Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ética Politica

Sábado, 15.08.15

a-desconformidade-politica-nacional-com-a-lei-cons

 Estamos a menos de 2 meses das eleições em Portugal e eu já não posso com tanta hipocrisia e disparate. Temos tido uma campanha pautada pela imbecilidade e pelo apontar do dedo a essa mesma imbecilidade , mas pouco mais que isso.

Sou PSD e claro que me ri com o desaire dos cartazes do PS, sobretudo porque demonstraram uma falta de lisura e de ética gritante.

Certo , até ai tudo bem. Mas tenho assistido a uma campanha popular que rola ai pela maior rede Social o Facebook e que é cimentada sobre troca de acusações entre PS e PSD.

Porque o António Costa fez isto e o Passos Coelho fez aquilo e tratam de centrar o foco nos erros de cada um dos candidatos.

E eu pergunto-me se estamos numa campanha eleitoral séria , onde se visa o bem estar de um Povo ou se estamos perante uma disputa pessoal e partidária , a ver quem bate mais o pé e faz mais birra.

Não vejo em parte alguma falar seriamente de problemas como o desemprego , o estado social , o desenvolvimento económico , a não ser claro quando se fala das frases temáticas do PS nos cartazes.

E não adianta demagogia , a falta de ética é comum e isso começa a enojar-me.

Não vejo ninguém centrar foco em resolver assuntos graves que a todos tocam , que deviam ser objecto de uma atenção prioritária.

O que ouço apenas é o grito narcisista do "Olhem para mim , votem em mim , que eu vou fazer melhor."

Mas fazer o quê e como , quais as linhas de estratégia , como chegar lá, disso nada vejo de objectivo.

Vejo um típico jogo de cadeiras  em que cada politico, desde a administração regional à central, se organizam e digladiam por lugares de deputados.

Mas se lhes pedirmos planos de estratégia para um governo ajustável e sustentável , nada saberão dizer.

Vejo no Facebook  simpatizantes do PS e do PSD que se digladiam sem escrúpulos , passando por cima de tudo e todos , apenas para atingir uma vitória eleitoral, mas isso senhores não é politica, é briga de galos, é como se estivéssemos em pleno jogo de futebol onde se disputasse a final de uma taça.

Mas esta taça é o destino de milhões de Portugueses , é a vida , a saúde , o emprego, a educação de todos os que vivem por cá.

Não adianta iludir os eleitores com promessas eventuais de um melhor estado Social , cuja sustentabilidade é uma quimera.

Aliás o assistencialismo deveria ser apenas a idosos e inválidos e não tornar-se uma bengala social. Excesso de assistencialismo social apenas sobrecarrega a máquina já tão desgastada do Estado e limita o desenvolvimento e a economia.

Cada ser humano que nasce saudável , tem a obrigação de prover o seu sustento sem depender do apoio de todos nós.

Porque somos todos nós que fazemos o Estado Português.

Os nossos políticos deveriam pensar a forma de reduzir o IRC e o IVA às empresas , não para favorecer os mais ricos , como dirão de imediato PS e CDU, mas sim para dar a hipótese a que as empresas mantenham as portas abertas e possam aumentar o número de postos de trabalho.

Porque a maioria dos empresários , ao contrário do que a esquerda apregoa , são de classe média e lutam desesperadamente para poderem continuar a trabalhar e a manter postos de trabalho.

Não é cobrando impostos altíssimos aos empresários para sustentar uma segurança social falida , que a economia vai crescer.

É exactamente baixando os impostos aos empresários , para que eles possam dar emprego e com isso terminar com a dependência que muitos portugueses têm em relação ao estado por estarem desempregados.

Não é RSI , nem apoios que fazem crescer a economia.

O crescimento da economia passa pelo aumento de postos de trabalho , para que exista um maior poder de compra por parte dos portugueses , o que fomentará uma maior produção e assim pôr a economia em crescimento.

A crise passa por tornar Portugal atractivo para que empresários estrangeiros invistam aqui , tragam para aqui as suas empresas.

E isso não tem que ser conseguido pagando aos trabalhadores um salário de miséria , não é baixando o custo da mão de obra , porque isso só vai piorar a recessão , é mantendo salários justos , mas baixando os impostos , para que os empresários vejam Portugal como um País viável para as suas empresas.

Passa também por uma fiscalização a sério dos apoios sociais, tendo em conta que há crianças cujos pais têm bons empregos , bens e casas de férias e no entanto recebem comparticipação nos livros , nos materiais escolares e até na alimentação.

O mesmo se passa com pessoas que vão pedir apoio social para alimentação e param os Mercedes e os BMW numa rua mesmo ali ao lado.

Isto são apenas pequenos exemplos do oportunismo que por ai anda, fragilizando ainda mais a já tão fragilizada Segurança Social.

E essa fiscalização não pode ser iniciativa central , porque é impossível , tem que ser iniciativa local , onde os próprios funcionários da Segurança Social que conhecem a vida dos utentes , deveriam ser os primeiros a fiscalizar.

Deveria ser criado um número para onde devessem ligar todos aqueles que conheçam casos de apoios indevidos, que depois seriam investigados para se avaliar da verdade ou não desse alerta.

Porque agindo assim a Segurança Social pouparia milhões que canalizaria depois para quem de facto precisa.

Não é só a fuga ao fisco que causa danos aos estado , o apropriar-se indevidamente de apoios estatais tem a mesma gravidade.

Uma coisa que me revolta é também abrir o Facebook e ver as continuadas brincadeiras de péssimo gosto sobre o Ricardo Salgado e agora até sobre a família.

Todos os acusam de ladrões , mas esquecem que a família Espírito Santo sustentava uma fundação que efectivamente trabalhava e apoiava diversos sectores da vida social.

Que o BES e todas as outras empresas do grupo davam trabalho a milhares de pessoas que agora vêm os seus empregos em risco.

E tem outra coisa , muitos dos clientes do BES que hoje proclamam que o BES lhes ficou com o dinheiro , eram subscritores de investimentos de risco , que têm um lucro bem mais elevado que os depósitos a prazo , mas que como o nome indica , são de risco.

Se eu arrisco dinheiro num investimento e corre mal , eu não posso pedir responsabilidades a ninguém.

E se o BES estava a agir com alguma irregularidade , processe-se então o Banco de Portugal , cujo Presidente ganha um salário vergonhosamente elevado e que tinha a obrigação e a responsabilidade de fiscalizar.

Relembrando ainda , que na altura da queda o BES estava a recapitalizar-se e que foi a recusa do Estado em apoiar o banco , seguindo uma politica diferente da que seguiu com outros bancos , precipitou a queda , que não aproveitou a ninguém.

Aos idiotas invejosos e cegos que se regozijam com a queda do Império Espírito Santo e ficam felizes com o que está a acontecer , para seu prazer secreto , de egos invejosos e incapazes , que essa queda veio piorar a nossa economia.

Veio aumentar o desemprego, nada se ganhou nem ganhará com isso.

Por ultimo quero dizer que independentemente da cor politica seja de quem for , todos merecem respeito. E que uma campanha eleitoral firmada no apontar erros uns aos outros só mostra incapacidade de todos os envolvidos.

Não é por eu apontar erros a um outro qualquer , que mostro que sei fazer melhor.

Apontar erros é fácil , eu quero é ver apontar caminhos viáveis de continuidade.

Por favor não façam desta campanha a pobreza que tem sido , numa ridicula acusação ao outro e numa defesa tacanha da cor do seu próprio partido. Que esta campanha não seja uma luta individual , onde cada um visa para si mesmo um lugar melhor.

Que exista o sentido de Estado , a noção da responsabilidade , o peso que deve ter a vida de todos os Portugueses nas suas diferentes facetas , por favor pelo menos uma vez na vida que exista ética politica.

Agora sim , é caso para dizer , não brinquem com a politica e respeitem os eleitores.

Ética.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:31





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Deus Cuida de Mim

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes





Quem Nos Visita



Contador

contador de visitas