Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Procuro...

Sexta-feira, 28.03.08

Sempre contei contigo em horas perdidas

quando a minha alma vagueia por entre trevas

quando queria ser eu

ser um outro que já viveu

e fugiu não sei porquê

Talvez porque a vida não é tão bela

como o outro eu esperou que fosse

ou porque algures no horizonte

sua luz se perdeu

ou porque foi barco naufrago

nas ondas de um amor imenso

ou porque foi anjo alado

vivendo além de seu tempo

e fiquei eu aqui perdido

não sei se por bênção ou castigo

agarrado a este querer

à tua mão amparado

quando meu mundo se agita

os pólos se perdem sem norte

e eu caminho inseguro

e nada no mundo é mais belo

que esse teu sorriso de encanto

que me guia e me conduz

e sempre conto contigo

como amante, amor, amigo

poeta cego e perdido

só tu és a minha luz

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:03


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds