Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Nasce o dia - ( Para ti amor)

Quinta-feira, 12.08.10

 

Faz-se manhã no despertar do meu desejo

acordo no seio das nuvens da minha lascívia

e espreguiço-me no gosto suave a mosto

Entrego-me ao desejo que me assola

é manhã nos meus dedos trémulos

vem de ti o cheiro a mar e a musgo

Respiro-te em golfadas sequiosas e longas

encho-me de ti , pleno de um desejo não saciado

e busco no doce calor da tua pele o acalento

As minhas mãos seguram a luz que jorras

eternizo um segundo do teu olhar

e guardo em mim o teu lento despertar

É manhã e com ela vem o orvalho das rosas

onde as fadas teceram com raios de lua

o brilho de milhões de diamantes

É manhã e com ela vem o cantar dos pássaros

que saudando o dia , felizes

cantam odes de amor à madrugada plena de vida

É manhã no nosso quarto , a janela ilumina-se

a luz do dia que nasce , desenha arabescos caprichosos

na parede que se torna uma tela mágica

cheiras a rosas e a jasmim, com leve travo a canela

o teu beijo ainda ensonado tem o gosto de menta brava

e o teu rosto o ar perdido de menina assustada

O dia nasce sorrindo no nosso quarto

mostra as roupas espalhadas ao acaso

testemunhas de momentos de entrega e de amor

Nasce o meu dia nas pontas dos teus dedos

que tocam levemente a minha pele ,

e despertam um turbilhão pronto a acordar

Nasce o dia no beijo que trocamos

preguiçoso , ainda saciado

mas já tão cheio de promessas

Nasce o dia nos nossos corpos ainda mal despertos

que se tocam suavemente

e que acordam para o calor um do outro

Nasce o dia no sorriso com que te despenteio

e espalho o teu cabelo claro

sobre a almofada ainda ligeiramente molhada

Nasce o dia no abraço que nos une

na vontade que nasce tímida e cresce com o nosso toque

enlaçando-nos cada vez com mais vigor

O sol apaga-se , volta a nossa noite

os pássaros calam-se atentos aos nossos gemidos

as fadas dançam excitadas pelos nossos gritos de prazer

e cai a noite do desejo , da entrega e da paixão

dos beijos salgados e sôfregos , da agonia e da loucura

cai a noite da paixão , no dia que acaba de nascer ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:55


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds