Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bordado

Quarta-feira, 13.08.08

Quando eu era criança a minha mãe costumava passar algumas horas do dia a bordar.

Eu olhava para aquilo enquanto brincava e não entendia o porquê de ela gostar tanto de fazer isso.

Eu era muito pequeno e ela ficava lá sentada e o que eu via do bordado não me parecia que fosse bonito.

Eu sentava-me no tapete aos pés dela e o que via era um amontoado de linhas de cores diferentes, nós, coisas que não faziam sentido.

Ele ria para mim e dizia que fosse brincar para o jardim e eu ia, feliz, esquecido daquele emaranhado de linhas.

Que para mim e visto por baixo de facto não fazia qualquer nexo nem possuíam beleza.

Um dia em que nem do bordado me lembrava, a minha mãe chamou-me.

Para me mostrar.Retirou-o do bastidor onde o bordava e colocou estendido sobre o sofá.

Era lindo. Era uma paisagem de um lago com cisnes, arvores , nuvens, tudo fazia sentido e era tão belo.

Custava-me a acreditar que o emaranhado que eu sempre via fosse aquele bordado tão lindo.

A minha mãe com a sua habitual doçura disse-me:

Filho parecia confuso porque vias de baixo para cima, o avesso, por isso te parecia confuso.

Mas agora, olhando de cima, já podes ver e compreender o desenho. Nunca mais esqueci esse bordado da minha mãe.

Os anos passaram, eu cresci e hoje muitas vezes olho para o céu e tantas vezes indago:

-Que fazes pai?

E talvez ele não me responda porque , afinal, também ele está bordando a minha vida.

Mas depois apetece-me perguntar porque é tão confuso o desenho.

Porque existem tantos nós que magoam, porque as linhas estão tão emaranhadas.

Mas depois lembro-me do bordado da minha mãe, deixo que Deus borde tranquilo e espero. Sei que um dia ele me vai mostrar o resultado desse bordado que agora só vejo pelo avesso.

Por isso quando não entendo o que esta a acontecer na minha vida.

Quando tudo parece dar errado. Quando nada encaixa. Quando penso que jamais vou retomar o caminho da paz, eu acredito que estou apenas e ainda vendo o avesso da vida.

Que do outro lado Deus borda laboriosamente e que um dia destes vou ver o trabalho dele terminado e ai , tudo fará de novo sentido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 07:33


24 comentários

De cercatrova a 13.08.2008 às 11:34

Por vezes sinto-me como esse bordado.
Mas acho que deus já me está mostrando uma dobra pois ja vejo parte do meu desenho...

Mas o que escreveste faz todo o sentido.

abraços

De Valquiria a 13.08.2008 às 12:36

Gonçalo,lindo este texto!Eu também nem sempre acerto o lado certo do borbado,mas a gente acaba encontrando.Apesar de muitas vezes não compreendermos as coisas ela sempre tem um motivo para acontecer .Que não falte linhas para bordar a vida...
Mandando um beijo desenhado na cor azul..do céue do mar...a brisa suave encarregara de transporta-lo ate vocês.

De CMI a 13.08.2008 às 15:11

Querdio amigo, é sempre um renovado prazer ler teus recadinhos sempre tão cheios de carinho. Desejamos a ti uma ótima tarde.Beijos

De Aninha a 13.08.2008 às 17:15

Oi Padrinho!Tudo bem com você?Eu gosto também de azul mais clarinho"Azul bebê"!!!
Muito origada pela visitinha!!!!!!
Quero que vneha conhcer o blog do meu pai nelsopn,o site é:http//micelanea.blig.i.g.com.br
Beijos da Aninha que está esperando uma visitinha sua no Brasil!Beijos

De Lekka a 13.08.2008 às 17:54

Compadre!
Que delicia te receber! Tudo bem? Então, não é linda nossa menina? Pode ter certeza que sou uma mãe corujíssima!
Espero que tenha uma quarta-feira iluminada!
Beijos
Lekka

De Carla a 13.08.2008 às 18:48

Olá meu querido, vim agradecer a visita e avisar que peguei seu link e que gostaria de ganhar seu award e presente. Só não peguei porque é feio pegar sem pedir, mas que deu vontade deu! rsrsrsrs. Se inscreva novamente pra destaque na Campanha da amizade!? Tenha uma boa semana.Bjs e fique na Paz

De eliene dantas a 14.08.2008 às 00:58

Olá Nuno, passei para deixar um forte abraço. Adoro suas visitas simpáticas no elienenews, volte sempre. bj grande.
sim... adorei a música

De Alee a 14.08.2008 às 01:38

adorei oq ue voce escreveu.
muito bonito, mesmo.
semrpe me pergunto a Deus porque tudo está tão "embaraçado"
mas com essas palavras você me fez enxergar de uma maneira diferente, que no final, o bordado estará pronto.
MUITO OBRIGADA.

;*

De Teresa a 14.08.2008 às 04:08

Querido Gonçalo!
Obrigada por tua carinhosa visita. Fiquei muito feliz, viu? Lindo este texto "Bordado".
O emaranhado de linhas que vemos e não compreendemos, é justamente o caminho que não sabemos, mas de alguma maneira teremos que passar, para o verdadeiro Amor vivenciar. Amor puro, sem rótulos ou classificação, como costumamos dar. Felicidades mil para ti, adorado amigo.
Beijinhos carinhosos no seu lindo coração.

De Betty blue a 14.08.2008 às 19:49

Gonçalo, que belíssima reflexão. A vida é assim mesmo, cheia de nós e emaranhados, que às vezes custamos a desenredar. Por outro lado, há todo um colorido de linhas, que nos encantam e fascinam. Mistério! Beijo grande e blue.

Comentar post


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes