Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porque Morre O Amor?

Terça-feira, 21.06.11

 

Algures , em algum lugar , todos os dias morre um amor . Não aparece nas notícias , ninguém se dá conta , mas todos os dias morre um amor . Às vezes morre de doença prolongada , depois de anos e anos de uma enfraquecedora e pobre rotina . Outras vezes morre num drama intenso , rocambolescamente , com ar de novela de terceira . Com guerrilhas e guerrinhas , com berros ou com insultos . Nem sempre o amor quando morre se rodeia de um ambiente próprio , pode morrer num quarto descaracterizado de um hotel , em frente a um PC ou no meio de uma tarde em que simplesmente o amor desiste . Muitas vezes morre no beijo que fica por dar antes de dormir , nas palavras que nunca foram ditas , na falta de entrega e de compreensão e sempre com o sabor da cinza na boca vazia de sorriso .

O amor morre em telefonemas ou sms cada vez mais curtos ou inexistentes , em conversas cada vez mais pequenas e sem assunto, de coração cada vez mais egoísta .

Morre da incapacidade de lutar por ele .

Sempre , a cada dia morre um amor , mesmo que se pense que o amor é eterno .

O amor pode morrer numa convulsão explosiva , ou simplesmente exalar um suspiro frágil , e fica na alma a pior dor de todas , a dor de um grande fracasso .

Porque por mais que se finja que não se lamenta , a morte de um amor tem por força de nos mostrar a nossa incapacidade e de nos ensinar algo também . É que ninguém pode pressupor amores imortais , porque sempre podem morrer .

E o pior é que o amor nunca morre de modo natural , sempre é assassinado .

O amor assassinado sempre deixa vestígios , nem que seja na caixa triste cheia de presentes devolvidos , numa lista de frases ditas sem sentido , no vazio frio do depois .

E nenhum de nós está livre de cometer este crime .

E quando o cometemos , agimos como um qualquer vulgar criminoso , escondemo-nos por trás das nossas certezas idiotas , e tentamos abafar a culpa , pensando que a culpa foi do outro e pior que isso procuramos novas vítimas , seja no cinema , em frente a um computador , na rua , no trabalho ...

E criam-se dependências para esconder o crime , trabalhar como alucinados , viajar sem rumo , ou mergulhar no álcool , onde a culpa aparece como um fantasma e a confessamos a quem tem paciência de ouvir .

E há os que pensam ter adquirido experiência capaz de aconselhar os seus semelhantes, espalhando os seus fracassos pelos olhos dos outros .

Existem também os amores que imploram eutanásia , que sobrevivem sem alegria e sem dignidade .

 

Existem também amores fantasma , aqueles que já morreram há muito , mas em que um dos membros do casal se recusa a admitir .

Amores inertes que teimam em resistir apesar da dor , de camas separadas , de sexo ruim e frio , isso quando ainda há sexo , esses são amores que nunca terminam de agonizar e que se arrastam quais almas penadas pela vida .

Existem os amores que por falta de coragem se tornam platónicos , inertes e moribundos .

Que se eternizam na dúvida do que teriam sido , no eterno Se...

 Mas existe uma outra casta de amores , amores esses personificados por pessoas fortes , determinadas , de coragem e são esses os amores vencedores .

O amor daqueles , que apesar das dificuldades comuns a todos , dos filhos ou da falta deles , da paixão que com o tempo fica menor , do jantar tranquilo em casa , da nudez já sem mistério , das brigas normais , e que ainda assim renascem das cinzas permanentemente e renovam esse sentimento diariamente.

Mas esses amores são escassos e requerem sabedoria , são tão raros que no tempo que corre parecem meras visões de poetas .

Esses amores são reais , mas não são casuais , esses amores são feitos de luta , de trabalho e de criteriosa administração .

O amor vencedor não o é por magia , ou por sorte , é por empenho .

É o amor pleno , maduro , que cresce em solo fértil , vigiado por dois seres adultos e constantes que dariam a vida um pelo outro , apesar dos pesares .

E isso é para poucos .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:19





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes





Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas