Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para Vencer

Sábado, 30.10.10
Ninguém fracassa por fazer coisas erradas , fracassamos quando desistimos , após termos feito coisas erradas .
A diferença entre um acto fracassado e um acto vencedor , não é o que sai errado , é a força para ir em frente .
Tanto os que fracassam como os que alcançam sucesso , seja em que área de actuação for , acabam mais cedo ou mais tarde por cometer erros .
Alguns cometem erros tremendos , mas a solução está na capacidade de os ultrapassar dignamente .
Muitas vezes tanto os que fracassam como os que vencem , iniciam cometendo exactamente os mesmos erros , o que distingue os vencedores é que eles não param e encaram o próprio erro .
Seja qual for o Pais do mundo , seja qual for a época histórica , não existem grandes diferenças nos erros cometidos perante os mesmos assuntos , e são geralmente os que mais sucesso têm que anteriormente cometeram os maiores erros , os mais complexos , os que causaram mais dor para serem sanados , mas venceram , ao contrário daqueles que param perante o primeiro fracasso e vêm a vida passar com medo de arriscar um só passo .
Claro que a história só relata dos vencedores os louros da vitoria , mas algures na sombra e como escada para o podium , estão muitos fracassos , muitas dores e muita coragem .
Quantas vezes vimos a imagem de algum ídolo chorando , gritando de dor , fulo ou desesperado ?
Claro que nenhuma , mas todos são humanos , e todos uma hora choram , sentem-se pequenos , embora a memória que deles fica é do sorriso de vitoria , do auge da sua apoteose .
Mas tantas vezes esses ídolos erraram o caminho e tiveram a força para voltar ao caminho certo .
Eu pessoalmente já cometi todos os erros que consigo imaginar , todos os erros que era possível eu fazer , mas não é por isso que a minha determinação esmorece .
Apenas nunca me permiti fraquejar , sempre mantive uma constância de propósito e de vontade .
Provavelmente já cometi mais erros que muitos dos leitores que aqui passam , mas nunca me detive perante eles , encarei-os e segui em frente .
Cada vez que errei , doeu , doeu bastante e não só em mim , mas também na minha família , nos meus amigos , sofri claro .
A minha alma carrega cicatrizes de muitos erros , mas isso prova-me que vivi , que tenho sempre ao alcance a minha meta , que não parei no caminho .
Temos momentos de absoluta ruptura connosco mesmos , que podem ser causados pelo fim de um relacionamento , a perda de um emprego , o surgimento de uma doença , a morte de um filho , nessas alturas há que viver a dor .
Há que chorar , deitar fora a angustia que nos oprime .
O pior erro é fingirmos que não doeu , que não erramos , que não foi duro , é bom sofrer o que houver para sofrer logo de uma vez , faz parte do aprendizado e ajuda a crescer .
Mas que isso dure apenas o tempo de nos refazermos , que não se faça disso um estado de alma permanente .
Depois há que virar a página , procurar o caminho que não se seguiu , ir de encontro à nossa meta , superando os próximos erros e gozando a nossa vitoria .
Não devemos esquecer os nossos erros , eles são a nossa história e são degraus para o nosso crescimento interior .
Todos cometemos erros , faz parte da nossa existência humana , mas só quem não tem, medo do erro , vive .
Os outros apenas assistem de um camarim onde vegetam .
A cada erro , a solução é tentar de novo , e tentar , tentar , tentar ...
Não nos devemos deixar esmagar pelo tamanho do nosso erro , devemos pensar que com a experiência adquirida estaremos mais próximos da vitoria .
Então que o erro seja um aprendizado e não um fim e que ninguem desista , jamais!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:15


3 comentários

De Paulo Ribeiro a 30.10.2010 às 16:41

Mazmuwra 91
91:1 ܝܬܒ ܒܣܬܪܗ ܕܡܪܝܡܐ܂ ܘܒܛܠܠܗ ܕܐܠܗܐ ܡܫܬܒܚ܂
yatev b'seterah d'amrayma. uw'btulleh d'alaha meshtavakh
91:2 ܐܡܪ ܠܡܪܝܐ ܬܘܟܠܢܝ܂ ܒܝܬ ܓܘܣܝ ܐܠܗܐ ܕܬܟܝܠ ܐܢܐ ܥܠܘܗܝ܂
amar l'MarYAH tukhlaniy. beyt gawsiy alaha da'tchiyl `na ´alawy
91:3 ܕܗܘ ܢܦܨܝܟ ܡܢ ܦܚܐ ܕܬܘܩܠܬܐ܂ ܘܡܢ ܡܡܠܠܐ ܕܣܪܝܩܘܬܐ܂
d'huw naftsiych men pakha d'tuwqalta w'man mmalla da'sriyquwta
91:4 ܒܐܒܪ̈ܘܗܝ ܢܦܨܝܟ ܘܬܚܝܬ ܟܢ̈ܦܘܗܝ ܬܣܬܬܪ܂ ܙܝܢܐ ܢܚܕܪܟ ܩܘܫܬܗ
ba'avaduwhiy naftsiych wa'tkheyt kypuwhiy test'tar zayna nekhdrach quwshteh
91:5 ܠܐ ܬܕܚܠ ܡܢ ܕܚܠܬܗ ܕܠܠܝܐ܂ ܘܡܢ ܓܐܪܐ ܕܦܪܚ ܒܐܝܡܡܐ܂
la tedkhal men d'ekhlteh d'lilya w'man geara d'farakh b'iymama
91:6 ܘܡܢ ܡܠܬܐ ܕܡܗܠܟܐ ܒܚܫܘܟܐ܂ ܘܡܢ ܪܘܚܐ ܕܫܝܕܐ ܒܛܗܪܐ܂
w'man melta d'amhalaka b'kheshuwcha w'man ruwkha da'shiyda ba'tahra
91:7 ܢܦܠܘܢ ܡܢ ܣܛܪܟ ܐ̈ܠܦܐ܂ ܘܪ̈ܒܘܬܐ ܡܢ ܝܡܝܢܟ܂ ܘܠܘܬܟ ܠܐ ܢܬܩܪܒܘܢ܂
nepluwn man starach alfe w'rabuwta men yameynach walwatach la netqarvuwn
91:8 ܐܠܐ ܒܥܝܢ̈ܝܟ ܒܠܚܘܕ ܬܚܙܐ܂ ܒܦܘܪܥܢܗܘܢ ܕܪ̈ܫܝܥܐ ܬܚܙܐ܂
ela b´aynaych b'alkhuwd tekhze b'fuwr´anahuwn d'rashiy´e tekhze
91:9 ܡܛܠ ܕܐܢܬ ܗܘ ܡܪܝܐ ܬܘܟܠܢܝ܂ ܕܒܡܪܘܡܐ ܣܡܬ ܡܥܡܪܟ܂
metul d'iyt huw MarYah tuchlaniy deb'amrawme samt me´marach
91:10 ܠܐ ܬܩܪܘܒ ܠܟ ܒܝܫܬܐ܂ ܘܡܚܘܬܐ ܠܐ ܬܬܩܪܒ ܠܡܫܟܢܢ܂ ܠܡܫܠܢܟ܂
la teqruwv lach b'iyshta wamkhuwta la tetqarav l'mashknan l'mashliych
91:11 ܡܛܠ ܕܠܡܠܐ̈ܟܘܗܝ ܢܦܩܕ ܥܠܝܟ܂ ܕܢܢܛܪܘܢܟ ܒܟܠܗܝܢ ܐܘܪ̈ܚܬܟ܂
metul d'almalachawy nfaqed alaych da'khataruwnach b'chul'heyn 'uwrkhatach
91:12 ܘܥܠ ܕܪ̈ܥܝܗܘܢ ܢܫܩܠܘܢܟ܂ ܕܠܐ ܬܬܩܠ ܒܪܓܠܟ܂
w´al d'da´yhuwn neshqluwnan d'la tet'qel b'reglach
91:13 ܥܠ ܓܪܣܐ ܘܥܠ ܚܪܡܢܐ ܬܕܪܘܟ܂ ܘܬܕܘܫ ܐܪܝܐ ܘܬܢܝܢܐ܂
´al garsa w´al khadmaya tedruwch watduwsh arya wtaniyna
91:14 ܡܛܠ ܕܠܝ ܒܥܐ ܐܦܨܝܘܗܝ ܘܐܥܫܢܝܘܗܝ܂ ܡܛܠ ܕܝܕܥ ܫܡܝ܂
metul d'liy b'a´e afatsiywy wa'´eshanaywy metul d'yad´a shemy
91:15 ܢܩܪܝܢܝ ܘܐܥܢܝܘܗܝ܂ ܥܡܗ ܐܢܐ ܒܐܘܠܨܢܐ܂ ܐܥܫܢܝܘܗܝ ܘܐܝܩܪܝܘܗܝ܂
neqreynach wa'´aneywy ´ameh na b'uwltsana a´eshaneywy w'ayqaraywy
91:16 ܢܘܓܪܐ ܕܝܘܡ̈ܬܐ ܐܣܒܥܝܘܗܝ ܘܐܚܘܝܘܗܝ ܦܘܪܩܢܝ܂
nuwgra d'yawmata asav´eywy w'ekhaweywy puwrqany

De Michael a 30.10.2010 às 16:47

Que Deus te abençoe Mestre e sê bem vindo à tua missão entre nós.

http://www.youtube.com/watch?v=SUTUhRwmpvU (http://www.youtube.com/watch?v=SUTUhRwmpvU)

De Maria Manuel Batista a 31.10.2010 às 23:31

Admiro-te muito e tenho muito orgulho em ti, meu amor. Que a sabedoria e a paz sempre iluminem o teu caminho. Um beijo com todo o meu amor.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes