Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Obrigado

Sexta-feira, 25.07.08

Houve tempos de dor

de desespero

em que precisei chorar

e tu sempre me consolaste

E nos tempos em que sorria

tu sempre sorrias comigo

Nos tempos de luta

em que me revoltei

zanguei e questionei

sempre te mantiveste a meu lado

Nos tempos em que sonhei

acreditei

idealizei e lutei

tu com a força do teu amor

mesmo quando te magoei e me afastei

quando te feri e me fechei

ficaste a meu lado

Enfrentaste o teu próprio medo

todos os obstáculos

ficaste comigo

acreditaste em mim

e naquilo que sou

e pelo que luto

Antes de ti

eu sentia-me sozinho

perdido na noite escura do nada

mas tu vieste

como presente de Deus

entraste na minha vida

e com teu jeito terno

carinho e especial

fizeste que eu

simples humano

acredite ser imortal

num amor que cresce em nós

sem limite

intemporal 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:54


6 comentários

De Angélica Marques a 26.07.2008 às 01:32

Tanta mulher , Gonçalo, com tanto pobre sem nenhuma.
Tens que rifar umas quantas.
O que faz ter dinheiro, se fosses um pobre de Cristo não seriam esses teus doces olhos azuis a atrair tanta gente.
Só me pergunto.
Essa mulherada não tem dignidade?
Disputar homem publicamente... ao que chegamos!!
Deiam-se ao respeito.
O homem tem mulher

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes