Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Carta que nunca escrevi

Sábado, 23.09.06

Ficou perdida no tempo a carta que nunca te escrevi. Não havia pressa de dizer as palavras que cresciam do coração e sufocávamos nos lábios. Não era preciso dizer o quanto te amava porque o amor estava presente na minha forma de ser e de estar contigo. A carta que deveria ter sido escrita não foi. Por falta de tempo, de vontade ou mesmo por achar que não havia necessidade. As palavras que não escrevi, morreram na cave escura da memória, mas tornaram a nascer num coração que teima em amar contra ventos e marés. Eu queria dizer-te como é importante para mim o tempo passado juntos, como é importante sentir-me vivo no calor das tuas emoções ainda que elas fiquem do lado de lá de um frio e distante monitor. Eu queria dizer-te que ficou morta a carta que não escrevi, presa num sótão escuro , de um recanto mais negro ainda da memória. Mas que o amor cresceu e viveu apesar de não ter sido entendido na hora exacta de o ser. Quero dizer-te que estou feliz por ter ter na minha vida, por teres vindo de um tempo de mágoa e de dor, para um futuro onde há esperanças de sorrisos. Queria dizer que o meu sonho nasce nas palavras que me dizes, ainda que eu finja que não entendi ou não senti. Quero dizer-te que no meu coração vibra cada palavra escrita por ti, na entrega mais pura que alguém pode fazer a uma outra pessoa, a sua alma. Quero dizer-te que fica nas palavras que me disseste um leve sabor a saudade com a certeza absoluta de que voltarei a lê-las. Quero dizer-te que a tal carta que não escrevi, as palavras que nunca pronunciei, as lágrimas que te escondi e os sorrisos que te dei estão para sempre guardados no meu coração. Que mesmo sabendo que falaremos sempre, sem data e sem hora marcada, cada palavra tua traz consigo o brilho terno da esperança. Quero dizer-te que da carta que não te escrevi, cada frase nasce e cresce no meu coração, transformando-se em poema. Quero dizer-te que nas palavras trocadas renasce o carinho já esquecido e um sonho fechado num cofre que eu não ousava abrir. Quero dizer-te que a tal carta que nunca escrevi, afinal foi escrita, escrita nas águas do mar que murmuram cada uma das nossas palavras, escrita no sol, cujos raios desenham no firmamento os seus traços firmes, escrita no vento que a segreda por caminhos desconhecidos, escrita na chuva que desenha as nossas palavras nas gotas que nos escorrem pelo rosto. Quero dizer-te que essa carta, foi escrita por nós a quatro mãos, nas horas em que cúmplices falamos de tudo. Quero dizer-te que essa carta de amor que nunca foi escrita está tatuada na nossa pele, impressa no nosso olhar e estará eternamente marcada a ferro no  nosso coração. Testemunha das palavras que ainda diremos, dos beijos que ainda trocaremos e das juras que não fazendo já fizemos. Quero dizer-te que as nossas palavras, unidas, entrelaçadas, são as mais belas linhas da mais terna e ardente carta de amor,

                                            

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 03:53


4 comentários

De Paulo a 23.09.2006 às 14:54

Oi meu amigo. Fico feliz que vc tenha resolvido voltar a escrever. As suas palavras encantam pela sua beleza, simplicidade e garra. Todos temos no nosso coração uma carta que nunca escrevemos, seria bom que todos tivessemos a sua coragem e olhar bem no fundo da alma em busca das palavras não ditas. Fico felis por poder partilhar momentos únicos de uma alma linda: a sua.
Vc é demais. Um abraço e o meu desejo de um retorno rápido ao Brasil

De Laura a 23.09.2006 às 17:51

Olá meu querido. Lindas declarações. Oxalá que sejam para quem as mereça. Sabes que te adoro. Beijos

De Claudia a 23.09.2006 às 22:00

Lindas essas tuas declarações de amor. Escreves maravilhosamente bem. Que Deus te proteja e te faça muito feliz. Beijos

De Valquiria a 24.09.2006 às 23:26


Esa lindo seu textos estou observando voltou com tudo meu querido.
"hoje eu vivo de reflexão em razão da minha proximidade com a realidade."
Seja bem vindo!!!
Val

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes