Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porquê???

Quarta-feira, 19.12.07

Não devias ter-me olhado assim

não devias ter deixado em mim

essa trilha de fogo que me queima

Esse inferno que é tão doce

tão meu e tão terno

Ah esse meu inferno

como se Paraíso fosse

Porque me olhaste assim

deixando no ar

tantas palavras mudas

silêncios

ausências

murmurios jogados

ao vento da tarde

que ateia o fogo dolente

deste meu inferno

sempre tão presente

E depois o que ficou desse olhar

desse sorriso perdido

que me encantou

que me mostrou um mundo

que eu desconhecia

Que me mostrou o sol na noite

e a lua em pleno dia

Agora não fiques quieta, parada

vem ter comigo

vem cumprir as promessas

que um dia me fizeste

rosa bordada de espinhos

que são carinhos

com sabor agreste

Voa nas asas de um sonho

que não é loucura

porque foi sonhado a dois

vem, esquece o teu medo

aprende o segredo

não deixes para depois

Busca-me nas ondas do mar

no azul do céu

na luz do amanhecer

na limpidez do teu olhar

sempre vou estar

e sempre vou viver

Estou embrenhado na tua alma

é meu o aroma

que trazes na pele

vem ter comigo

traz um sorriso

que só ele me vele

Deixa que meus dedos te percorram

que toquem em ti

notas de uma eterna melodia

que tenha a força do querer

a vontade e o poder

de uma qualquer magia

Deixa que te diga loucuras

tontas talvez

sem qualquer razão

esquece os porquês

e deixa que a minha ternura

toque o teu coração

Vem descobrir o meu feitiço

feito nas flores

nos rios

nas nuvens

seja onde for

feitiços de magos sábios

cujo destino

é criar o amor

Mesmo que eu me perca

que a vida termine

que o meu olhar

cesse de ter luz

serás para sempre minha

minha , somente minha

meu amor que me conduz

Se o luar procurar o teu rosto

se a brisa te tocar

é apenas o meu desejo

que chega a ti como beijo

beijo de quem ainda ousa sonhar

E depois , depois fica a pergunta

aquela que não tem resposta

porque me olhaste assim

porque me procuraste

entraste no mais profundo de mim

com esse teu jeito

tão doce e tão terno

esse olhar que é meu inferno

inferno tão meu

e tão doce

inferno em que me perco

inferno feito de amor

de lágrimas e de dor

mas que mesmo assim é tão belo

como se Paraíso fosse...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 07:11





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes