Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Entrega

Terça-feira, 04.12.07

                           

Vens para mim de olhar em fogo

és leoa feroz, fêmea no cio

deixo que a noite seja tua

que sejas tu a reger a melodia

a que nossos corpos se entregam

em busca de prazer

deixo que me possuas, que me domines

nessa tua doce possessão de mulher

Fecho os meus olhos ao sentir

teus lábios

que me beijam forte, esmagam os meus

sinto o sabor da tua língua

que me invade sem aviso

ainda com gosto de salva e de menta

Deixo que me guies para a nossa cama

onde obediente me deito e sorrio

Sinto no corpo as unhas que cravas

nessa ferocidade tão própria de ti

Arrancas-me a roupa por entre gemidos

que sufocas beijando a minha boca

as minhas mãos percorrem caminhos

secretos

que tu me abres, tão mulher, tão louca

Deixo que me leves até à loucura

ao momento em que teu corpo nu

enfim toca o meu

Ah depois sou eu que conduzo

que exploro o teu corpo

o domínio é meu

Tremendo de desejo teu corpo penetro

saciando em ti uma dor tão antiga

fazendo de ti a outra parte de mim

que um só completa naquele momento

Bailado louco dentro de ti

domino-te, possuo-te, com todo o meu ser

até ao êxtase final

em que me perco em ti

satisfeito, saciado e tão dormente

momento tão belo de um instinto animal

em que nos beijamos apenas com amor

sorrimos e fazemos enlouquecidas juras

e existe em nosso olhar a promessa

de renovar eternamente

todas as nossas loucuras

        

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:47


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds