Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CAMINHADA

Domingo, 20.07.08

Desde que nasci

que sei que não foi por acaso

que trago caminho e direcção

por isso olho os meus passos

e tomo atenção aos meus actos

olho os actos de quem por mim passa

ou por quem passo eu

Aprendi a não me enganar com a força

e a energia das primeiras etapas

do caminho

porque sei

que sempre vem o dia

em que as pernas vergam

Mas mesmo quando os meus pés feridos

se recusam a andar

Eu rezo a Deus e imploro

que me continue a dar forças para caminhar

e rezo também

para que sempre exista alguém

disposto a amparar-me

Cada vez que a vida me faz sorrir

procuro não esquecer

que a meu lado, existem aqueles que choram

e procuro que a minha alegria

não ofenda a tristeza de quem sofre

Procuro nunca me deixar dominar

pelo desespero

e tento entender que é o sofrimento

que me torna humilde

e nos torna iguais perante a mesma emoção

Quando eu tenho a força para caminhar

e a esperança de conseguir

no coração

eu procuro continuar a minha jornada

sem me sentir mais herói

do que os outros que não puderam

ou não quiseram caminhar

Porque um dia

as minhas forças irão cessar

e eu terei que ficar imóvel

e serão os que ultrapassei

que me irão alcançar

e nesse dia

poderão fazer como eu

ultrapassar-me, sem me tentarem ajudar

e se isso acontecer

serei eu que ficarei só

sem concluir o meu destino

No meio do dia mais belo

eu procuro a face oculta da noite

porque é sob o seu manto

que a caminhada é mais fácil

mais calma

mas também é a escuridão

que torna difícil a chegada

quando cega de trevas

a minha alma

Aprendo a esperar cada madrugada

como salvadora

e o luar

como farol abençoado

Compreendi que caminhar sozinho

é mais fácil e mais rápido

mas que ao chegar

a minha vida

estará perdida e vazia

Quando sinto a sede

procuro a fonte da vida

quando me perco

procuro a direcção traçada

no caminho de uma estrela

Procuro não seguir os que se desviam

e rezo para que ninguém se desvie

seguindo a indecisão dos meus passos

Procuro que a pressa

não me impeça de ver

o dia nascendo

a rosa florindo

a gota de orvalho

que a noite deixou

Procuro não atropelar ninguém

na minha pressa

embora seja bom seguir em frente

sei que muitas vezes a sabedoria

consiste em simplesmente voltar atrás

e procurar nas estrelas

um outro rumo

um outro caminho

Procuro não me perder

nas encruzilhadas da vida

e nem temer os que me tentam impedir

rezo por força

que me leve

até onde devo ir

e quando eu caio

rezo para que a recordação

da minha queda

impeça que outros tropecem

no mesmo local

na mesma pedra

Rezo para chegar

mas o mais importante

desta caminhada

é que eu faça chegar

quem me perguntar

quem me pedir ajuda

quem confiar em mim

que a caminhada se reinicie

sempre que a cada dia

eu pense ter chegado ao fim...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:31


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds