Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Páscoa não é celebrar a morte

Sábado, 03.04.10

 E mais uma vez celebra-se a Páscoa. E a Páscoa é um momento de fé , de encontro com a palavra de Deus. Já antes da crucificação de Cristo era celebrada a Páscoa. Depois da sua morte a igreja Católica e muitas outras religiões começaram a tornar a Páscoa na reconstituição e celebração da morte de Cristo. Seria óptimo se celebrássemos a Páscoa como redenção do pecado que a humanidade cometeu ao condenar à morte um inocente. Mas infelizmente ao que assistimos é à celebração da morte de Cristo. Na redenção dos pecados do mundo através do seu assassínio. É uma loucura que alguém acredite que o mundo foi perdoado ao matar Cristo ou que o seu sangue derramado sem razão foi para lavar os nossos pecados. Isso transforma Deus num ser inclemente , apologista dos sacrifícios humanos , porque só um Deus inclemente mandaria um filho para a morte e faria dessa morte cruel a redenção do mundo. E prova de que isso é mentira , é que a morte de Cristo não trouxe união ao mundo. Antes pelo contrário , após a sua morte cada vez foi maior o desentendimento e pior que isso , em nome de Cristo , foram cometidas por homens , as maiores barbaridades. Seria bom que pensássemos por nós mesmos e não acreditássemos de olhos fechados em tudo que ao longo de anos nos foram dizendo. Cristo era filho de uma mulher e de um homem comuns. Cristo não foi gerado de Maria e Deus. Deus não engravidou Maria , a tê-lo feito teria cometido adultério , uma vez que Maria era casada. Cristo era um homem , filho de um casal comum , mas descendente da  família real , da casa de Davi. E estava dito pelos diferentes profetas que por aquela época nasceria um menino abençoado por Deus e apto a reinar com amor e inteligência.
Um menino que tinha uma energia incomum e uma fé inabalável.  Um menino que brincava como todos os outros. Mas que não era filho de um humilde carpinteiro , Cristo era primo do Governador Herodes Antipas , o mesmo que crendo nas profecias mandou matar todos os varões nascidos no ano em que Cristo nasceu. Cristo não foi morto porque era seu primo e também porque já não era o primeiro filho de Maria, embora fosse o primeiro de Maria e José. Foram contadas sobre este nascimento tantas mentiras. Cristo não pode ter nascido numa manjedoura sendo sua família descendente da casa real e sendo ele primo do Governador. Tal seria impensável. E também não se prova em lado algum que nasceu a 25 de Dezembro. Cristo cresceu como qualquer miúdo normal , sem entender a energia que emanava. Ficou noivo e rompeu o noivado por Maria Madalena. Viveu com ela e foi pai. E amou a sua mulher como um homem comum. Falava ao mundo de Deus e de como era fácil seguir o caminho do Pai. O mundo queria-o guerreiro e ele apenas amava. Quando foi decepção para uns e assustador para outros foi crucificado. Mas a sua crucificação não foi uma determinação de Deus. Pelo contrário. Deus esperava que o mundo o ouvisse e com ele aprendesse a amar e a viver. A sua crucificação e posterior morte é um crime que pesa sobre a humanidade , não é uma redenção. Deus não deu especial força àquele homem para que o matássemos e sim para que o ouvíssemos. Deus não é apologista da morte mas sim da vida. Deus tentou mostrar o seu rosto e nós recusamos. Que ninguém jamais se engane e acredite que da tortura e morte de um homem pode vir a redenção ao mundo. E muito menos acreditem que Deus determinou tal horror. A animalidade desse gesto é da inteira responsabilidade de quem o praticou. É completamente absurdo honrarmos a morte e o assassínio. Desejo de todo o coração que todos consigamos retirar da Páscoa actual o significado que tem. Que ao relembrarmos esse erro terrível possamos reconhecer a nossa fraqueza , a nossa incapacidade , que possamos pedir perdão e fazer da nossa vida o melhor possível. Não imputemos à vontade de Deus um crime triste e inútil. Cristo não ressuscitou hoje , nem sequer ainda tinha morrido. Jazia ferido de morte pela incompreensão e dureza do coração humano. Não sejamos iguais ao povos bárbaros que festejaram o sacrifício humano como maneira de agradar a Deus. Deus não quer a morte de ninguém como oferenda para aplacar a sua ira.Não faz sentido que se celebre a sua morte nos templos e ainda mais que digam que foi o cordeiro de Deus e que sejamos convidados a beber o seu sangue e a comer a sua carne na eucaristia. Isso raia o absurdo e é a celebração da morte , do assassínio , é transformar um crime numa bênção e só mostra a nossa pequenez e o ridículo da nossa tacanhez. Será resquício de canibalismo? Ou é apenas loucura? Ou a necessidade de acreditar numa ilusão, ilusão que fez de Cristo uma figura tão irreal , que todos se afastaram dela, por a acharem apenas mística. E nem a dor de Cristo ou de qualquer outra pessoa pode ser redentora. A dor pode ser punitiva , nunca redentora. Que neste domingo em que Cristo agonizava , vitima da insensibilidade e da estupidez humana, possamos amar como ele nos amou. Que possamos respeitar o que nos foi por ele dito. Que saibamos respeitar e honrar a vida. Que pelo menos Cristo não tenha sofrido e morrido em vão. Que Deus abençoe e proteja a todos nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:35


2 comentários

De valquiria a 04.04.2010 às 14:15

Bom dia Gonçalo!!!Fiquei ansiosa esperando seu texto,lindo querido!!!!Que este seja  o verdeiro sentindo da minha vida ,da sua  e de todos a Páscoa,que possamos  encontrar o amor,o carinho,a paz,a fraternidade,o companherismo.Por que este sim,éo vedadeiro  sentido da Páscoa.Enfim, amar como ele nos amou,e honrar a vida.
Beijos com carinho

De Paulo Ribeiro a 04.04.2010 às 22:46


Que hoje se celebre a vida , a verdade e a união entre os homens de boa vontade. Que hoje se respeite os direitos básicos de todo o ser humano. Que hoje o mundo aprenda a ser diferente

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Caetano veloso

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes






Contador

free counter