Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Creia!!!

Terça-feira, 09.03.10

 

 

Um certo Senhor perdeu-se no deserto e estava quase a morrer de sede.

Foi andando e chegou a uma casinha velha, uma cabana com ar muito antigo a que o tempo tinha retirado toda a beleza.

Apesar de velha e feia , a cabana oferecia ao pobre homem uma oportunidade de se abrigar do sol inclemente.

Olhando com atenção , viu a uns metros de distancia uma velha bomba de água com um ar muito abandonado e enferrujado.

Quase sem poder andar o senhor dirigiu-se à bomba e começou a girar a manivela muito a custo.

Mas não jorrou nenhum fio de água.

Desalentado e triste , ele sentou-se no chão poeirento tendo usado as ultimas forças que lhe restavam.

Ao sentar-se viu entre o pó, uma velha garrafa com uma mensagem atada ao gargalo por um velho fio.

Com as mãos a tremer , limpou a garrafa do pó que a cobria, e leu o que dizia o recado.

No papel pode ler, que para retirar água da bomba , teria que primeiro jogar dentro dela toda a água que continha aquela garrafa e que antes de partir de novo a deixasse cheia com o mesmo recado.

Sedento o homem retirou a rolha da garrafa e viu a água, que era a coisa que mais desejava no momento.

E ficou indeciso, se ingerisse aquela água poderia continuar vivo, mas a ser verdade o que dizia na mensagem , se jogasse aquela água velha na bomba, poderia obter jorros de água límpida , fresquinha, poderia beber tanta quanta quisesse, poderia banhar-se e ainda deixar de novo a garrafa cheia para quem viesse depois dele.

Mas e se jogasse a água na bomba e a bomba continuasse sem tirar água?

Seria mais sábio fazer o que lhe pedia a mensagem , ou beber aquela água que embora morna poderia salvar-lhe a vida?

Será que devia confiar nas palavras que alguém escrevera , não sabia quando e nem se tinham alguma verdade.

Depois de pensar e muito a medo , o homem despejou a garrafa na bomba, voltou a rodar a manivela a custo e nada aconteceu.

Desesperado ele continuou a girar a manivela , até que de repente surgiu um fio de água, que foi aumentando , aumentando e que se tornou num longo e fresco jorro de água límpida.

Muito feliz o homem , bebeu toda a água que quis, refrescou-se , lavou-se e por fim tornou a encher a garrafa , rolhando-a cuidadosamente.

Deixou o recado preso à garrafa, o que já encontrara lá ao qual acrescentou uma frase pessoal onde testemunhava que era verdade.

Que para obter muita água era mesmo necessário despejar aquela na bomba.

Esta história pode ensinar-nos muito.

Aprendemos que por maior que seja o esforço que possamos fazer , nada obteremos com ele , se for feito de forma incorrecta.

Podemos gastar a nossa vida toda , tentando conseguir algo , que afinal até já nos ensinaram a obter , mas cujo "preço" achamos elevado ou arriscado demais.

Devemos sempre levar em consideração a palavra de Deus.

Tal como este homem , nós também recebemos de Cristo as instruções para fazer a nossa fonte jorrar , basta não as ignorar.

É importante que saibamos olhar mais além e que saibamos compartilhar.

Se aquele homem fosse ingrato , poderia ter usado a água e não ter voltado a encher a garrafa, deixando entregue ao seu destino quem depois dele lá passasse.

Mas ele compartilhou e ainda deixou o seu próprio testemunho.

E acima de tudo jamais devemos esquecer , que para receber há que dar.

E que para sermos felizes há que crer sinceramente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:34


1 comentário

De valquiria a 10.03.2010 às 16:42


Boa tarde Gonçalo!!!A vida é feita para compartilhamos .Para que guardarmos tudo para nós?Compartilhar idéias,,compartilhar amor,compartilhar emoções.E o que nós faz vivos e felizes.Enfim,Sábias palavras Gonçalo! Compartilhar e a chave para todos nós sermos felizes.
Beijos com carinho

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes