Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Brigas de Casal

Quinta-feira, 12.08.10

 

Na hora da briga , as palavras ganham formas definidas, as bocas contraem-se , prontas a proferirem palavras que doem , que ferem ...

Palavras que não exprimem o que sentimos , que são irracionais , que pretendem ferir .

Momentos em que a lucidez perde para o sangue quente que pulsa enraivecido nas artérias , em que o ódio e a insensatez se apossam de nós .

Momentos confusos , complexos , em que o amor e o ódio se entrelaçam, em que a paixão se confunda na fúria e o amor se vai num doloroso tormento .

E o tempo pára na indecisão do instante , em que a boca sabe a cinza e as palavras arranham como rochas .

As palavras saem numa catadupa agressiva , as lágrimas saem misturadas nas palavras ,  vozes trémulas , exaustas , doloridas .

Mas de repente as palavras adoçam , devagarinho algo muda em nós, já não existe uma onda de raiva , já nada é mais importante que as lágrimas no rosto do outro , e as lágrimas se duplicam num elo de compaixão e de amor .

As mãos procuram-se , encontram-se trémulas ainda , mas o toque é suave e sabe a terna carícia .

Os rostos ainda molhados unem-se e sela-se a paz , num beijo salgado , os corpos há pouco em fúria , dão lugar ao desejo e os gestos de paixão ainda desajeitados rasgam as roupas , e os corpos tocam-se , pele na pele suada , arrepiada , em que todo o rancor desapareceu .

A união torna-se perfeita , de línguas , braços , corpos , olhares, fica no ar o odor a carne exposta , quente e o desejo é físico e palpável .

O suor aumenta o caudal do rio sôfrego do desejo , e a respiração pesada , torna-se sussurro e gemido .

Fica na pele a marca das unhas , soltam-se gritos abafados de puro deleite , as línguas exploram um mondo de desejo , onde a pele se incendeia ,  as palavras morrem e a paixão cresce e ganha vida .

E no final , dois corpos extenuados , saciados , de um momento de guerra transformado em paz , porque é de momentos de paixão e de dor , de ódio e de ternura , que o amor se faz ...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 23:23


4 comentários

De valquiria a 13.08.2010 às 21:24

Boa tarde Gonçalo!!!Brigas  de casais,nuitas vezes ficamos calados quando tem algo nos incomodando,e isto vai levar  a uma briga,e nesta hora vários conflitos pessoais que precisaram ser abordados.Mas se cada um tiver paciência,tolerância,reconhecimentos de atitudes inadequadas,um desejo e compromisso,isto podera fazer que o casal acabe com a briga com muito mais cumplicidade entre ambos.Gonçalo tem aquela frase  Que a vida é a melhor faculdade que existe", e a vida de casal é também uma grande escola,ela nós ajuda a nos comunicar com mais responsabilidade e maturidade.Uma briga de vez enquando é um combustivel sexual,pois podemos considerar um tempero para o sexo.
Beijos com carinho a vocês!!!

De Michael a 14.08.2010 às 14:52

Boa tarde querido amigo , as zangas do casal , quando o casal se ama , é adulto e consciente , promovem, uma boa forma de desabafar as pequenas mágoas do dia a dia . Estar casado com alguém , é uma verdadeira faculdade como referiu a D. Valquíria no comentário anterior . Cabe a cada um ter a maturidade de ultrapassar os seus pequenos atritos . E uma zanga bem resolvida pode ser um excelente afrodisíaco . Um grande abraço

De Magda Rebelo a 14.08.2010 às 16:14


E ai posso brigar com vc?
Brincadeirinha , tá?

 Beijo com carinho

De Monica C. a 14.08.2010 às 16:21



Quem é esse homem?
Tão doce e tão terno
tão leve e suave como um vinho branco?

... Menino danado, camuflado...
Jorra chamas, faz cachoeira!
Quem planta fogo colhe incêndio
Quem planta água colhe enchente
Quem planta vento colhe tempestade
Quem é voce que me invade e me dói  de saudade,
que sem chegar já vai embora
e  lê sorrindo minhas letras agora?...

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes