Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Unidos

Quinta-feira, 03.12.09

 

Amor, amamos o mais profundamente que sabemos,dizendo nas palavras básicas muito mais do que a verbalização expressa.

O nosso amor é feito de sorrisos, não dos sorrisos de circunstancia, mas dos sorrisos que os outros não vêm, os sorrisos da alma.

É um amor imortal, um amor que nunca desistirá porque foi longa a batalha para chegar aqui e chegar aqui é a certeza de que o amor humano é Divinal quando sincero.

Quando me exponho perante ti e conto tantas coisas de mim , faço-o sem medo daquilo que possas pensar, porque sei que és minha cúmplice, tanto quanto és minha mulher.

Quando sonhamos, sonhamos em conjunto, idealizamos mundos que são a base do nosso e sonhamos um amor intemporal que desenhamos no toque das nossas mãos.

Quando nos separamos por horas ou dias, nunca existe um "Adeus", existe a certeza de um até já, já ali na próxima esquina, no próximo abraço, no próximo beijo.

Quando nos abraçamos , abraçamo-nos com amor, não é mais um abraço, é o abraço. Aquele que nunca se esquece, é o juntar de dois pólos que se atraem e que juntos formam uma corrente que produz o amor que nos alimenta.

E quando erro não me envergonho de pedir perdão, de ouvir razões e de reconhecer o erro, porque amar é também crescer.

Quando me zango contigo não consigo sentir raiva , dor, fica apenas a tristeza por momentos e depois o sol invade-me de novo, no calor do teu sorriso.

Ambos decepcionados pela vida, decidimos mudar, lutar , arriscar por um amor que valia tanto a pena e construimos um presente tão especial.

Vivemos intensamente cada minuto deste amor, e sei que também o vives plenamente comigo.

Amo-te hoje e amar-te-ei eternamente...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 11:22


4 comentários

De Maria Manuel Batista a 04.12.2009 às 11:42

O meu coração cria as palavras que apenas a alma sabe dizer. O meu coração bate o compasso de um amor eterno, divino quase, que nasceu entre nós e se perpetua. És para mim, amor, o meu princípio e a nossa eternidade, o meu céu, o meu lar. Agradeço a Deus ter-te conhecido, e a ti, meu amor, todos os momentos que juntos temos vivido, em comunhão, cumplicidade, alegria, carinho, e muita paixão...Beijo-te com todo o meu amor. Amo-te profundamente.

De Paulo Ribeiro a 04.12.2009 às 19:54


Amar é uma união do Divino com o humano.
Amar é transportar o paraíso para a terra e encontrar a imortalidade no momento efémero de um abraço.
É bonito ouvir falar de amor.
Um abraço de carinho.
Bem Hajam

De valquiria a 04.12.2009 às 22:15

Boa noite Gonçalo!!!Lindo!!!Realmente só a vivência de um grande amor,nos leva a escrever  assim;só traduzir em palavras o que nossa alma dita.Enfim,o amor é um alento na vida vocês.Um amor que vale a pena viver,crescer e aprender.Amar com sinceridade,honestidade,a confiança e o respeito.Quando amamos  aprendemos a querer e dar o melhor que temos dentro nós. 
Beijos com carinho a Maria e Gonçalo.

De Maria Helena Brito a 05.12.2009 às 01:14


Finalmente a esposa comenta e muito bem.
Sou leitora assídua deste blog , e sempre reparei que a esposa do nosso poeta não comentava os textos dele.Mas hoje gostei de ver que comentou com extrema doçura.
É lindo ver respostas à altura de desabafos destes.
Deixo um beijo terno ao casal.













Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes