Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Valor das coisas é proporcional à importância dada

Quarta-feira, 30.10.13

 

Porque será que uma coisa que é problema para alguém , para outra pessoa parece algo tão simples? Depende daquilo que as pessoas consideram como importante . Para alguns , ter um carro topo de marca é essencial , para outros é mais importante estar com a família . Acontece tanta vez , alguém nos vir dizer que ficou muito nervoso com uma situação , quando para nós , aquilo não teria importância absolutamente nenhuma . E não entendemos como alguém gastou o seu tempo com algo tão banal . Se a pessoa se enervou com algo que aparentemente não importa , é porque para essa pessoa isso tem uma importância maior , do que aquela que nós daríamos . Conhece-se os valores íntimos de alguém , descobrindo as coisas a que essa pessoa dá importancia. Geralmente e porque o ser humano por muito que disfarce tem uma parte de si que é imperfeita , costumamos dar importância aquilo que não temos e quando temos , a coisa perde a importância que tinha , antes da posse . O valor das coisas é relativo , o valor da honestidade para um honesto , é ridicula para um desonesto . Sempre aprendi a conhecer-me sozinho , nunca gostei de crescer com base em experiencias alheias e aquilo que os outros acham que sabem ou aprenderam , para mim não são regras , embora respeite , claro . Geralmente os nossos problemas não são maiores nem menores que os dos outros , tudo o que afecte aquilo que se julga importante , é visto como um problema . E quando entendemos que não se vive só , que os nossos problemas não são o Centro do Universo , e mesmo quando percebemos que as pessoas não ligam aquilo que para nós parece ser tão grave , não significa que elas estejam erradas . Aquilo a que damos valor , não tem sempre importância para os outros , e não podemos esperar que a sua importância seja reconhecida . E quando nos deparamos com a inevitável pergunta, afinal o que é importante? É a corrente social quem decide e opina . Os nossos sentimentos mudam com o passar do tempo e o que toma maior importância na nossa vida , também . O que gera a empatia entre dois seres humanos é a sua igual qualificação de valores e prioridades. Com a experiencia de vida que tenho, chego à conclusão de que as coisas a que devemos dar importância na nossa vida , são realmente muito poucas . Infelizmente nas nossas vidas , damos valor a coisas que o não possuem ou não deveriam possuir . Imaginemos que compramos uma linda jóia . Trabalhamos para ela , gostamos dela , e de repente ela é roubada . Fica-se de mau humor , irritamo-nos , e afinal não passa da perda de uma coisa . Aquilo a que damos importância excessiva, toma importância demasiada .  Não quero com isto dizer que devemos ser frios , apenas devemos poupar energias para o que de facto vale a pena . Quando uma situação se torna tão importante para nós , é porque no nosso coração há um espaço e um eco para isso . Existe uma aceitação real desses valores . Devíamos para poupar a nossa energia vital , fazer um exame dos valores a que nos prendemos , porque por vezes temos valores tão mecanizados , que eles actuam como um filtro opaco , que turva a visão para aquilo que de facto é importante . Temos que policiar os nossos valores internos , porque eles determinam a importância que os diferentes acontecimentos ao nosso redor atingem . O caminho é dar importância aquilo que pode fazer mudar a nossa existencia , aquilo que mexeria nas bases da nossa vida se nos fosse dado ou tirado , e deixar para lá , aquilo que de facto não deve ter importância , ainda que todo o mundo diga o contrário . Porque somos nós a determinar os nossos próprios valores .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:41

Mais um dia

Sábado, 26.10.13

Chego a casa cansado , tarde , com uma exaustão na alma que conheço tão bem , que sei o que significa , mas à qual grito : - Não , de novo não . O meu grito ecoa no silêncio de mim mesmo . Na minha frente a longa escadaria de mármore que subo sem olhar em redor . Mas o meu quarto onde me fecho faz lembrar uma ilha e eu não gosto de ilhas . Dispo o casaco do fato que cai amarrotado no chão , ligo a musica que toca baixinho , alargo com os dedos o nó da gravata e estendo-me sobre a cama , pensando no dia que passou . Uma doçura amarga envolve o meu coração, não há dor , nem revolta , apenas uma dor suave que fica por ali rondando . Tento esquecer o cinza que pouco a pouco me invade , fecho os olhos e deixo-me envolver pela música que toca tão suave. Reajo , respiro fundo e murmuro para mim mesmo : - Está tudo bem ... desta vez está tudo bem . Deixo que a minha mente perambule pelo dia que passou , um sorriso invade-me o rosto , lembranças que perpassam , momentos e sobretudo certezas . E logo depois discretas batidas na porta , que me fazem erguer daquele terno marasmo .

-Gonçalo , reunião ...

Levanto-me de novo , visto o casaco , faço o nó da gravata , passo mais um pouco do meu perfume e olho o espelho . O espelho devolve-me a imagem de um homem eternamente despenteado . Passo uma escova , sabendo que vou entrar numa batalha perdida . Não consigo impor leis ao meu cabelo . Ele vence a rigidez da escova , ignoro , nada mais posso fazer . Passo nos dentes o meu elixir de menta e desço . Muitas pessoas já se movimentam ao fundo da escada , um cheiro a café inunda o ar . Respiro guloso , mas sei que não o devo tomar . Todos sorriem , com as suas pastas na mão , falam do seu dia , das famílias , dos amigos , colegas e da política , claro . Desço a longa escadaria de mármore , os meus passos fazem barulho e olham , com olhares calmos , sorridentes , tranquilos . Misturo-me a eles no final da escadaria , sou mais um no meio de iguais . Vamos para a sala onde a longa mesa domina o ambiente . Depois de cumprimentos , sorrisos e piadas , inicia-se a ordem do dia , que devia ser a ordem da noite , devido à hora da reunião . A voz do orador ecoa , monótona . Deixo-me ir para o fundo de mim mesmo enquanto ele fala . Olho os detalhes do tecto , evado-me dali . Até que sinto uma mão no ombro e desço à realidade , uma voz questiona : - Estás bem ?

Não atino com a pertinencia da pergunta , olho em redor e todos me olham , forço um sorriso .

- Claro que estou bem , continuemos .

Os olhos atentos perscrutam o meu rosto , olho em silêncio para o orador que volta a tomar a palavra . Não me disperso mais . Fico atento até ao fim , até ao momento de assinar a pauta da reunião . Depois saio . Preciso deixar para lá assuntos chatos e relaxar um pouco . Deixo que todos falem, riam , se juntem no salão em frente a uma mesa repleta de petiscos e eu fujo discretamente para o meu cantinho . Quem me conhece sabe onde me isolo . Procuro um pequeno jardim interior , no átrio , com uma cúpula de vidro , por ali vejo as estrelas que pontuam a noite . É um lugar mágico . Sento-me junto ao tronco de uma palmeira e abraço-o como se procurasse a vitalidade daquela árvore . Encho as mãos daquela terra de jardim , boa e fértil e deixo que escorra entre os meus dedos . É como se agarrasse vida , se possuísse o dom de dar forma a muitas formas de vida . De dentro do salão chegam-me gargalhadas , vozes , e uma extrema paz envolve-me . Não sei quanto tempo permaneço ali , a pouco e pouco o sono toma conta de todo o meu ser . Volto ao salão , distribuo abraços e despedidas e de novo subo a escadaria de mármore e me dirijo ao meu quarto . É tarde , dispo-me , lavo os dentes e tomo um duche rápido. Visto o meu pijama de seda e deito-me . E foi mais um dia .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:02

Perde-se e Ganha-se .

Quinta-feira, 24.10.13

 

Há dias em que se perde ou se ganha , há dias e dias , enfim. No entanto cada dia ajuda-nos a descobrir algo novo , mesmo no espírito de quem já se julga conhecer bem . Há dias em que se ganham amigos e dias em que se perdem também . E hoje ao que parece perdi uma amiga de anos . Nada demais dirão vocês , acontece , e é verdade . Acontece , o irónico é quando se perde um amigo por lhe contar uma verdade. Uma amiga colocou-me uma questão há tempos , que eu para evitar maiores explicações não respondi . Hoje achei que devia responder , porque cada um tem o direito a ser o que é e a mostrar-se tal como é , e essa verdade foi aceite como mentira . Soltei uma gargalhada , porque eu sabia que ela mesma intuía essa verdade . Acabei por entender que há pessoas que independentemente do seu bom carácter , acabam por não serem capazes de aceitar verdades . Eu sou como sou , não preciso impingir as minhas ideias a quem quer que seja e muito menos preciso de recorrer a artifícios para me valorizar seja em que aspecto for . Não fiquei triste, apesar de tudo, acho que a estupefacção foi maior do que a tristeza normal de perder um amigo . Que os amigos de verdade nunca se perdem , somente quando morrem e graças a Deus não é o caso . Acho porem triste , que o passar do tempo tire às pessoas a capacidade de discernirem e pior que isso intuírem quando um amigo lhes mente ou fala verdade . Acho que as pessoas neste mundo de hoje se habituaram a trapacear tanto que quando uma verdade excede as suas expectativas , ela é apelidada de mentira . Assim como a rectidão e a honestidade passou a ser um acto vergonhoso e criticável . Esta manhã a minha amiga Paula Bobone , colocou no face dela uma imagem que me pareceu lamentável e comentei . Ela respondeu-me e tudo ficaria por ai se a determinada ocasião , alguém se achou no direito de me dizer o seguinte :

 

"Ohh Senhor Gonçalo, permita V.Exa. que o trate assim, embora eu saiba que nao e correcto e pode porventura Vossa Senhoria sentir-se vexado!!!!!!!!!!!!!! Por favor, nao seja tao serio e honesto."

 

Significa então que defender a educação e o direito ao respeito para com os outros é de lamentar . Não entendo um mundo em que as pessoas se tornaram rios sem pontes . Um mundo de pessoas que têm medo de amar o próximo , que se sentem tão pequenas que acham que alguém um pouco acima da média não aparecia nas suas vidas , a menos que fosse para brincar . Pessoas que se desvalorizam e por uma pequenez que se lhes cola à pele , tornam pequeno tudo em seu redor .

Mas cada dia é um aprendizado e por isso eu agradeço a Deus toda a oportunidade de aprender , de compreender , mas não de aceitar . Porque no dia em que eu for capaz de aceitar é porque essa mente pequena acabou por me contaminar . Tenho orgulho em ser o que sou , em ser quem sou , em não ter que baixar a minha cabeça perante as minhas verdades . Tenho orgulho até nos meus erros , porque sempre que errei , aprendi e dos meus acertos porque quando acertei coloquei em prática o que aprendi . E aprendi que se um amigo não é capaz de sentir a nossa alma , a nossa honra , então  essa amizade na verdade não tem base sólida . Como costumo dizer , não tenho por costume justificar-me , porque os que não me conhecem , não me interessa o que pensam e aos meus amigos de verdade , nada tenho a justificar .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:34

Deus? Quem se importa ...

Terça-feira, 22.10.13

Vivemos tempos complicados , difíceis , em que os valores sociais não se respeitam mais . Em nome de uma liberdade mal interpretada e de conceitos errados , temos assistido aos principais valores base da família ruírem assim como o aumento de famílias monoparentais , e de casais homossexuais , que se apregoam como sendo uma estrutura familiar normal e aceitável .  O assunto da homossexualidade é um dos assuntos mais controversos e polémicos . As consequencias dos actos levianos que se praticam em nome da liberdade pessoal de cada um , são cada vez mais um problema para a sociedade e também para o cada vez mais esquecido Deus . Tristemente são já poucos os que "perdem" o seu precioso tempo estudando a palavra de Deus e digo tristemente , porque por vezes seguir a palavra de Deus evitaria tanto erro , tanta dor e mágoa na vida de cada um de nós . Obviamente que ninguém é isento de erro , eu também não o sou . Mas na minha vida existem limites que são fundamentados naquilo que eu sou e sobretudo naquilo em que eu creio . Tenho as minhas próprias limitações , e o meu trajecto pessoal está muito comprometido com aquilo que ao longo da vida aprendi , mas também com a minha sensibilidade perante o Pai Universal . Se nós pensamos duas vezes antes de magoar o nosso pai biológico , porque não hesitamos nem um pouco antes de magoar e ofender o Pai Divino? Gostaria de alertar os meus leitores para isso e deixar que se questionem interiormente quanto à dissolução de costumes e regras morais . Quando se fala em moralidade , a maior parte das pessoas sente como sendo algo cerceador e talvez seja , mas a vida tem que ter disciplina e senso ou teremos um futuro repleto de confusões que não nos atingem só a nós , mas sim a todos que estão no nosso âmbito familiar . Numa altura em que cada vez mais mães solteiras optam por ter filhos, mulheres engravidam sem uma estrutura familiar sólida , gays nos assaltam na comunicação social , fazendo aos olhos dos nossos filhos , da sua sexualidade uma bandeira, de tal modo que pessoas que conhecem profundamente as palavras de Deus , acham esse comportamento normal . Se Deus diz que a homossexualidade é um acto que ofende o seu modelo de família , de amor , como posso eu acreditando nele , olhar o mundo e dizer que respeito a liberdade deles e acho correcto? É como se tivesse duas caras , duas formas diferentes de crer em Deus . Posso respeitar um gay como pessoa , mas não respeito nem aceito essa forma de união .O mundo carece de se debruçar sobre o casamento homem / mulher , temos de aprender a fundar uma família sobre as regras de Deus e a ensinar esse caminho aos nossos filhos . Ainda sou do tempo em que o homem sabia ser amável e firme e sabia também amar e proteger a esposa . O numero de filhos de casais desmembrados , o numero de mães solteiras , o numero de mulheres que dormem com qualquer um , somente para enganar a solidão , está cada vez maior . Isto é o retrato do ser humano que se afasta de Deus . O egoísmo das pessoas que sente que pode fazer tudo o que quer e que tem o direito de o fazer , divorciando-se de Deus e das suas normas . E desta geração que esqueceu a obediência , o amor e temor de Deus , só pode nascer uma outra geração de seres sem valores , ainda mais egoístas , de corações de gelo , porque ninguém pode sentir o que não lhe foi ensinado . Uma geração de humanos , dominados pela sua própria humanidade , que afasta totalmente Deus das suas vidas . As palavras de Cristo , que dois milénios após a sua vinda , ainda perduram nas vozes de quem acredita no Pai , deixaram de fazer sentido para uma grande parte da humanidade . Jesus ensinou com palavras que todos entendiam , o amor ao próximo , o amor Universal , as regras para uma sociedade moral , para um mundo melhor . Cristo ensinou obediência ao Pai , sem que isso tenha cerceado a liberdade individual de cada um . Mas os homens com o tempo alargaram o conceito de liberdade pessoal a um vale tudo, em que tudo vale . E Jesus gritou ao mundo : - "Eu porém vos digo ..." mas neste mundo cada vez mais sem fé , quem é que se importa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:58

Para a minha sobrinha Inês

Domingo, 20.10.13

 

Certa vez um aluno chegou junto de um professor , com aquilo que julgava ser um grave problema . - Sabe professor - dizia ele - sinto-me tão pequenino e incapaz. Alguns professores dizem que não faço nada de jeito, que sou lento, fico triste e gostaria de saber como mudar isso . O que posso fazer para mostrar o meu conhecimento e o meu valor?

O professor , compreendendo o problema do aluno e a gravidade com que isso o afectava , sem o fitar respondeu : - Neste momento eu mesmo tenho um grave problema e preciso de o resolver , para depois poder ajudar-te também .

E olhando o aluno com muita seriedade acrescentou : - Se me ajudares a resolver o meu problema , talvez eu possa em seguida ajudar-te a resolver o teu .

O menino sem entender como poderia ajudar o professor , anuiu . Mas sentiu-se triste e mais uma vez sentiu que não merecia a atenção de ninguém .

Entretanto o professor tirou do pulso um relógio aparentemente banal que sempre usava e pediu : - Vai até à praça e entra no mercado Municipal, lá existem pessoas com bancas que vendem muitos produtos . Estará lá uma senhora que vende jóias falsas para senhoras e relógios para homens , vai até lá e tenta vender o meu relógio . Tenho que pagar uma divida e preciso de dinheiro com muita urgência . Quero que obtenhas por esse relógio a maior quantidade de dinheiro possível , mas nunca aceites menos de cem euros . Se alguém te perguntar alguma coisa , diz que eu mandei , se duvidarem , dá o meu numero e pede que me liguem . Vai e volta com o dinheiro o mais depressa possível .

O rapaz pegou no relógio e dirigiu-se ao mercado , mal lá chegou , reparou logo na banca que o professor tinha indicado . Ele dirigiu-se à senhora que vendia as joias de fantasia . Ela mostrou interesse no relógio , era bonito , mas quando o rapaz disse o dinheiro que queria , ela riu-se . Com um ar irónico disse: - Vai e diz ao teu professor que os cem euros que ele quer , comprariam três relógios iguais a este .

Bastante triste por não ter conseguido ajudar o professor , o jovem voltou ao colégio . Pelo caminho desejou sinceramente ter a quantia de dinheiro que o professor precisava , para assim o puder ajudar .

Mal chegou ao colégio , disse ao professor : - Tentei vender o relógio como o senhor mandou , mas foi impossível conseguir o dinheiro que o senhor quer . A senhora das jóias falsas , disse que o professor não vai conseguir enganar ninguém sobre o real valor desse relógio .

Sorrindo o professor respondeu : - É interessante o que acabaste de dizer , para avaliar alguma coisa é necessário saber apreciar o seu real valor . Vamos fazer o seguinte , vai até à relojoaria ali da esquina, afinal quem pode saber melhor o valor de um relógio , que um relojoeiro . Vai até lá e diz que quero vender o relógio e pergunta o valor dele . Não o vendas , apenas pergunta quanto pagaria por ele .

Triste e prevendo mais uma desilusão , o jovem dirigiu-se à relojoaria que o professor indicou . Quando lá chegou viu muitos relógios novinhos , brilhantes , com um ar tão mais imponente e valioso que o do seu professor e sentiu que o seu coração se apertava . Ainda assim , tal como o professor havia mandado , entregou o relógio para o relojoeiro avaliar.

O relojoeiro pegou no relógio , examinou-o muito atentamente , foi buscar uma lupa , tornou a examinar e por fim disse :- Diga ao seu professor que se ele precisa vender o relógio agora , eu posso dar-lhe sete mil e quinhentos euros , com o tempo eu poderia dar-lhe dez mil , mas se ele tem tanta pressa...

Feliz e emocionado o rapaz correu para o colégio para dar a boa nova ao seu professor .

O professor ouviu sorrindo o que o aluno lhe contou , calmamente voltou a colocar o relógio no pulso e disse : - Senta-te, temos que falar . Sabes , eu nunca quis vender este relógio , apenas quis mostrar-te a capacidade que as pessoas têm de apreciar o real valor das coisas e das pessoas. Só quem tem a capacidade de reconhecer o valor de algo , o sabe na verdade avaliar .

Fica aqui um recado para a minha sobrinha Inês , que muitas vezes também se queixa de avaliação de carácter , tanto pelos professores , como por alguns colegas .

Tu Inês és como aquele relógio , uma jóia valiosa e única , e tal como ele , só podes ser avaliada por especialistas. E especialista é aquele que possui igual valor ou tem uma capacidade real de avaliar quem o tem . Não é qualquer um que sabe avaliar o verdadeiro valor de uma alma ou de um coração . Essa capacidade não se adquire nem com graus académicos , nem com conhecimentos vastos , adquire-se possuindo uma alma pura . Todos os seres humanos de alma pura e bom coração , são como aquele relógio , jóias valiosas e únicas , mas infelizmente somos levados aos mercados da vida , onde os vendedores de jóias falsas são incapazes de reconhecer o nosso valor . Nunca pretendas que quem não tem valores te valorize e nunca duvides do teu valor por critérios de avaliação de quem jamais te poderá avaliar .

Beijo do tio Gonçalo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:41

A LUZ e a SOMBRA

Sábado, 19.10.13

 

Acho que todos aprendemos que a luz é inimiga da escuridão e que a escuridão encerra tudo quanto é maléfico e opressor . Nunca partilhei dessa ideia , para mim, é aquilo que muito se expõe que mais armadilhas contem . Para mim a sombra , o escuro , sempre foi sinonimo de paz , de tranquilidade , de equilíbrio . Amo o Sol , mas é a ele que concorrem todos os que querem estar na ribalta . Falo nisso em sentido figurado , obviamente . A vida ensinou-me que os amigos que lutam para estar sempre na luz , que me exibem a sua amizade como prata resplandecente , tantas vezes são incapazes de sentir o quanto apenas me usam para se sentirem numa ribalta temporária . Tantas vezes ouço juras que depois não são cumpridas e promessas que não passam disso mesmo . Tive na minha vida pessoas que quase me sugavam a alma na tentativa de parecerem e de me fazerem crer que eram as minhas almas gémeas . Porque amigo também tem que ter uma alma gémea , com interesses semelhantes , ainda que , com opiniões discordantes . E de todos esses amigos que erguiam e muitos ainda erguem a sua amizade , qual bandeira rutilante de luz , nesses eu apenas encontro o eco das minhas próprias palavras e um egoísmo de posse que não é , nem nunca será um sentimento válido e generoso . No entanto , porém , guardo na sombra , amigos , esses sim , que eu sei que não erguendo ao céu a trombeta anunciadora , o são de verdade . As pessoas que mais me seguram , que erguem e mantêm a minha estrutura base estão no escuro , na sombra . Não por imposição minha , alguns por desejo deles , outros porque a vida tomou um rumo que os deixou ali , na sombra . E quando o sol me castiga a pele , quando o calor me exaure as forças e quando a luz excessivamente brilhante tenta cegar os meus olhos , é para ali , para a sombra que corro . Sei que ali , onde tudo é paz e quietude , onde o sentimento existe , sincero e real , sem ter que se tornar um facho que rasga a noite, ali eu posso repousar tranquilo, posso ser eu , posso falar o que sinto , o que quero , o que preciso, posso despojar-me das vestes requeimadas pelo sol de tantas pessoas que são apenas luz intensa e vazia . Na paz das minhas sombras eu mergulho num mar de tranquilidade e são as mãos de sombra , ternas e carinhosas que tratam a minha pele ferida pela luz . É nas sombras que eu me projecto , me reequilibro , ganho força para enfrentar mais um dia cheio de tanta luz .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:28

E Nós Por Cá

Segunda-feira, 14.10.13

Estive uns dias afastado da net , nem sempre o trabalho , o tempo, me permitem passar por aqui . Mas sempre que posso , obviamente retorno a esta minha e vossa casa . Hoje falei com um colega Inglês e a certa parte da conversa ele perguntou : E vocês por ai? E nós por cá? A verdade é que basta uma pequena pergunta para nos por a pensar no "nós por cá" na nossa realidade . Estamos em crise , é verdade , mas ninguém tem uma varinha mágica para a resolver sem fazer a tão odiada austeridade . Sou PSD , sempre fui e sou tão PSD agora , como o fui nos tempos fáceis . Ao contrário do que se afirma a culpa das medidas impopulares e que tanto afectam as vidas de tantos Portugueses não são culpa do Pedro Passos Coelho e nem são culpa do PSD . O PSD herdou um País à beira do caos e é terrível gerir uma grande casa sem dinheiro para as necessidades básicas . É claro que cortes orçamentais não caem bem a ninguém , mas que fazer se o dinheiro na verdade não chega? O TC vetou os despedimentos na função pública , porque segundo opina em palavras que todos podem perceber, isso iria afectar o direito a ter trabalho , mas isso cria uma grande injustiça . Porque no sector privado , se um patrão não puder pagar os salários dos empregados , ele despede, dá aos funcionários os subsídios a que têm direito , mas ninguém pode obrigar esse empregador a manter os funcionários . Isso é uma grave desigualdade se compararmos com os funcionários do Estado . O Estado não é pai , o Estado somos todos nós e se não há dinheiro para pagar os funcionários , então esse mesmo Estado deve ter o direito de os despedir também . Acontece que temos uma constituição obsoleta , criada no calor do 25 de Abril em que tudo eram direitos , mas que na verdade não é funcional , e que levou a situação económica do País ao que hoje é . Na nossa constituição também se diz que todo o cidadão tem direito a uma casa digna , então talvez seja boa ideia que os sem abrigo ,  os que vivem em barracas , dirigirem-se ao TC , porque se a constituição é para cumprir tão linearmente terá que ser dada uma boa casa a todas essas pessoas . Eu sei que os membros do TC emitem as suas opiniões à luz da constituição , mas todos eles também sabem , que na verdade o nosso País faliu e que o que se discute não é uma mera divergência de opinião , não existe um segundo caminho , uma outra hipótese, aqui trata-se de cortar para rentabilizar o País . Se um patrão não pode pagar os ordenados e não o deixam despedir funcionários , que faz ele? Baixa os salários , baixa até lhe ser possível suportar a sua manutenção . Ao ser impedido de despedir e sem ter dinheiro para suportar os ordenados , resta ao Estado baixar tanto quanto possível o custo com esses mesmos funcionários . Se o despedimento tivesse sido possível , os que efectivamente o Estado pode suportar teriam um ordenado bem mais digno . Vivemos num País de acomodados , que só acordam para se manifestar ou fazer greves , como se isso resolvesse alguma coisa e ficam gritando vitória quando um TC divorciado da realidade os acorrenta a postos de trabalho que serão cada vez mais mal pagos , num Estado moribundo . Todas as pessoas enchem a boca para falar de direitos. Vemos todos os dias a revolta dos professores que não foram colocados no ensino oficial , como se o Estado tivesse obrigação de os colocar . Quando todos os anos se formam milhares de professores num País em que a Natalidade decresce , o que se pode esperar é que cada vez haja mais desemprego na classe . E não é porque o Ministro persegue os professores , é que simplesmente cada ano há menos alunos e o Estado não pode inventar garotos para empregar os senhores professores . Basta que haja bom senso para perceber que há professores em excesso e que os jovens que buscam licenciatura o façam em outras áreas . Fala-se também muito dos cortes nas pensões , eu sei que é uma medida difícil . Mas o Estado da Segurança Social não permite outro caminho . Isto porque ao longo do tempo , o Estado pagou a jovens para não trabalharem nos famosos RSIs, deu pensões a torto e a direito e a Segurança Social não tem fundos inesgotáveis . E grande parte deste problema vem da má formação moral dos Portugueses . Cada vez que o Estado cria algo para beneficiar quem de verdade precisa, aparecem logo milhares de espertos que não precisam, tanto assim , mas que dão um jeito de trapacear e conseguir o beneficio . Isso é uma vergonha e são este tipo de acções que terminam com os benefícios para quem de facto precisa . E não é o Estado que tem como vigiar estes abusos , o Estado crê que cada cidadão é uma pessoa de bem . É cada um de nós que também é Estado, que ao deparar-se com situações de flagrante fraude tem o dever de denunciar . Não adianta correr para o vizinho e falar , porque isso não resolve nada . A denuncia pode até ser anónima , mas terá que seguir para as entidades adequadas . Um  Estado equilibrado passa pela formação cívica dos cidadãos e pela capacidade de entender direitos e deveres . Enquanto isso não acontecer , nada mudará , com este ou com outro partido qualquer e o que disser que governará sem austeridade estará a mentir .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:26





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds