Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Alma Humana

Terça-feira, 25.05.10

 

A alma humana é um mistério insondável de infinita beleza que muitas vezes levamos a vida toda a destruir. cada um de nós tem dentro de si o fogo vital da vida , a alma , a nossa essência. Mas para que ela se faça sentir há que a deixar viver e quantas vezes paramos para a ouvir? O ser humano é demasiado materialista para parar e ouvir o infinito , se este não se apresentar em algo palpável. E perdemos tanto por não deixarmos a nossa alma fluir. Geralmente e na voz popular , diz-se que devemos deixar falar o coração. Mas na verdade o coração é um mero músculo que se encarrega de nos manter vivos , mas como qualquer músculo não tem sentimentos nem vontades, apenas faz chegar o sangue a todos os cantinhos do nosso corpo para que possamos viver. Quem na verdade tem sabedoria , vivência e capacidade de sentir é a alma , a nossa velha alma , aluna de outras vidas e mestra de outras ciências. É a nossa alma que reconhece a sua alma gémea , que sente quando deve amar ou ficar indiferente , é ela que nos emociona com manhãs de orvalho , com dias repletos de sol , é dela que vem a magia que nos faz ser mais que simples seres vivos. É da alma que vem a nossa capacidade de sonhar , de viver para além do mero acto físico. Mas ouvir a alma não é fácil , porque a nossa alma bem mais experiente que o nosso cérebro , nem sempre esta de acordo com ele . E chega-se ao dilema entre o racional e o emocional. Que é quando sentimos muita vontade de fazer algo , que racionalmente achamos errado , é uma luta entre a alma e físico , onde infelizmente a alma sempre ou quase sempre perde. Sempre nos achamos tolos quando sentimos vontade de aceder a um impulso inexplicável , quando sentimos necessidade de quebrar as nossas certezas e dar um passo no sonho . Mas poucos de nós possuem a loucura necessária para isso , e preferimos não perder o pé , preferimos ficar no nosso pequeno mundo que nos parece bem mais seguro . E quantas oportunidades se perdem nesses momentos . Não viemos ao mundo para termos certezas , porque se assim fosse , teríamos vidas longuíssimas até as adquirirmos , e como é possível constatar , todos os dias nos vemos confrontados com novas oportunidades e novas possibilidades. Quem não ousa tirar o pé da terra segura , também se recusa a aprender e a sair da mediocridade. Nascemos com vastos horizontes e infinitas hipóteses , todos dias fazemos escolhas que condicionarão o nosso futuro e todos temos a capacidade de sonhar e desejar . O que nem todos temos é a capacidade de deixar viver os nossos sonhos. Quantas vezes deixamos de tentar um emprego novo , aquele que de verdade nos iria realizar , só porque tivemos medo de arriscar e perder a segurança do emprego chato mas já conhecido e alcançado. Quantas vezes deixamos de viver um grande amor , porque na nossa ânsia por segurança , não encontramos em nós forças para voar . E tudo piora quando perdidos em turbilhões de emoções , começamos a pedir conselhos a terceiros . É um erro , porque cada um de nós tem diferentes vivencias , diferentes experiencias e por isso vê o caminho de diferentes formas . Para não falar das almas pequenas , que por pura inveja aconselham o contrario do que pensam pela inveja do êxito alheio . Devemos aprender a acreditar e a lutar pelos nossos impulsos . De que adianta amar muito , quando na hora de tentar viver esse amor , a parte racional e o medo é mais forte e nos torna incapazes de fazer o gesto que mudaria tudo . Que adianta ter vontade de progredir e de evoluir , quando surgida a oportunidade , o racional se suplanta com a medíocre rotina? Que adianta dizer que ama , quer , sonha , sente , deseja , se na verdade nada faz. A vida dá oportunidade de sermos felizes , de vivermos de forma feliz , é para isso que aqui estamos , mas para isso temos que dar à vida oportunidade de acontecer. Este mundo é como uma faculdade , viemos para aprender , e para chegar ao fim da licenciatura que é a nossa felicidade. As matérias nem sempre são fáceis , os exames às vezes são puxados , mas se nos trancarmos em casa por medo de perder ou de fazermos má figura , nunca sairemos do nada. Não adianta culpar a vida porque ela não nos deu o que queríamos , devemos culpar-nos a nós pelas oportunidades que deixamos escapar. Pior é quando deixamos de acreditar no que a vida nos oferece , cientes que os outros só nos estendem armadilhas e que somos muito espertos ao não cairmos nessas ciladas. É verdade que algumas pessoas de facto possuem uma enorme má fé , mas não é por isso que devemos deixar de confiar no mundo todo . Basta ouvirmos a nossa alma e cada vez que ela quiser confiar e disser sim , então deixemos para lá as nossas medíocres certezas racionais e apostemos no sonho e na mudança. Quem se julga o mais esperto , quem não arrisca para não perder , é somente o mais burro e o mais incapaz de viver feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:01


1 comentário

De valquiria a 27.05.2010 às 16:21

Boa tarde Gonçalo!!!Concordo com você querido,quando diz que nossa alma fala,fala sim,e so nos resta entende-la e escuta-la.Só assim, teremos indicios se algo bom ou ruim.Gonçalo não ter medo de percorrer o deserto para encontrar oásis,temos que dar o melhor de nós a quem esta do nosso lado e exigirmos de nós mesmos  sermos felizes.Acho que é o minimo que cada ser humano  merece  e não nos entregarmos  ao comodismo.Temos que dar brilho a nossa vida,mais cor, mais magia,mais intensidade!!!E assim;espero que todos sejam felizes!!!
Beijos com carinho a Maria e a você!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes