Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Se um dia eu tiver que partir...

Quinta-feira, 24.09.09

 

Se um dia eu tiver que partir

procura-me na imagem mais doce

e no carinho mais terno

que te possas lembrar.

Se um dia eu tiver que partir

procura-me no sussurro da noite

que murmura juras de amor

às flores perfumadas.

Se um dia eu tiver que partir

procura-me na brisa quente

que acarinha o teu corpo

em gestos lânguidos.

Se um dia eu tiver que partir

procura-me no cantar do rouxinol enamorado

no brilho das estrelas, luzes divinas

no mar, manto de água

formado por lágrimas de saudade.

Sempre serei eu

em todos os momentos de carinho

de aconchego

e até de solidão.

Se um dia eu tiver que partir

procura-me no orvalho que corre da rosa

uma lágrima de Deus.

Numa musica tocada num velho piano

que a minha alma um dia

sonhou para ti.

Procura-me no sonho

que nos acalenta a alma.

Se um dia eu tiver que partir

procura-me no que mais gostas

mas se mesmo assim não me encontrares

procura-me no fundo do teu coração

eu sei que para sempre estarei ai.

 Texto de Gonçalo Nuno de Assis com edição de Mara Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 22:26


1 comentário

De Valquiria a 25.09.2009 às 18:20

Boa tarde Gonçalo!Que lindo o poema !!!Gonçalo,não sei quando escreveu este poema querido.Mas mesmo assim,te deixo um recado querido.Todos nós um dia iremos partir,mais ainda não é o momento .È melhor parar de falarmos se um dia tiver de partir,todos gostam de você querido.Vá ate o seu lindo jardim e olhe a natureza,sua rosas que você cuida com tanto carinho.Observe também esta familia linda,os sorrisos deles

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds