Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Conhecimento

Segunda-feira, 31.01.11

 

 

Qualquer que seja a religião que nos ensinaram

qualquer que seja a forma como nos educaram

e nos mostraram o mundo

e seja como for que entendemos o que os nossos Mestres nos ensinaram

existe um conhecimento maior

que é pertença de cada alma .

Não basta ouvir com atenção o que nos ensinam

há que o pôr em pratica .

Toda a religião tem uma "alma" , uma essência natural

que consiste na paz e na verdade

e que se alcançam

praticando amor e bondade com todos os seres vivos da terra .

Estamos num mundo cada vez mais desumanizado

onde é urgente que se pratiquem esses ensinamentos na nossa vida pessoal .

É preciso que comecemos por nós mesmos

na nossa vida habitual .

Se queremos mudar o mundo

essa mudança tem que vir primeiro de nós ,

é um processe de dentro para fora ,

porque a mensagem de quem não sabe amar

jamais inspirará amor .

O amor ao próximo é o pilar de toda a paz no mundo.

Por isso não devemos amar somente a nossa família e amigos

porque o amor limitado é egoismo .

Devemos apelar à inspiração do Pai Divino

e persistir nesse caminho

ainda que não seja fácil ...

É com a nossa fé , mas principalmente com acções

que aperfeiçoamos a nossa vida e ajudamos os outros .

É uma responsabilidade grande

agir na vida dos outros ...

Conforme a nossa consciência deste facto

mais apurado o nosso sentido de dever .

Estamos no tempo certo de sentirmos que somos elos de ligação

e não seres solitários .

Seria bom que esquecessemos as divergências entre religiões

e aproveitássemos a essência que todas transmitem

e os valores que nos ensinam .

A escolha de um mundo mais humanizado é nossa

e devemos preferir o amor ao ódio

a paz à violência

a bondade ao mal.

Cabe a nós todos iniciar um reinado de amor

e de paz plena .

Basta apenas ter dignidade em todas as acções.

a honra abre todas as portas

Que os ensinamentos de Deus

possam entrar em todos os corações

e que se tornem presentes em todos os actos da vida

e testemunhos evidentes de uma passagem consciente por este mundo

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:22

Os 33 Mandamentos da Maçonaria

Sábado, 29.01.11

 

1º - Adora  o Grande Arquitecto Do Universo;
2º - O verdadeiro culto que se pode tributar ao Grande Arquitecto consiste nas boas obras;
3º - Tem sempre a tua alma em estado de pureza, para que possas aparecer de um momento para outro perante o Grande Arquitecto;
4º - Não sejas fácil em te encolerizar; a ira é sinal de fraqueza;
5º - Escuta sempre a voz de tua consciência;
6º - Detesta a avareza, porque, quem ama demasiado as riquezas, nenhum fruto tirará delas, consistindo isso egoísmo;
7º - Na senda da honra e da justiça está a vida; o caminho extraviado conduz à morte espiritual;
8º - Faz o bem pelo próprio bem;
9º - Evita as questões, previne os insultos e procura sempre ter a razão do teu lado;
10º - Não te envergonhes do teu Destino, pensa que este não te desonra nem te degrada; o modo como desempenhas a tua missão é que enaltece ou amesquinha perante os homens;
11º - Lê e medita, observa e emita o que for bom; reflecte e trabalha; ocupa-te do bem-estar dos teus irmãos e trabalharás para ti;
12º - Contenta-se com tudo e com todos;
13º - Não julgues superficialmente as acções de teus Irmãos e não censures aereamente. O julgamento pertence ao Grande Arquitecto do Universo, porque só Ele pode sondar o coração das criaturas;
14º - Sê, entre os profanos fracos, sem rudeza, superior sem orgulho; humilde sem baixeza; e, entre Irmãos, firme sem obstinação, severo sem inflexibilidade e submisso sem servilismo;
15º - Justo e valoroso, defende o oprimido e protege a inocência, não exaltando jamais os serviços prestados;
16º - Exacto observador dos homens e das coisas, atende unicamente ao mérito pessoal de cada um, seja qual for a camada social, posição e fortuna a que pertence;
17º - Se o Grande Arquitecto te der um filho, agradece, mas cuida sempre do depósito que te confiou. Sê, para essa criança, a imagem da Providência. Faz com que até aos 12 anos tenha temor a ti; até aos 20 te ame e até a morte te respeite. Até aos 12 anos sê o seu mestre; até aos 20 seu pai espiritual e até a morte seu amigo. Pensa mais em dar-lhe bons princípios do que belas maneiras; que te deve rectidão esclarecida e não frívola elegância. Esforça-te para que seja um homem honesto, avesso a qualquer astúcia;
18º - Ama o teu próximo como a ti mesmo;
19º - Não faça o mal, embora não espere o bem;
20º - Estima os bons, ama os fracos, atende aos maus e não ofendas a ninguém;
21º - Sê o amparo dos aflitos; cada lamento que tua dureza provocar, são outras tantas maldições que cairão sobre a tua cabeça;
22º - Com o faminto, reparte o teu pão; aos pobre e forasteiros dá hospitalidade;
23º - Dá de vestir aos nus, mesmo com prejuízo do teu conforto;
24º - Respeita o peregrino nacional ou estrangeiro e auxilie sempre;
25º - Não lisonjeies nunca teu Irmão, isso corresponde a uma traição; se te lisonjearem receia que te corrompam;
26º - Respeita a mulher, não abuse jamais de sua debilidade; defende-lhe a inocência e a honra;
27º - Fala moderadamente com os pequenos, prudentemente com os grandes; sinceramente com os teus iguais e teus amigos; docemente com os que sofrem, mas sempre de acordo com a tua consciência e princípios de sã moral;
28º - O coração dos justos está onde se pratique a virtude, e o dos tolos, onde festeja a vaidade;
29º - Não prometas nunca sem a intenção de cumprir; ninguém é obrigado a prometer, mas prometendo é responsável;
30º - Dá sempre com satisfação, porque mais vale uma negativa delicada do que uma esmola que humilhe;
31º - Suporte tudo com a resignação e tem sempre confiança no futuro;
32º - Faz do teu corpo um Templo, do teu coração um Altar e do teu espírito um apóstolo do Amor, da Verdade e da Justiça;
33º - Concentra, ao menos uma vez por dia, todas as vibrações da tua alma, no sentido de estares em contacto com o Grande Arquitecto do Universo. (que é DEUS) 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:21

Sol e Lua

Sexta-feira, 28.01.11

Há pessoas que são como o sol e a lua

semelhantes ao dia e à noite

Que são escuridão e luz

que são alegria e desalento

que são alegria e tristeza

são a areia e o mar

pessoas tão diferentes

quase impossíveis de juntar .

Pessoas que são o céu e a terra

tempestades e calmarias

duas linhas paralelas

que seguem lado a lado sem se tocar

Pessoas que têm em comum

dois corações apaixonados

que querem tornar só um.

Há tantos amores adormecidos

tanta alegria morta

que por mera birra se perdeu

e assim se torna um mundo tão atroz

onde há tantos "eu " e "tu"

que não sabem tornar-se um "nós"...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:59

Brumas do Pensamento

Quinta-feira, 27.01.11

Fico aqui sentado , sentindo que não vale a pena

que as almas não mudam , não há regresso

para o que se perdeu .

Mergulho dentro da bruma que um sorriso rasgou

e encontro de volta , ruelas sem sentido

avenidas em que enterrei um dia o meu melhor sorriso .

Perco-me em memórias de tempos idos

em sonhos de loucuras nunca concretizadas

em lembranças de dores que eu queria

que eu sentia , para sempre amortalhadas .

Procuro-me num vendaval de gosto triste

de sabor a um passado sufocante , doloroso

numa revolta aprisionada

no mais profundo da minha alma

apenas me perco ...

E o reencontro estava à distância de um abraço

tão perto de encontrar o azul

no cinza da minha alma

tão perto de desfazer lágrimas

no orvalho que salpica de diamantes

a rosa azul da memória .

E perco-me de novo nas brumas que ficaram

escondo-me da dor

no sorriso doce do esquecimento

e permaneço imutável

no silêncio de memórias perdidas

numa verdade que sendo só minha

nunca foi capaz de viver .

Perco-me , porque na realidade

é um caminho mais seguro

apenas perder- me ...

.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:13

Renego A Noite

Quarta-feira, 26.01.11

Chega a noite num manto escuro que cobre tudo

e me deixa na boca um gosto amargo a fim

A fim de um dia que parte

deixando a sensação que parte com tanto por viver

A noite deixou de ser um refugio

já não mergulho em seu seio

certo que ela me repudia .

Não sou mais o seu menino

acolhido no seu seio semeado de estrelas .

Sou apenas um vulto pequeno

que se assusta com a escuridão

e busco a luz

rasgando o abraço que me protegia .

Sinto que o dia morre cedo demais

deixando a noite seduzi-lo

para um espaço vazio onde impera o nada .

Encontro-me face a face com ela , nego-a

fujo dela

e do luto interior que me oferece .

Quero luz , quero dias plenos de sol

quero gritos , risos , zangas

o cantar de pássaros , o aroma das rosas , as birras das crianças .

Quero vida , quero sangue a jorrar nas veias

não quero o frio da noite

quero a carícia do dia que desperta .

Renego a noite que me condena ao silêncio

ao seu seio que cheira a morte

ao seu riso que me arrepia a pele .

Nego-me à sua sedução

nego-me ao suave torpor que me oferece

ao esquecimento que me proporciona

à invasão de mim mesmo

num ocaso qualquer .

Renego o seio da noite

perfumado , tranquilo , avassalador

que já nada me seduz

preciso de sangue quente

de gritos na noite calada

de sentimentos dementes

de sensações que são cores e são luz .

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:00

Devaneios

Terça-feira, 25.01.11

Abraço-me a ti , fortemente , sentindo que o teu corpo treme

e há alegria nos meus gestos

porque entre nós , jamais haverá um adeus .

Não uso arco nem flecha , mas sou o cupido que atinge o teu coração

sem provocar dano , dor ou medo

apenas o teu gemido , no tempo e no espaço

em que dura o nosso abraço

Deixei de ser o boémio que tudo procurava

se em casa eu tenho tudo o que mais quero

e o que mais preciso .

Ter-te junto a mim , como minha mulher

e o meu prazer de ser teu e de te pertencer .

às vezes finjo ser menino contigo

e brinco nas colinas dos teus seios

onde deixo de ter idade.

Perco-me na nossa cama

sinto-me selvagem contigo

mas também menino que ama

e se entrega sem questionar

no puro desejo apenas de pertencer e amar .

E quando acordo pela manhã

banhado pela luz do teu olhar

que vela o meu sono

embriago-me na tua nudez

fechando os olhos

e trazendo de volta a nossa noite

que inflama os sentidos , entrego -me ...

Nas curvas do teu corpo , não procuro caminho certo

descubro-o

E o dia faz-se noite nas nossas janelas cerradas

para que tudo se recomece

E fujo da vida

Fujo de tudo , para ficar no calor do teu abraço

que carinhoso me afaga numa entrega total

e solto-me em ti

livre , selvagem

o menino procurando o rumo

o homem querendo apenas amar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:11

Leis Bizarras

Sábado, 22.01.11

Existem ainda em diversos Países algumas leis que por mais bizarras que pareçam , ainda continuam em vigor , ainda que duvido que sejam respeitadas . Mas que podem ser invocadas por qualquer jurista . Penso que elas são até desconhecidas dos respectivos poderes judiciários , mas a verdade é que continuam perfeitamente válidas .

Na França - É expressamente proibido beijar alguém dentro do comboio e baptizar um porco com nome de Napoleão ... ( Nem sei Porquê ...)

 

Na Alemanha - Uma almofada é considerada uma arma passiva , por isso nada de guerras de almofadas , é também expressamente proibido usar máscara na rua .

 

Na Suécia - A pratica de prostituição é ilegal , mas é legal usar o serviço de uma prostituta (?).

É também proibido proceder ao restauro da pintura da  habitação sem uma ordem governamental que o autorize .

 

Na Suíça - Se alguém esquecer as chaves dentro do carro e a porta deste se trancar , o pobre do motorista tem uma multa prometida na lei .

 

Na Noruega - É proibido castrar cães ou gatos . ( Curiosamente a lei é omissa no caso dos homens ...)

 

Na Finlândia - Os taxistas são obrigados a pagar direitos autorais , se colocarem o radio a tocar no carro , enquanto transportam passageiros .

 

Em Liverpool - (Inglaterra) - As vendedoras de peixe estão autorizadas a trabalhar com os seios à mostra , mas em contrapartida é absolutamente proibido pescar salmão aos Domingos . É ilegal estar bêbado quando em companhia de uma vaca , e é proibido que dois homens  pratiquem sexo mesmo com uma mulher , se ambos estiverem na mesma casa ... Haja respeito

 

Em Alberta - Canadá - Se um prisioneiro for libertado , após cumprimento da pena , tem direito a pedir ao Estado , um cavalo e uma arma , para sair da cidade . A Lei é do Século XIX e continua intocada até hoje.

 

Em Ottawa - É proibido beber bebidas alcoólicas aos Domingos na rua do Banco e é também proibido tentar ingressar na aprendizagem de bruxaria .

 

Em Cali - Colômbia - Uma mulher só pode ter relações sexuais com um unico homem , e só após o casamento , para garantir o cumprimento da lei , na noite do casamento , a mãe da noiva tem que estar no quarto do casal para assistir ao acto e confirmar a virgindade da noiva.

 

No México - É expressamente proibido queimar bonecas .

 

Nos EUA - Estado do Alabama - É proibido jogar dominó aos Domingos . Nem se pode ir à igreja com um bigode postiço , se este mesmo bigode for passível de causar risos . Colocar sal na linha do comboio , poderia ser castigado com pena de morte .

 

Em Nova York - As mulheres podem andar com os seios nus em publico , sempre que essa exibição não tenha fins lucrativos .

 

No Kentucky - Cada pessoa é obrigada a tomar banho ( ao menos ) uma vez por ano . ( Para mim esta lei devia ser aplicada ainda a certos emplastros em território Nacional )

Nenhuma mulher tem autorização para aparecer em qualquer aeroporto do estado em fato de banho , salvo se essa mesma mulher tiver a escolta de dois oficiais .

 

Em Atlanta - É proibido amarrar uma girafa  num poste de luz ou num sinal de transito .

 

Em Colúmbia - Pensilvânia - Algum cavaleiro que se atreva a saltar sobre carros em movimento , mesmo que seja para evitar que eles o atropelem , será responsável pelos danos infligidos ao carro.

É também proibido cantar no chuveiro , e imaginem , é proibido dormir no frigorifico , (geladeira) .

 

Na Carolina do Norte - As brigas entre cães e gatos , estão expressamente proibidas em Barber . Também não é permitido usar elefantes para charruar , (arar) os campos de algodão.

Durante o acto sexual entre humanos , é expressamente probido fazer barulho ,  e há que manter as janelas bem fechadas . ( Pobre de mim , que à luz desta lei , já estaria em prisão perpétua) .

Se um homem e uma mulher não legalmente casados , forem a um motel , e lá efectuarem o registo como casados , ficam considerados casados à face da lei . ( nem imagino o numero de bígamos) .

É absolutamente proibido praticar sexo no atrio da igreja .

Sexo oral é punido , porque é considerado acto contra a natureza . ( Pobre de mim , aqui eu seria delinquente mesmo )

 

No Estado de Idaho - EUA - É ilegal um homem oferecer à mulher que ama , uma caixa de chocolates cujo peso seja inferior a 50 libras . É de recordar que uma libra equivale a 453.6 gramas .

 

Em Blythe - Califórnia - Se um homem quiser aparecer em publico com botas de cowboy , tem que ser dono de pelo menos duas vacas .

 

Em Denver - É ilegal emprestar o aspirador de pó aos vizinhos .

 

Em Devon - Connecticut - É ilegal andar de costas , após o pôr do Sol .

 

Em Pocatello - No Estado de Idaho - Existe uma lei de 1912 que proíbe o uso de armas escondidas , quem as usa , terá que as exibir publicamente .

 

Em Wilbur - Washington - É ilegal montar um cavalo feio durante festas publicas .

 

Em Tulsa - Oklahoma - É proibido abrir uma garrafa de soda cáustica sem a presença de um engenheiro químico .

Quem numa propriedade privada quiser ter mais que um cão , tem que ter uma licença especial .

 

São curiosidades que um pobre advogado um dia teve que aprender (não sei para quê ) e que me fazem pensar como foi possível legislar tanta idiotice.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:16

Ingratidão ...

Sexta-feira, 21.01.11

 

Pai, sempre que eu me sentir exausto , farto de viver , nos dias em que eu digo que a minha vontade é desaparecer , nos dias em que digo que tenho vontade de morrer , quando acuso o mundo de todas as minhas dores e simplesmente me demito dos meus actos , ajuda-me a entender que tu me dás sempre luz e sou eu que busco as trevas , ajuda-me a perceber que não tenho o direito de me queixar , porque tenho mesa farta , vida confortável , amor , quando tantos passam necessidades . Ajuda-me a compreender que adoeci e curei-me , tenho ainda muito para viver , comparado aos que lutam com doenças terminais. Sou privilegiado porque durmo numa cama quente , quando tantos morrem na rua. Ensina-me Pai a não ser ingrato , a entender e a agradecer as dádivas que todos os dias me ofereces , ensina-me a olhar com olhos de ver e a não me sentir vitima .

Ensina-me Pai a dizer , todos os dias , por pior que o dia me pareça , obrigado por mais um dia de vida e tudo que nele me deste .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:03

Poema Letárgico

Quarta-feira, 19.01.11

 

Existe letargia na alma de quem já não sonha , de quem não ousa, de quem parou num tempo ido , em que o passado se torna presente sem esperança de futuro . É letárgica a alma , em que o amor não sobrevive , em que a paz se torna dependência e em que o acomodar é o ponto mais seguro . Existe letargia num sonho adormecido no nada , na luz que pára de brilhar e na vida que se entrega à toa , num sorriso tão sem vida . Há letargia na rosa que morreu longe do olhar do mundo , na gota de água que desceu veloz pelo beiral do telhado e se transformou em lama , no cinza que cobre de veludo triste o olhar de quem espreita o horizonte . Há letargia na alma da criança a quem arrancaram as asas da fantasia , ao menino cujos desejos foram recusados , à criança que cresce sem acreditar que o Pai Natal existe e que o mundo será tudo o que ele quiser . Há letargia no coração do homem que se fecha em si mesmo , cego de mais para encarar os outros , egoísta demais para dar-se aos outros , triste demais para ofertar um sorriso . Há letargia na árvore que ficou arbusto , porque ninguém cuidou , no idoso que virou fonte seca , porque ninguém amou , na viúva triste que não acredita no amor , que lhe foi roubado .  Há letargia no pássaro que não saiu do ninho por medo de voar , na gaivota que não sobrevoa o mar , no rio que corre para um leito sem destino ou rumo . Há letargia num poeta que olha a chama , sem ver nela o arco - íris de mais um poema , no cantor que deixou a sua voz emudecer , na poderosa baleia , que busca terra , desencantada do mar . Há letargia em todo aquele , que esqueceu o coração , amarrou a alma e não sabe mais sonhar ...

  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:01

Viajo

Segunda-feira, 17.01.11

 

Sou viajante solitário , sem porto de partida , nem cais de chegada . Viajo por entre países em mim , por entre vagas do meu ser , por correntes da minha alma , numa lagoa frágil e calma , como frágil é por vezes o meu querer . Sou passageiro das noites sem lua , marinheiro de barcos que deslizam no seio do nada , astrónomo de estrelas vazias , frias , que gelam no seio de cada alvorada . Viajo sem passaporte , sem sul e sem norte , chego sempre sem avisar , fazendo-me presente , na total ausência de mim mesmo . Viajo por raios de sol , que já não aquecem rosas , que embelezam apenas as águas paradas , de onde é impossível escapar , viajo sem descanso , procurando eternamente o meu jeito , o meu lugar . Sou viajante sem termo , sem destino certo , sem horas de aportar , desconheço as regras , ignoro as fronteiras , penetro mundos , por mim desejados . Sou pequeno perante o mundo , grande perante a pequenez , rio perante o escárnio , fecho os olhos para a ignorância , e abro o que de mim resta ao amor , caminho por locais fechados , em busca de luz , de ar , de calor . Não sou melhor nem pior , nem bom ou mau , mentiroso ou sincero , sou aquilo que sou e o que não sou, é porque não quero . Fujo do sonho que me enganou , fujo da verdade que me feriu , fujo do amor que me magoou , fujo do medo que me cerceou , fujo da mentira que eu repeli , fujo da tristeza que me possuía , fujo da saudade que é alma morta , fujo da dor que me tomou , fujo de tudo e fujo do nada , confundo-me com o aroma das noites, com a brisa do vento que sussurra na mata , com a espuma das ondas que molha os seios de deusas que se banham ao luar , fujo da morte e fujo da vida , pássaro que arrasta a asa ferida , que teme já não saber voar , sou o escuro e sou a luz , sou o céu e o inferno , sou o dia e sou a noite , sou o passado que fui e o presente que talvez serei , mas aquilo que sou não sei . Sou no entanto aquilo que quero , porque aquilo que querem não serei , serei apenas aquilo que desejo , aquilo porque luto e quero ser , e quem diz que sou aquilo que deseja , vê em mim apenas o que almeja, porque aquilo que sei , o que sou e o que talvez serei , será apenas para quem comigo viaja , no centro da minha loucura , para quem comigo vai à aventura , quem comigo viaja sem parar , num desejo insano de ser , o que ninguém ainda sequer ousou sonhar .

  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:31


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds