Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Aquilo que nunca te disse

Sexta-feira, 06.10.06

Há um momento em que parados no tempo

os nossos olhares se tocam

As nossas almas em silêncio se entregam

e o nosso medo desaparece

Há um momento em que meu coração

te acolhe

E os nossos corpos atormentados

desejam-se

Há momentos de loucura

momentos em que o teu rosto

é o espelho da minha alma

E são minhas as lágrimas

que rolam na tua face

São minhas as dores que te consomem

a alma

São minhas as palavras tristes

que saem dos teus lábios

Cada palavra minha

descuidada que te fere

é no meu peito que dói

até sangrar

A tristeza do teu rosto

é na minha alma que a sinto

e sentindo choro

as lágrimas que tu já choraste

É no meu corpo que nasce

o desejo que tu sentes

e é no desejo que tu sentes

que nasce o meu prazer

Eu sou o teu amo

e o teu escravo

Dependo de uma palavra tua

para ser feliz

e na minha felicidade

nasce o sorriso que te ofereço

Cada dia que passa tu és mais minha

e eu sou mais teu

numa entrega muda

de gestos não feitos

mas sonhados

de momentos já vividos

uns sentidos

outros imaginados

A nossa entrega é total

já não existem duas pessoas

mas uma pessoa

com dois corações

Eu sei que tu és parte de mim

e eu sou parte de ti

Vivo nas batidas suaves do teu coração

os meus pulmões vivem

do ar que tu respiras

É o teu corpo que quero

nas noites solitárias de desejo

e possuo-te nos sentimentos que me dás

nas palavras que me ofereces

como pérolas do mais precioso tesouro

Quero doar-me a ti completamente

dar-me a ti em forma de chuva

que acaricia o teu corpo

Entregar-me na forma de brisa

que despenteia o teu cabelo

Quero ser teu

Nas horas em que tu me desejas

e possuir-te

como já te possuo

Quero ver nos teus olhos

o brilho do desejo

e ouvir dos teus lábios

os gemidos da entrega

No meu coração nascem

as palavras de amor

que não me atrevo a dizer

No meu corpo

nasce um desejo tão forte

que nenhuma palavra traduz

Eu sou teu em essência

eu sou o ar que respiras

o sol que te aquece

a chuva que te acaricia

a brisa que te conta segredos

Eu sou o mar revoltoso

que grita de fúria

nas teias de um amor imenso

solta bramidos

na loucura de um desejo

que só nós dois conhecemos

Eu sou o teu corpo

tu és a minha alma

possuindo-te

a mim me possuo

porque somos um só

e já nos pertencemos

eternamente

na magia das primaveras

seremos amantes

envolvidos num amor supremo

que não tem principio nem fim

apaixonados

unidos

para sempre!!!

Que cada sorriso marque

que cada lágrima perdoe

que cada dor

se faça doçura

que sejamos para sempre

dois amantes enamorados

sequiosos de prazer

cúmplices

companheiros

que teu coração

pulse o sangue que jorra

em minhas veias

que tua boca

diga as palavras escritas

na minha alma

que cada dor tua

seja uma marca no meu coração

que haja entre nós

sempre amor

ternura

cumplicidade

e perdão

Dou-te hoje e para sempre

eternamente

o meu coração

                            

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:50


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds