Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Simbologia

Sábado, 25.08.07

Mordo o teu seio que se oferece

à gula da minha boca

Deixo que meus lábios

deslizem em ti

e que a minha língua recorde

o aroma da tua pele

O meu corpo incendeia-se

no fogo lento que sai de ti

nessa combustão de sentidos

em que nos perdemos

emaranhados em sensações

de uma loucura que é só nossa

Escrevo na tua pele

os poemas que nunca fiz

deixo em teu corpo as marcas

de um poder que tu aceitas

e somos um

em mais uma noite de amor

em que as estrelas nos olham

e sorriem cúmplices

de uma entrega que não conhecem

porque elas não amam

Entrego-me a ti

e sinto em teu corpo quente

promessas de amor

que já não são só promessas

perco-me em ti

por caminhos que bem conheço

em jardins de um secreto prazer

amo-te

em cada momento de entrega

em cada momento de dor

entrego-me à nossa paz saciada

e juntos

como sempre um só

atravessamos abraçados

mais uma madrugada

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:34





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes