Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Escrevendo Na Areia

Terça-feira, 16.03.10

 

Uma viagem juntou dois amigos num percurso ao longo do deserto.

Num determinado local encontraram um Oásis onde estava um poço e ao debruçar-se ansioso por ver a agua, um deles perdeu o equilíbrio e caiu ao poço.

Ao ver o amigo cair , o outro viajante retirou uma corda de um camelo e estendeu-a pelo poço para puxar e salvar o amigo.

Assim que lhe passou o susto , ordenou à comitiva de criados que os escoltava, que esculpissem numa pedra do deserto , uma frase que perpetuasse para outros viajantes o gesto de amizade que o havia salvo.

E a viagem prosseguiu, e numa noite assentaram acampamento junto a outro oásis para pernoitarem.

Por um motivo fútil , talvez pelo excessivo cansaço , iniciaram uma discussão e os ânimos exaltaram-se.

O mesmo homem que tinha salvo o outro , enfurecido , levantou a mão e esbofeteou o amigo que tinha salvo , em pleno rosto.

O viajante que fora agredido pelo amigo, pegou num pau e escreveu na areia: " Neste lugar , por um motivo fútil, um amigo esbofeteou outro , sem razão."

Estupefacto e aborrecido , um dos criados do viajante agredido, interpelou-o : - Senhor, quando foi para agradeceres e elogiares o feito de teu amigo , mandaste que gravassem o seu gesto na pedra. Agora que ele te agrediu e ofendeu sem motivo , apenas registas o seu gesto nestas areias , que mais cedo ou mais tarde apagarão as tuas palavras. Assim o elogio será eterno e o acto infame será apagado pelo vento do dia para a noite.

O viajante agredido respondeu , que o gesto do amigo que lhe salvou a vida, permaneceria para sempre eterno no seu coração.

Mas a injuria preferia escrevê-la na areia , para que o vento a apagasse e dela não restasse memória , para que também depressa desaparecesse da sua mente e do seu coração.

Agradecimento à Olhares, fotos Online pela cedência da imagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:20


4 comentários

De valquiria a 17.03.2010 às 11:29

Bom dia Gonçalo!!!È lindo o texto!!!Quando alguém fazer algo de bom para nos,que possamos escrever na pedra para que fique gravada para sempre.E enquanto as ofensas,que possamos escrever na areia para que leve o acontecido e nossas magoas.Gonçalo,nossa amizade esta gravada na pedra querido.Deus permita que possamos manter sempre  este relacionamento de amizade,carinho e mútuo respeito.
Beijos com carinho

De Gonçalo de Assis a 17.03.2010 às 15:16

Olá Val..
De certeza a nossa amizade está escrita na pele , assim como todas as que se baseiam na verdade e no respeito.

Aproveito a oportunidade para agradecer os comentários sempre assiduos. /P>
Continuo à espera da sua vinda a Portugal.
Estamos entrando na  primavera , temos agora um sol lindo.
Que tal vir nos visitar?
Um beijo com amizade.
Apareça sempre.
É sempre um prazer.


 

De valquiria a 18.03.2010 às 12:27

Bom dia Gonçalo!!!Que maravilhoso seu convite obrigado quaerido.È o mar,o sol,a primavera e suas flores e perfumes.Que cada palavra sua  seja uma bela  flor  para florir sempre.Que nossos espiritos possam estar perfumados e floridos como a primavera em Portugal.
Beijos com carinho a você e a Maria.

De Paulo Ribeiro a 18.03.2010 às 16:30

É verdade meu filho as ofensas devem ser escritas na areia , mas quando são feitas num gesto impensado. no calor da raiva por pessoas normalmente bem formadas.
Quando as ofensas são feitas de forma premeditada e maldosa , devem ser punidas e nunca ignoradas.
Porque pessoas existem , sem valores, sem moral, sem integridade , às quais só apetece olhar nos olhos e dizer:
" Vai tomar banho , malandro...".
Um abraço de amizade.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes