Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu, apenas Eu

Domingo, 15.11.15

sala de estar.jpg

 Às vezes fico quieto e calado , outras apetece-me escrever , trazendo de mim o interior para o exterior. Para mim , o pior encontro é o reencontro entre mim e mim mesmo .

Pode parecer egocentrismo, ou algo do género , mas é no meio dos meus livros que me encontro e reencontro no campo das minhas verdades. Não gosto e não sei lidar com muitas pessoas , gosto do meu canto , do meu mundo , das pessoas que amo. Não sou de me abrir muito , já o fui mais , mas as decepções deixam cicatrizes bem ruins de curar.

A vida é assim , um complicado e intricado bordado de Deus , que só conseguimos entender quando encontramos a ponta inicial do fio .

Não acredito muito nas facilidades e muito menos nos facilitismos, perco-me dentro de mim mesmo , porque às vezes tenho medo de sair para o sol que brilha , antes de eu compreender se a seguir não vem chuva.

Sempre desconfiei das coisas fáceis em excesso , do amor à primeira vista, para mim à primeira vista só mesmo desgraça.

Acho que tudo que tem um fundamento e importância se tem que consolidar , que se plantar , que se cuidar , para ver crescer.

Sou pessoa de caminhos seguros , não gosto de atropelos e a vida ensinou-me a procurar as pedras certas para apoiar os pés.

Escolho o meu caminho , tentando evitar os piores tombos , as piores dores , os piores momentos. Nem sempre o consigo e nem tenho a veleidade de me julgar um excelente conhecedor do género humano. Sou um estudioso da palavra , do sentimento , do gesto, mas não isento de erro.

Claro que às vezes me perco no labirinto de mim mesmo e horas tenho que entre mim e mim mesmo existe uma profunda solidão. 

Tenho sede de conhecimento e fome dos horizontes que só pouco a pouco se me abrem. Eu e os meus livros temos um caso de amor e ódio. Amor quando os absorvo , extraindo-lhes tudo o que me podem dar e um ódio quase visceral , quando o cansaço me deita para o seio de uma impaciência tão minha conhecida.

Sinto-me só muitas vezes , rodeado de um mundo que me aconchega , me absorve e me engole nas suas muitas multiplicidades. Divido-me em muitos "eus" , e eu mesmo não sei quantos de mim tenho que gerir para não me perder de mim mesmo .

Sou aquele que acredita , o que duvida , o que sonha , o que ama , o que odeia , o que ensina , o que aprende , o que foge , o que se encontra ,o que ri , o que chora , o que tem sono e o que olha a noite sem dormir , o que abraça , o que repele , o que procura e o que simplesmente não quer. Sou tantos de mim mesmo , que nem eu sei como me centrar num ser único que fisicamente sou.

Mas sou também alguém que ama , que depende , que se sente criança , que quer atenção simplesmente.

E sou o homem que ama , que quer ser só e apenas um homem comum , que vibra , que deseja , que sente e sorri.

Como todo o ser humano , refinado na sua semelhança à Divindade , eu sou eu e sou muitos de mim .

É nos livros que percorro que encontro o conhecimento que mata a minha sede de saber e é no sorriso luminoso de quem amo , que bebo a felicidade de ser também um homem comum , como qualquer outro homem.

Não me sei descrever , nem tenho que o fazer , perco-me em mim mesmo e descubro-me logo a seguir. Sincero como sempre sou e sonhador como nunca deixei de ser . Eu e o mundo , eu e o amor e eu e os meus livros.

Ou apenas e só eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 22:56





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  


Caetano veloso

(Para escutar clic no video)

NAO2c.jpg

Proibida a cópia e ou a reprodução deste Site, sem a prévia autorização do autor, por quaisquer meios ou processos existentes ou que venham a ser inventados, especialmente por programas de computador de acesso à Internet ou não, sistema gráfico, micro filmagens, fotográficos, videográficos; bem como a inclusão de qualquer parte desta obra em qualquer sistema de processamento de dados. Estas proibições aplicam-se também às características da obra e à sua edição. A violação dos direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa, além da possibilidade de busca e apreensão dos exemplares reproduzidos e apetrechos utilizados na reprodução.

Curriculum Vitae do Autor do Blog

Licenciado em Direito pela Universidade de Yale
Pós-graduação em Direito Criminal
Doutoramento em Medicina Forense

Estudos de História de Arte

Estudos de RPG aplicados ao ensino de técnicas teatrais

Escritor de Poesias e textos de reflexão

Com vários artigos de opinião publicados em revistas

Autor de alguns estudos de Mitologia

Membro da Maçonaria

Membro das Ordens Inglesas de Aperfeiçoamento Maçônico.

Cavaleiro Templário, membro do Preceptório Madras

Membro Honorário do Priorado

Iniciado em estudos sobre a Magia Celta em Stonehenge no ano de 1990

Membro da Antiga e Mística Ordem Rosacruz

Membro da Ordem Martinista

Membro do Colégio dos Magos

Conhecedor de, Kabbalah, Astrologia e Numerologia, formado pelas escolas mais tradicionais do ocidente.

Faixa-Preta (10º grau) de Kung Fu

Praticante de Karate

Praticante de capoeira

Professor de Chi-Kung Técnicas de kung Fu

Deu cursos e participou em projectos urbanísticos usando conhecimentos de Feng-Shui

Gestor de empresa


Mural do Sonhos



comentários recentes






Contador

free counter