Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Minha Bruxita

Domingo, 30.10.11

 

 

A minha mulher para mim é bruxa , porque sempre faz a magia de me deixar bem .

Porque parece ter o dom da omnipresença, consegue estar ao mesmo tempo no trabalho , em casa , comigo , com os miúdos e com a família .

Porque quando estou doente , ela tira da despensa o caldeirão mágico e cria uma poção que alivia tosse , dores e afins .

Porque quando estou triste ela parece que voa para estar comigo .

Porque todos os dias enfrenta a inquisição que a vida nos prepara a cada passo e sai imune das fogueiras de problemas e dos afogamentos em aborrecimentos .

Porque apesar de enfrentar os inquisidores modernos , na figura de filhos , colegas de trabalho , familiares e até amigos , sempre consegue fazer prevalecer o seu ponto de vista .

Porque adora gatos pretos , sabe falar com os animais e as plantas e todos eles parecem ficar bem com o seu carinho .

Porque por muito que se irrite comigo ( não sei porquê) , sempre me trata com amor .

Porque tem o dom da dualidade e é várias pessoas numa só , é amiga , amante , companheira , esposa, tia , cunhada , filha e mãe.

Porque possui uma tremenda intuição que prevê muita coisa antes que ela aconteça .

Porque vê o Futuro projectado no amor e o passado que ficou no tempo e serve como ensinamento .

Porque nunca desiste e consegue coisas que mais ninguém consegue , apenas apelando ao seu amor e à sua teimosa tenacidade .

Porque ela é Mestre de uma alquimia mágica , onde consegue transformar em sucessos , alguns dos seus aparentes fracassos .

Porque quando estou triste , me faz rir , e faz nascer em mim a fantasia do meu tempo de menino .

Porque ela tem a capacidade de se mascarar , sendo suave e doce aparentemente e interiormente sendo forte e dura como o diamante .

E porque com a sua paciência consegue mais objectivos , do que se usasse uma magia encantada para realizar os seus desejos .

Por isso tudo eu afirmo que tenho em casa uma doce e experiente Bruxinha .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:17

O Amor Visto Pelo Olhar De Uma Criança

Quarta-feira, 26.10.11

 

Hoje tenho o prazer de apresentar aos meus leitores uma obra poética , pequenina e escrita por uma menina pequenina , a Inês . Se fosse escrita por um adulto , não teria nada demais, o que me enche de orgulho é ter sido escrita por uma menina com uma sensibilidade extrema e com muita maturidade para os seus tenros 8 anos . Aqui vos deixo o poema e os Parabéns à minha sobrinha Inês .

 

Amar como nunca amei

 

 

Ter garra , vontade e ter fé
para amar o nosso amor
com prazer de amar
 a nossa alma Gemea
que nós encontramos
na nossa vida

 

Poema de Inês Batista

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:38

Vampiras Existem

Terça-feira, 25.10.11

 

Quando eu era criança acreditava em fadas , no Pai Natal , em Elfos, depois cresci , aprendi que não existem , mas numa coisa eu acredito até hoje , em mulheres vampiras . E não têm que ser de fechar o comércio , não têm que ser autênticas bombas sexuais , nada disso . Pode ser a mulher tímida que te estende o casaco à saída do restaurante , a loira espampanante que te sorri do outro lado da rua , a mulher de um amigo que te olha de um jeito especial ,uma amiga que te rodeia , uma mulher simples , comum . As vampiras aparecem de repente , com uma conversa safada , com mimo , tentando dar o bote , arranjam uma forma de lhe darmos o número do nosso telefone e ligam logo de seguida só para confirmar se o número está mesmo correcto . E depois desse dia nunca mais haverá um minuto de paz , ou fazemos o que quer , como quer, ou ela cobra e cobra . As verdadeiras vampiras são mulheres com classe , que sabem ocupar o seu lugar , têm cultura geral e aguentam qualquer conversa . Nessa hora achamos que encontramos um ser especial , que o destino nos deu "aquela mulher", até que um dia , de repente nos damos conta que as palavras eram apenas isso, palavras . Que aquele sentimento que endeusavam , na hora da verdade não contava para nada e vemos que fomos vampirizados . Vemos que roubaram a nossa confiança , a nossa capacidade de acreditar , os nossos sonhos e até o nosso sorriso . Ficamos apenas a casca do que um dia fomos , e vemos com tristeza que acreditamos em meras palavras bonitas e olhamos desolados as nossas mãos vazias , e sentimo-nos ridículos , porque demos amor , amizade , tempo , carinho e não recebemos nada . Percebemos que abrimos a porta da nossa alma , estivemos à disposição e quando precisamos não tivemos nada . Infelizmente estas vampiras atacam qualquer um e poucos se gabam de ter escapado . A mulher vampira aparece como um anjo , conta a sua história infeliz e nós parvos , abrimos os braços , o coração , ela faz jus ao seu desejo e vira as costas , pronta a atacar o idiota seguinte . Mas estas vampiras não nos aparecem só como amantes , namoradas , podem aparecer como amigas , como chefes , colegas , familiares e são sempre pessoas em quem cegamente confiamos . Por isso aprendi a dar o meu amor , a minha amizade , o meu respeito a quem o merece de verdade e risquei da minha lista , albergar no meu coração quem com falinhas mansas , enreda , usa , abusa e nunca mas nunca irá retribuir nada daquilo que desonestamente soube tirar de mim. Por isso deixo o aviso a todos que são tão incautos quanto eu fui , cuidado , mulheres vampiras ainda existem .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 17:28

Apenas Eu

Sexta-feira, 21.10.11

Apenas eu ...Nem tão frio como me apontam , nem tão doce como digo ser , meio termo , se meio termo eu souber ter .

Sou inesperadamente previsível , e imprevisivelmente inesperado , sou a possibilidade do que é impossível . Sou as lágrimas de um sorriso falso e o sorriso de lágrimas sinceras . Sou feito de sonhos que se tornam reais e de realidades que roçam o sonho , tenho certezas que parecem dúvidas e dúvidas que se tornam convicções . Sei ser carinhoso , sei ser porto de abrigo , mas não sei perdoar . Sou leal , sou sincero , mas sou intolerante e muitas vezes sou até ríspido e arrogante . Sou aquele que levanta a voz , que vira a mesa , que sabe ser amigo leal e inimigo declarado . Sou o equilíbrio do meu desequilíbrio tanta vezes corrigido , sou o descontrole de uma onda que arrasta tudo em redor . Sou dono de pequenas verdades , sem me preocupar se tenho ou não razão . Também sei ser cínico , orgulhoso e impetuoso , umas vezes vivo num realismo banal , outras vezes levanto os pés do chão para o meu mundo de sonhos , paralelo . Sou um misto de fantasia e de realidade, sou frontal , sou inflexível , mas também me curvo quando é preciso . Sou paradoxo e sou ironia , sou um misto de loucura e sensatez , fico indiferente perante a indignação e indigno-me perante a indiferença , posso ser passivo perante o que não me interessa , mas sou obstinado com os meus sonhos . Sou o início de um fim que me ultrapassa e sou resposta para perguntas que desconheço . Sou a direcção certa e o caminho errado , sou apenas mais um entre a multidão , sou a certeza certa de uma indecisão .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 19:41

AMAR-TE É ...

Quinta-feira, 20.10.11

Amar-te é ser novamente menino

É fazer nascer um jardim

No deserto que antes era a minha alma

Amar-te é como ter a certeza de chegar a um porto

E ancorar em segurança o meu navio

Perdido e estraçalhado em tantas tempestades

Esperar por ti , em cada dia que passa

É esperar a cor do amor , da realidade

Tal como o azul intenso e mágico

Com que cubro as minhas telas

É sentir perto de mim a tua alma

E voar solto pelos caminhos que só eu conheço

Envolto na brisa suave

Que se escapa do teu sentir

E entrego a cada dia , na tua mão

O meu coração , certo que o guardas e proteges

E fechas só para ti

Os segredos que nos unem

E abraçar este meu amor

É como abraçar uma rocha salvadora

No meio a uma corrente forte

Que teima em querer arrastar-me

Amar-te é ter feito mil descobertas

É ter vivido no sonho como os poetas

É ser feliz e não ter sabido

É ter encarado de frente o Sol

O mar , as fúrias da natureza

E ter sobrevivido

E enfim , é no fundo da minha alma

O ter simplesmente ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:48

O Meu Jeito

Segunda-feira, 17.10.11

Sou Meigo , carinhoso e presente, não gosto de mentir , nem que me mintam, não gosto de ser passado para trás e muito menos que me inventem . Sou capaz de dar a minha vida pelas pessoas que amo , mas cuidado não me magoem , porque se me sentir ferido , eu reajo mal, viro uma fera , e nada mais será como era antes , por muito que eu lute para que seja . Quando acredito no amor , entrego-me de corpo e alma , mas não suporto brincadeiras com o meu coração e nunca pensem que sou fácil de iludir , porque não sou , só pareço . Amor para mim só é amor , quando não há mentiras , nem trunfos guardados , nem jogos , quando o jogo é mostrado sobre a mesa , sem falsidade ou dissimulação . Gosto de mulheres atrevidas , de toques na minha pele , de me sentir desejado , querido . Por trás do meu ar de bom rapaz , eu escondo a sede de um lobo em noites de luar , posso ter sido homem de muitas mulheres , mas quando amo de verdade e sou correspondido , sou homem de um amor só , esqueço o fato e a gravata , e no meu reino eu faço a minha lei , satisfaço as minhas vontades , as minhas fantasias , inebrio-me de amor e sexo . Mas sou homem de partir sem regresso se o meu amor não for respeitado , se alguém decidir trair-me e sou capaz de amar novamente somente para me distrair do amor que não me mereceu . As decepções e as mágoas mexem comigo , mas não me destroem , deixam-me mais forte e mais lutador . E depois não adianta pedir perdão , porque jamais fico preso a quem me ferir o coração . Sou um homem capaz das maiores lutas quando acredita num amor , mas também corto de vez , se assim preciso for . O meu amor é sempre a dois , não divido a pessoa amada com ninguém , e quem na minha vida não ficou ou não soube ser , pode ter a certeza que o melhor mesmo é deixar para lá , esquecer .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:14

Crónica de Um Fim de Tarde

Quinta-feira, 13.10.11
Findo mais um dia de trabalho, ouço os colaboradores saírem lentamente por entre risos e despedidas cordiais , marcações de jantares para a noite , de encontros para uma bebida no bar . Deixo que todos saiam , enquanto cerro o meu computador , fecho as minhas gavetas , verifico se fechei ou não o cofre onde guardo documentos privados , desligo a TV que embora quase sempre sem som me faz companhia todo o dia, desligo o ar condicionado , a música ambiente e cerro por fim os estores , depois de procurar o comando que quase sempre não sei onde deixei . De repente o silêncio invade-me , depois de um dia de conversas mais ou menos importantes , de telefonemas , de SMS , de msn , sabe bem todo aquele repentino silêncio . Fico quieto apreciando cada minuto dele , sabendo o quanto é raro e por isso mais precioso ainda . Geralmente é o toque tardio de um telefone que me corta os pensamentos e saio sem atender . O dia terminou e trabalho só no dia seguinte . Vou para o meu carro e se for com outra pessoa ao volante , aproveito para ler , ou até para descansar um pouco os olhos , cerrando-os . Sei de cor o caminho que me leva a casa , mas se sou eu quem conduz , então ligo a musica e deixo-me envolver no som da musica e das palavras. O transito já não me enerva , questão de hábito , quem tem que utilizar diariamente o IC 19 , ganha prática e paciência para o caos na estrada . Mas quando chego a casa e o meu portão se cerra , ai sim sinto-me fora do mundo . Num mundo só meu , privado , que abro a poucos , um mundo do qual preciso para manter o meu equilíbrio . Deixo o carro na garagem da minha casa e saio para o abraço terno do fim de tarde . Vejo as luzes acesas pelas janelas , os vultos familiares que se movem lá dentro e me esperam , mas naquele momento eu preciso de uns minutos para mim . Sento-me no banco do jardim e olho a piscina que se tinge do vermelho alaranjado de um pôr de sol tranquilo . Aspiro o cheiro a flores , a terra molhada do relvado acabado de regar e vejo os pássaros que voltam felizes e se acolhem às árvores do jardim . Vejo as minhas camélias agitarem-se levemente ao sabor da brisa tépida e deixo que a minha alma se eleve ao Pai . Penso em tudo o que fiz durante o dia , tento avaliar se poderia ter feito melhor , se poderia ter evitado problemas a alguém ou até a mim mesmo . Relembro conversas , sorrisos , trabalho . Preciso do sentimento de dever cumprido para poder encerrar em paz o meu dia . E da minha alma sai a prece habitual , " Pai , obrigado por mais este dia , obrigado pelo que consegui fazer, encaminha os meus passos Pai , para que eu saiba fazer sempre o melhor possível , que eu não deixe passar oportunidades de ajudar , de fazer nascer sorrisos e de acertar . Que eu saiba sempre não magoar , que eu saiba ser feliz e fazer felizes os que me rodeiam". Depois em paz comigo mesmo , de consciência tranquila , tiro do carro a minha pasta , o meu PC , e entro em casa , pronto a ser inundado pelo amor e carinho que me espera . Largo o PC e a pasta sobre a secretaria do meu escritório , e vou sorridente para a sala onde todos já estão reunidos , falando de como foi o seu dia . Sorrio , digo o habitual , "cheguei" que é abafado por vozes alegres , amigas , ternas . Carrego baterias aqui no meu ninho , e é o amor e o amparo que me rodeia , que me deixa preparado para todos os dias que ainda vierem .
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:04

Oração Universal do Estudante

Domingo, 09.10.11

Uma Oração que também rezei muita vez . Tendo uma mulher Advogada que enveredou pela área do ensino , às vezes ainda a rezo ... enfim

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 17:18

Parabéns Dona Darcy

Sábado, 08.10.11

Quero deixar hoje os meus parabéns a uma senhora muito bonita que adoro , a Dona Darcy . E antes de mais quero pedir desculpa pela qualidade da foto , mas a culpa é da Senhora sua filha que só tira fotos sem definição e desfocadas. Assim ninguém pode ver o quanto a senhora é bonita . Se fosse eu à Senhora acertava contas com essa fotógrafa atrapalhada . Mas voltando ao assunto deste post quero desejar à senhora um Feliz Aniversário na companhia de toda a sua família . Já sei que vai haver festa surpresa , e um passarinho me contou que no Domingo vai ter primeira comunhão e parece que seus filhotes estão todos a pensar ir de óculos escuros para disfarçar os efeitos da festa . Me parece que eles pretendem aquecer o ambiente . Fora de brincadeira desejo de todo o coração que seu dia de aniversário seja muito feliz . Em certas alturas a senhora me aturou , ouviu , me aconselhou como faria a um filho e eu jamais esqueço os verdadeiros gestos de carinho . Cheguei a uma altura da minha vida que palavras por mais doces que sejam não me comovem mais , nem as acredito , não pelo menos como um dia já fiz . Aprendi à minha custa que há palavras tão doces e que são tão isentas de verdade e tão repletas de egoísmo . E da Senhora poucas foram as palavras doces que tive , o que tive foi carinho de verdade , cuidado e conselho como uma mãe faria . Graças à Senhora abri meus olhos a grandes verdades sobre pessoas que me cegavam e pelas quais me deixava manipular . Agradeço suas preces sempre que estive doente , suas velinhas e acima de tudo o seu coração aberto e sincero . Desejo do fundo do coração que a Senhora tenha um dia muito feliz e que essa felicidade seja compartilhada por todos os dias do ano e pelos muitos anos que eu desejo que a senhora viva . Ah pode dizer a seus meninos que se quiserem comentar o Sonhos , quer dizer este Post , eu vou gostar . Tenho saudades da bagunça deles , mas fica um aviso , só permito comentários antes da festa , que no final duvido que acertem nas pobres das teclas .{#emotions_dlg.tongue}

Um beijo com todo o carinho e as maiores felicidades.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 00:02

Parabéns Duquesa!!!

Quinta-feira, 06.10.11
Foi ontem o casamento da Duquesa de Alba . É uma senhora peculiar , durante toda a vida foi amiga da minha mãe , e pela vida fora sempre cultivaram essa amizade . A minha mãe foi presença nos dois anteriores casamentos da Duquesa e desde criança a conheci como uma nobre excepcional e muito diferente dos padrões . A Duquesa sempre vestiu de forma garrida , chegando até a chocar a realeza Espanhola . É uma senhora que embora mantendo a dignidade da casa que chefia , sabe também viver e sobretudo sabe conjugar a sua nobreza com a sua vontade de viver e ser feliz . Foi mãe de seis filhos que educou exemplarmente , assistiu a divórcios na família e soube sempre aceitar e respeitar a vontade dos outros . Pode parecer estranho a Duquesa resolver casar de novo , mas mostra apenas que se mantém fiel à sua maneira de ser , voluntariosa e alegre . Uma senhora que aos 85 anos ainda acredita no amor , merece o respeito de todos . Fala-se em contos de fadas , quando um jovem casal de condição social diferente se apaixona . Pois aqui temos o exemplo de um conto de fadas sénior , maduro , o que ainda o torna mais bonito . Aqui duvido que da parte do noivo tenha havido qualquer deslumbramento pelos bens da Duquesa , até porque existe um acordo pré - nupcial que o destitui de qualquer possível herança . Num mundo em que cada vez o interesse , a ganância e a inveja são a pedra de toque que o faz girar , ver um amor assim , simples , belo e desinteressado , faz com que o nosso coração acredite que ainda vale a pena sonhar . As maiores felicidades para sua Graça a 18ª Duquesa de Alba , Dª María del Rosario Cayetana Paloma Alfonsa Victoria Eugenia Fernanda Teresa Francisca de Paula Lourdes Antonia Josefa Fausta Rita Castor Dorotea Santa Esperanza Fitz-James Stuart, Silva, Falcó y Gurtubay e para seu esposo Alfonso Díez Carabantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:48


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds