Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para ti Pai

Domingo, 28.09.08

Marco António Batista

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 02:06


10 comentários

De Taushanor a 28.09.2008 às 03:31

Querido Gonçalo!!

Estamos todos juntos, a esperar por teu regresso, com muita saúde, paz e amor no coração. És muito amado e necessária a tua presença entre nós. Beijos na Alma!!

De Cida a 28.09.2008 às 03:34

Amigo Gonçalo espero que vc já esteja com a saúde recuperada, junto ao carinho dos seus, e ao carinho dos amigos...

O que é bonito neste mundo, e anima,
É ver que na vindima,
De cada sonho
Fica a cepa a sonhar outra ventura...
E que a doçura que se não prova
Se transfigura
Numa doçura
Muito mais pura
E muito mais nova...
(Miguel Torga)

Um belo domingo a vc e uma semana repleta de realizações.
Beijos

De Vania M. a 28.09.2008 às 03:50

Amigos de verdade não são fáceis de encontrar.
Ainda bem que te encontrei meu amigo.

Te conheço ha tanto tempo e só agora descobri o quanto és doce, meigo, atencioso...não mudes nunca tá?

Pra você, meu anjo de luz, com muito amor...
a tua poesia preferida




Metade

Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.

Que a música que eu ouço ao longe seja linda, ainda que triste.
Que a mulher que eu amo seja sempre amada, mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida e a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor,
Apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimento.
Porque metade de mim é o que eu ouço, mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço.
Que essa tensão que me corroe por dentro seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto o doce sorriso que eu me lembro de ter dado na infância.
Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei...

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me fazer aquietar o espírito.
E que o teu silêncio me fale cada vez mais.
Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba.
E que ninguém a tente complicar porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer.
Porque metade de mim é a platéia e a outra metade, a canção.

E que minha loucura seja perdoada.
Porque metade de mim é amor e a outra metade... também.

De Maria a 28.09.2008 às 04:08


Um amigo é um convidado especial
para a festa dos nossos corações.

Contigo reparto emoções,
também tristezas e alegrias.

Juntos contemplamos os nossos horizontes,
sonhamos e fazemos planos.
com eles nos tornamos mais fortes,
enfrentamos todas as provações,
e quaisquer outros desenganos.

Protegemo-nos dos nossos medos
e no frio da solidão, nos aquecemos.

Guardamos os nossos segredos
e deles, jamais nos vamos esqueçer.

Temos quase sempre na face, um sorriso,
mas ás vezes também temos lágrimas

Quando não estou bem
tu estendes-me a mão,
que me eleva ao paraíso...

Ao dares-me o teu ombro,
amparo-o, e abrigo-o.

És muito mais que uma simples amizade,
És um verdadeiro e fiel amigo!


Este poema é dedicado a uma pessoa muito especial , a ti Gonçalo,que tens sido um verdadeiro amigo para comigo, juntos, ao longo de muitos mêses, temos criado uma grande amizade, que eu não acreditava ser possível ...


Para ti eterno por seres o meu amigo sincero,

obrigada por tudo, e obrigada por seres tu...

De teresamatos a 28.09.2008 às 12:06

Bom dia Gonçalo espero que se encontre melhor tenho pedido a Deus as suas melhoras volte depressa, pois sinto a sua falta.
Deus o ajude
Teresa

De Claudia Ribas a 28.09.2008 às 16:53

Tu te proteges sob as asas do perdão,
porque tal gesto amenisa, se sofreres!
De alma leve, partes para, novamente,
Errar, magoar, e depois, te arrependeres!


Se os teus lábios, qual aragem matutina,
Fossem obreiros, combatendo o mal, a dor...
Todos teus sonhos, povoados de ternura,
Seriam ecos dos teus gestos de amor!


- Eu desejo te pedir perdão, por tudo!
Este recurso, embutiste em tua mente...
E o teu fardo de desculpas, por errares,
Pode abater-te, pois já pesa, imensamente...


Porém, se antes de ofenderes, meditasses,
Não o farias, mas, terias compaixão...
Não é sublime errar sempre e escusar-se
Sublime é não precisar pedir perdão!

De Valquiria a 28.09.2008 às 17:13

Boa tarde Gonçalo,que você se recupere logo meu querido amigo.Todos esperamos seu retorno com muita alegrias.Gonçalo você é um amigo especial,de uma alma pura e radiante.Seu coração tranbordante de carisma e simpatia que a todos contagiam.
Beijos com carinho

De marcia rocha a 28.09.2008 às 21:07

Amigo Gonçalo estou aqui para dar minha força para você , na sua recuperação e que Deus te proteja amigo.

De claudia a 29.09.2008 às 01:56

Que linda homenagem ao seu pai Marquinho.
Que Deus te abençoe e restaure a saúde do seu pai e meu amigo Gonçalo.Fique com Deus.

De MARY e JAIRO a 29.09.2008 às 04:47

Amigo Gonçalo! Como Vc está? Melhor? Enviamos um Mimo pra Vc por email ,uns 2 dias atrás, como demonstração de nosso carinho e solidariedade!
Uma Linda Semana pra Vc!
Se recupere logo!
Abraços,
Mary e Jairo(Casal de Lobos)

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes