sabe para onde vai , acaba achando que qualquer lugar lhe serve. Aprendi que tenho que controlar os meus pensamentos , as minhas vontades , os meus medos e os meus actos , porque se eu não aprender a controla-los a minha vida será controlada por eles , escravizando a minha alma. Aprendi a não ser inflexível e a não impor as minhas verdades aos outros , sem avaliar das suas razões , por muito errada que nos parece uma conduta , antes de criticar , devemos conhecer os dois lados. Não tenho cultos de heróis e nem me reconheço em nenhum , para mim um herói foi alguém louco o suficiente para ultrapassar as suas limitações e fazer o que tinha que ser feito. Aprendi que a paciência se aprende e se dá aos outros como esperamos que os outros nos retribuam. Descobri que posso conhecer muito mal as pessoas e que as vezes aquelas que eu acho uma fortaleza , podem fraquejar e que aquelas em que jamais sonhei existir coragem e garra , podem surpreender-me. Aprendi que a minha maturidade não veio com a idade mas sim com aquilo que aprendi nas experiencias que a vida me deu. Aprendi que uma boa parte daquilo que sou , devo a quem correctamente me mostrou que eu sabia pouco e se prestou a ensinar-me muito . Aprendi que as crianças são terra onde se devem semear as melhores sementes. Aprendi que posso estar com raiva do mundo , da vida , de alguém , mas isso não me dá o direito de agir impensadamente e muito menos de ser cruel. Descobri que o amor não obedece a regras ou imposições , que cada um ama do seu jeito e que toda a forma de amor é valida , desde que não vá contra a ética e que existem pessoas que amam , mas que não sabem demonstrar esse amor. Descobri que quando erro , não adianta que o lesado me perdoe , eu só vou ter paz quando eu me perdoar a mim mesmo . Aprendi a não agir com leviandade , nem a julgar de forma precipitada , porque conforme tratar os outros , um dia , assim serei tratado. Aprendi que existem actos e palavras que podem partir um coração em mil pedaços e que dificilmente voltará a ficar igual. Aprendi que o tempo que eu perder , será para sempre um tempo perdido. Devemos cultivar a nossa alma , ilumina-la de cores , de emoções e jamais enche-la de lixo , de desconfianças , de ódios mórbidos. Cabe a cada um de nós fazer da nossa alma um jardim , para ofertar aos outros , em vez de esperarmos que sejam os outros a trazer-nos as flores. E a vida ao fim de me ensinar tudo isto , também me ensinou que eu sou forte , capaz de suportar muita coisa. Houve alturas da minha vida que eu achava que já não podia mais , que não aguentaria mais e a vida mostrou-me que afinal consegui ir mais além . 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 06:32

Dia do Maçom

Quinta-feira, 20.08.15

AAAAAESPADASNAMACONARIA333.jpg

Gonçalo, encontro Luso-Brasileiro.jpg

ser-maçon.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:03

Ética Politica

Sábado, 15.08.15

a-desconformidade-politica-nacional-com-a-lei-cons

 Estamos a menos de 2 meses das eleições em Portugal e eu já não posso com tanta hipocrisia e disparate. Temos tido uma campanha pautada pela imbecilidade e pelo apontar do dedo a essa mesma imbecilidade , mas pouco mais que isso.

Sou PSD e claro que me ri com o desaire dos cartazes do PS, sobretudo porque demonstraram uma falta de lisura e de ética gritante.

Certo , até ai tudo bem. Mas tenho assistido a uma campanha popular que rola ai pela maior rede Social o Facebook e que é cimentada sobre troca de acusações entre PS e PSD.

Porque o António Costa fez isto e o Passos Coelho fez aquilo e tratam de centrar o foco nos erros de cada um dos candidatos.

E eu pergunto-me se estamos numa campanha eleitoral séria , onde se visa o bem estar de um Povo ou se estamos perante uma disputa pessoal e partidária , a ver quem bate mais o pé e faz mais birra.

Não vejo em parte alguma falar seriamente de problemas como o desemprego , o estado social , o desenvolvimento económico , a não ser claro quando se fala das frases temáticas do PS nos cartazes.

E não adianta demagogia , a falta de ética é comum e isso começa a enojar-me.

Não vejo ninguém centrar foco em resolver assuntos graves que a todos tocam , que deviam ser objecto de uma atenção prioritária.

O que ouço apenas é o grito narcisista do "Olhem para mim , votem em mim , que eu vou fazer melhor."

Mas fazer o quê e como , quais as linhas de estratégia , como chegar lá, disso nada vejo de objectivo.

Vejo um típico jogo de cadeiras  em que cada politico, desde a administração regional à central, se organizam e digladiam por lugares de deputados.

Mas se lhes pedirmos planos de estratégia para um governo ajustável e sustentável , nada saberão dizer.

Vejo no Facebook  simpatizantes do PS e do PSD que se digladiam sem escrúpulos , passando por cima de tudo e todos , apenas para atingir uma vitória eleitoral, mas isso senhores não é politica, é briga de galos, é como se estivéssemos em pleno jogo de futebol onde se disputasse a final de uma taça.

Mas esta taça é o destino de milhões de Portugueses , é a vida , a saúde , o emprego, a educação de todos os que vivem por cá.

Não adianta iludir os eleitores com promessas eventuais de um melhor estado Social , cuja sustentabilidade é uma quimera.

Aliás o assistencialismo deveria ser apenas a idosos e inválidos e não tornar-se uma bengala social. Excesso de assistencialismo social apenas sobrecarrega a máquina já tão desgastada do Estado e limita o desenvolvimento e a economia.

Cada ser humano que nasce saudável , tem a obrigação de prover o seu sustento sem depender do apoio de todos nós.

Porque somos todos nós que fazemos o Estado Português.

Os nossos políticos deveriam pensar a forma de reduzir o IRC e o IVA às empresas , não para favorecer os mais ricos , como dirão de imediato PS e CDU, mas sim para dar a hipótese a que as empresas mantenham as portas abertas e possam aumentar o número de postos de trabalho.

Porque a maioria dos empresários , ao contrário do que a esquerda apregoa , são de classe média e lutam desesperadamente para poderem continuar a trabalhar e a manter postos de trabalho.

Não é cobrando impostos altíssimos aos empresários para sustentar uma segurança social falida , que a economia vai crescer.

É exactamente baixando os impostos aos empresários , para que eles possam dar emprego e com isso terminar com a dependência que muitos portugueses têm em relação ao estado por estarem desempregados.

Não é RSI , nem apoios que fazem crescer a economia.

O crescimento da economia passa pelo aumento de postos de trabalho , para que exista um maior poder de compra por parte dos portugueses , o que fomentará uma maior produção e assim pôr a economia em crescimento.

A crise passa por tornar Portugal atractivo para que empresários estrangeiros invistam aqui , tragam para aqui as suas empresas.

E isso não tem que ser conseguido pagando aos trabalhadores um salário de miséria , não é baixando o custo da mão de obra , porque isso só vai piorar a recessão , é mantendo salários justos , mas baixando os impostos , para que os empresários vejam Portugal como um País viável para as suas empresas.

Passa também por uma fiscalização a sério dos apoios sociais, tendo em conta que há crianças cujos pais têm bons empregos , bens e casas de férias e no entanto recebem comparticipação nos livros , nos materiais escolares e até na alimentação.

O mesmo se passa com pessoas que vão pedir apoio social para alimentação e param os Mercedes e os BMW numa rua mesmo ali ao lado.

Isto são apenas pequenos exemplos do oportunismo que por ai anda, fragilizando ainda mais a já tão fragilizada Segurança Social.

E essa fiscalização não pode ser iniciativa central , porque é impossível , tem que ser iniciativa local , onde os próprios funcionários da Segurança Social que conhecem a vida dos utentes , deveriam ser os primeiros a fiscalizar.

Deveria ser criado um número para onde devessem ligar todos aqueles que conheçam casos de apoios indevidos, que depois seriam investigados para se avaliar da verdade ou não desse alerta.

Porque agindo assim a Segurança Social pouparia milhões que canalizaria depois para quem de facto precisa.

Não é só a fuga ao fisco que causa danos aos estado , o apropriar-se indevidamente de apoios estatais tem a mesma gravidade.

Uma coisa que me revolta é também abrir o Facebook e ver as continuadas brincadeiras de péssimo gosto sobre o Ricardo Salgado e agora até sobre a família.

Todos os acusam de ladrões , mas esquecem que a família Espírito Santo sustentava uma fundação que efectivamente trabalhava e apoiava diversos sectores da vida social.

Que o BES e todas as outras empresas do grupo davam trabalho a milhares de pessoas que agora vêm os seus empregos em risco.

E tem outra coisa , muitos dos clientes do BES que hoje proclamam que o BES lhes ficou com o dinheiro , eram subscritores de investimentos de risco , que têm um lucro bem mais elevado que os depósitos a prazo , mas que como o nome indica , são de risco.

Se eu arrisco dinheiro num investimento e corre mal , eu não posso pedir responsabilidades a ninguém.

E se o BES estava a agir com alguma irregularidade , processe-se então o Banco de Portugal , cujo Presidente ganha um salário vergonhosamente elevado e que tinha a obrigação e a responsabilidade de fiscalizar.

Relembrando ainda , que na altura da queda o BES estava a recapitalizar-se e que foi a recusa do Estado em apoiar o banco , seguindo uma politica diferente da que seguiu com outros bancos , precipitou a queda , que não aproveitou a ninguém.

Aos idiotas invejosos e cegos que se regozijam com a queda do Império Espírito Santo e ficam felizes com o que está a acontecer , para seu prazer secreto , de egos invejosos e incapazes , que essa queda veio piorar a nossa economia.

Veio aumentar o desemprego, nada se ganhou nem ganhará com isso.

Por ultimo quero dizer que independentemente da cor politica seja de quem for , todos merecem respeito. E que uma campanha eleitoral firmada no apontar erros uns aos outros só mostra incapacidade de todos os envolvidos.

Não é por eu apontar erros a um outro qualquer , que mostro que sei fazer melhor.

Apontar erros é fácil , eu quero é ver apontar caminhos viáveis de continuidade.

Por favor não façam desta campanha a pobreza que tem sido , numa ridicula acusação ao outro e numa defesa tacanha da cor do seu próprio partido. Que esta campanha não seja uma luta individual , onde cada um visa para si mesmo um lugar melhor.

Que exista o sentido de Estado , a noção da responsabilidade , o peso que deve ter a vida de todos os Portugueses nas suas diferentes facetas , por favor pelo menos uma vez na vida que exista ética politica.

Agora sim , é caso para dizer , não brinquem com a politica e respeitem os eleitores.

Ética.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:31

Cortando as Cordas

Quinta-feira, 13.08.15

SOMOS-POEMA-DE-DEUS.gif

 A vida de muitos de nós é tolhida pelo medo, o medo é por sua vez na maior parte das vezes uma grande falta de fé. 

Para tomarmos decisões sérias , daquelas em que parece que voamos sem rede , há que se ter fé de que Deus vela por nós.

Fazer de Deus uma figura abstracta , algo que é apenas uma presença aprendida e não sentida, transforma-nos em reféns do medo , porque nos sentimos absolutamente sós , perante as nossas decisões.

Conta-se que um alpinista,  desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou a sua escalada depois de anos de preparação. Como queria a glória só para si, resolveu subir sem companheiros .

Durante a subida foi escurecendo e a noite chegou, e ele para ganhar tempo decidiu não acampar, sendo que continuou subindo... e por fim ficou totalmente escuro.

A noite era muito escura naquele ponto da montanha, e não se podia ver absolutamente nada. Tudo era negro, visibilidade zero, a lua e as estrelas estavam encobertas pelas nuvens.

Ao subir por um caminho estreito, a apenas poucos metros do topo, escorregou e precipitou-se pelos ares, caindo a uma velocidade vertiginosa.

O alpinista via apenas velozes manchas escuras passando por ele e sentia a terrível sensação de estar sendo sugado pela gravidade. Continuava caindo... E em seus angustiantes momentos, passaram por sua mente alguns episódios felizes e outros tristes de sua vida.

Pensava na proximidade da morte, sem solução... De repente, sentiu um fortíssimo solavanco, causado pelo esticar da corda na qual estava amarrado e que estava presa nas estacas cravadas na montanha.

Nesse momento de silêncio e solidão, suspenso no ar, não havia nada que pudesse fazer, então gritou com todas as suas forças:

— Meu Deus, ajuda - me !!!

De repente, uma voz grave e profunda vinda dos céus respondeu - lhe:

QUE QUERES QUE EU TE FAÇA?

— Salva-me meu DEUS !!!

REALMENTE CRÊS QUE EU POSSO SALVAR-TE?

— Com toda a certeza Senhor !!!

ENTÃO CORTA A CORDA À QUAL ESTÁS AMARRADO...

Houve um momento de silêncio. Então o homem agarrou-se ainda mais fortemente à corda..

PORQUE DUVIDAS? NÃO CRÊS QUE SOU DEUS E POSSO SALVAR-TE?

— Sim Senhor, mas...

SE ACREDITAS EM MIM , CORTA A CORDA!!!

Conta a equipe de resgate, que no outro dia encontraram o alpinista morto, congelado pelo frio, com as mãos agarradas fortemente à corda...

A APENAS DOIS METROS DO SOLO...

E o meu leitor , cortaria a corda? 

Às vezes precisamos tomar decisões que testam a nossa fé em Deus, os nossos medos e as nossas verdades interiores. E nós, que estamos tão agarrados às cordas, aos nossos medos , às nossas desconfianças, às nossas pequenas vidas, à nossa rotina, ou medo de mudar, será que a cortaríamos?

Se não a cortarmos nunca chegaremos a lado nenhum e ficaremos suspensos a metros da nossa felicidade, mortos em vida , presos pelas cordas que a nossa mente sem fé pensa que nos protegem , quando na verdade nos escravizam.

Não devemos aceitar as verdades dos outros , nem ouvir o que os outros fariam em nosso lugar , nem deixar-nos influenciar por medos ou certezas alheias , e muito menos termos medo de parecer loucos ou ridiculos , porque acreditamos naquilo que aos outros todos parece ilusão ou mentira.

Até porque os outros não podem julgar o nosso juízo se não estiveram nunca na nossa pele , nas nossas situações.

É fácil abrir a boca e dizer eu faria, eu não acreditaria , não vás por ai ...

Mas se esse outro que julga tão fácil a nossa vida , por um momento estivesse no nosso lugar , vivesse as nossas emoções , seria assim tão decidido e isento?

Claro que não. Provavelmente ele sim , cortaria as cordas.

Muitas pessoas tolhem o passo dos outros , tentam assustar , mentem , porque se a vida não lhes deu determinada oportunidade , assustam os outros para que também não a arrisquem viver e o nome disso é inveja.

Sempre devemos ouvir o nosso coração , por mais irreal que algo nos pareça.

Devemos também diariamente exercitar a nossa confiança em Deus lembrando-nos sempre que “ O Senhor nosso Deus nos segura pela mão e nos diz: Não temas, Eu te ajudo” .

Que Deus vos abençoe...

 E não esqueçam duas grandes verdades : 1- A Melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidades dos outros.

2 - Deus sabe o que faz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:25

Nota de rodapé

Sexta-feira, 07.08.15

juramento.9 -7-2015.jpg

 

 Há coisas tão importantes na vida e que se aprendem quando no nosso coração existe paz , boa vontade , amor . Há coisas que os nossos olhos não vêm, que só se sentem com o coração , como o amor , a amizade , o respeito.

Cada dia que passa as pessoas sentem-se mais materialistas , imediatistas, com relações tipo chiclete , come e deita fora.

Ninguém mais pára para ouvir o seu coração , deixar-se inundar pelo sentimento , amar como se deve de facto amar.

E devemos dar-nos aos outros naturalmente, sem fazer disso uma grande jogada , um grande teatro.

Não sou grande fã do Facebook , uso-o porque é o que há e neste momento de facto preciso dele , mas rio-me com os milhares de postagens colocadas por pessoas que tentam fazer-se passar pelo que nunca foram.

E para quê isso?

Será que essas pessoas não pensam na quantidade gigante de energia que gastam de forma inútil tentando passar-se por quem de facto não são?

Pessoas que trocam a sua essência, por uma fachada que acreditam ser socialmente mais inserida, que abafam os seus sonhos em busca do que sentem ser o caminho pelo qual irão ganhar a admiração alheia, fazendo por isso coisas que não querem , o que faz com que se sintam vazios e com raiva, medo e desconfianças. Incapazes de manter uma amizade verdadeira, sacaneando tudo e todos, até atingirem aquilo que querem , visibilidade social.

E essas pessoas não pensam o quanto sofrem , se inferiorizam interiormente para se inserirem em padrões nos quais não está na sua natureza caber.

Com isso conseguem apenas viver o resto das suas vidas , comparando-se com as pessoas que estão , onde essas pessoas acham que queriam estar, desvalorizando-se a si mesmas , apenas o tempo todo de ideia fixa numa meta que acham a mais interessante do ponto de vista social, esquecendo até quem de facto as ama e lhes dá carinho e atenção.

Existem também as pessoas que se fecham sobre si mesmas, que deixam de viver apavoradas pelo que de mau hipoteticamente pode acontecer, antecipando dramas, desgraças absurdas, atrávés de medos aprendidos por falta de amor e que cortam o passo e as encostam a infelicidade e a solidão.

Pessoas que se abandonam a uma realidade que não as satisfaz , mas que é comoda e a si mesmas se entregam a uma morte lenta, consumidas de ansiedade, medo e depressões.

E basta tão pouco para que tudo isso se reverta. Basta apenas que cada um se aceite tal qual é , dando de si o melhor que tem e sabe. Nem todos podem ter no perfil das redes sociais , designação de médico , advogado , engenheiro , politico ou seja o que for que ambicionem. Ser pedreiro , canalizador , trabalhador agricola, calceteiro , seja qual a profissão que for , desde que exercida com dignidade é tão importante quanto todas as outras.

E para os que vivem o medo , que vivem sob a espada da desconfiança , basta apenas que dêm uma chanche à vida . Que se permitam viver e sobretudo não morram de véspera e nem se transformem nos profetas da desgraça.

Que todos tenham coragem de lutar pelo que realmente querem e que ninguém se esconda na sombra do que não. A vida dura umas dezenas de anos , não a joguem fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 20:32

Se eu Partir ...

Quarta-feira, 05.08.15

rosa negra.jpg

 Às vezes perante circunstâncias , ocasiões , pessoas , fica a pergunta que me sai dos lábios, quase sem querer....

E se eu partisse agora, já , sem aviso prévio, assim de repente?

Será que lembrariam a ultima palavra que me disseram?

E os sentimentos , quais seriam?

Aqueles meio ácidos com que me eram questionadas verdades?

Ou os de decepção por eu afinal ter que ser diferente?

Ou aqueles que encerram perguntas às quais não sei responder?

Ou aqueles que encerram palavras e frases que eu preferia jamais ter de ouvir?

Se eu partisse agora , no meio da noite , silenciosamente, sem alarde?

Quais seriam as palavras que não me disseram?

Quais aquelas que jamais estaria aqui para escutar , ficariam por dizer , as leves que me faziam rir, ou as tristes que me faziam chorar?

E se eu pudesse avisar da minha partida?

Que palavras teria?

De Saudade ? de dor? de raiva?

Alguém me diria um ultimo segredo?

Alguém me contaria baixinho os seus medos?

Ou Alguém me diria um suave Adeus , de triste melancolia?

E se eu partisse agora ? Sem querer , sem me dar conta?

Quem de vós , sentiria de mim saudade?

Quem me perdoaria por tudo o que eu fiz

e por tudo que eu devia ter feito e ainda não foi hora?

Quem de vós me prometeria não chorar?

Quando eu partir , agora , já , logo , amanhã , daqui a dias , meses ou anos

Eu quero que todos se lembrem de mim assim

Que eu deixe a todos a curiosidade certa que procura sem invadir

O meu sorriso infantil , que demonstra a minha recusa em crescer

E as minhas palavras a vós todos , tantas ... milhões de palavras

Guardem a minha lembrança , exactamente da forma que vos mostrei ser

Sem medo e sem medida

E se assim for , se eu for capaz de deixar a cada um de vós

O melhor que carrego em mim

Eu saberei que então , já vivi o suficiente

Quando eu partir , quero ter a certeza que aquilo que eu fui capaz de ser

Com toda a entrega e dedicação

Foi o bastante para as pessoas que me amaram

E que eu amei

E essa será a minha recompensa

A certeza feita prova viva

De que não passei por cá , em vão...

lua.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:26

Nova Humanidade

Terça-feira, 04.08.15

Aguia e Falcao.jpg

 

 Ao longo da história sempre se "obrigou" a que o homem fosse forte e a mulher fosse frágil. Eu sou homem e nem sempre sou essa fortaleza , esse muro de pedra que o mundo espera que eu seja. Tenho a certeza que todos os homens já choraram , já sentira, medo , dor , solidão , perda e sentiram também que precisavam do carinho , do abraço , do mimo , desse ser que nunca achei frágil , a mulher. Tenho a certeza que por trás de cada mulher cansada de ter que se mostrar frágil , para assim se inserir num mundo que gosta de rotular as pessoas , há um homem cansado , exausto de ter que se mostrar forte todos os dias.Tenho a certeza que por trás de cada mulher que tem que agir como tontinha , como indefesa , para não ferir as susceptibilidades dos homens que se julgam fortes , há um homem , um homem desses de verdade , que sentem e pensam , desesperado por ter que estar ali , sábio e constante todos os dias , quando a sua vontade é também muitas vezes pedir ajuda , pedir amparo e gritar: - Não aguento mais!

Tenho a certeza que por trás de cada mulher a quem o mundo rotulou de "emocional" , é mulher portanto não é para compreender , é um ser interessante , útil , mas é emotivo em excesso , não tem que ser entendido , há um homem cansado , a quem o mundo negou o direito a expressar emoções , a chorar em publico , a ser delicado , sem que seja apelidado de Gay até pelos outros homens. Por trás de cada mulher que se vê obrigada a competir num mundo de homens pelo seu lugar no mundo , no emprego , pelo seu direito básico ao respeito, e é por isso apelidada de pouco feminina , há um homem que é obrigado a competir até à exaustão , para não ser chamado de efeminado, para que o mundo não tenha duvidas da sua masculinidade.

A mulher transformou-se num objecto sexual , porque a competitividade feminina ultrapassou os limites dos valores e do bom senso, e enquanto a mulher se sente compelida a mostrar que é a mais sexy , a mais sedutora , a mais desejável , o homem sente-se obrigado a dar provas constantes da sua virilidade.

Temos um mundo castrador , caótico , onde os valores se perderam , onde dogmas sem sentido se instalaram. Onde se aceita o pior dos actos se esse acto for "moda". Onde as pessoas perderam a sua identidade pois agem em rebanho , onde se perdeu a noção de família , de amor , de respeito , de segurança. Onde a mulher sente que tem que se comportar como prostituta para que os homens reparem nela , nem que seja por uma só noite. Em que a mulher mede o seu sucesso social , pelo numero de homens com quem tem um caso , mulheres que se agarram ao primeiro que aparece para que as amigas não a apontem como solitária.

Estamos num mundo em que o homem deixou de respeitar as mulheres , porque elas mesmo não se respeitam. Em que se sente literalmente caçado , perseguido , por mulheres que querem provar a sua capacidade de sedução. Um mundo em que o homem não ama porque não tem confiança na mulher que se lhe atravessa no caminho , um mundo em que o homem teme amar , por medo de se ferir e porque na pratica a maioria das mulheres que surgem não lhe dão confiança para se entregar plenamente. Um mundo em que o homem , para não ser apelidado de parvo pelos amigos usa a mulher e deita fora , em que cada romance dura o tempo do cansaço. Um mundo em que o amor eterno virou utopia , a família virou passado , e o para sempre, é já ali,

Por isso neste mundo já não existem valores morais , nem respeito , nem confiança no outro. 

Precisa-se urgentemente de uma nova humanidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:11





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes



subscrever feeds



Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas