Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



PERDOA-ME

Quarta-feira, 01.11.06

Quando magoamos quem nos ama

há uma estrela que se apaga

em nosso olhar

uma dor lancinante no peito

um desespero

que não quer ir embora

não são tristes as lágrimas

que sulcam o rosto

é triste sim, quando é a alma

que chora

Vejo em meus olhos ainda

a imagem dos teus

onde fiz nascer a dor

uma dor calma e calada

que não se vinga

que não me acusa

uma dor que reténs no sorriso

e dás-me ainda alento

misturado com amor

É minha a vergonha que sinto

de magoar quem me ama

e acertar em cheio

no mais belo coração

São minhas as lágrimas choradas

amargas

sinceras

com que peço perdão

Não, eu nunca fui perfeito

e carrego no peito

as dores que te causei

errei não tem jeito

Perdoa amor a dor que dei

PERDÃO MEU AMOR

                 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

Escrito por Gonçalo de Assis às 09:11


4 comentários

De Anónimo a 01.11.2006 às 14:54

Oi meu lindo. Chorei com o seu texto. Vc é uma pessoa muito sensível e especial. Que Deus o conserve assim. O melhor da briga é a reconciliação. Que Deus vos abençoe

De Alexia a 01.11.2006 às 15:48

Oi Gonçalo. Seu texto me comoveu. É raro encontrar um homem que pede perdão à nomorada em publico. Que se expõe e admite o erro. Meu marido se eu retorquir parte para a agressão. Deve ser maravilhoso viver com um homem como vc. O meu respeito. Felicidades para vcs

De livia a 01.11.2006 às 20:42

oie!
vim agradecer o seu comment em meu bloguxo.
tank you

De Angelica Marques Sousa a 02.11.2006 às 03:32

Olá meu querido. Espero que já esteja tudo bem contigo. Depois da chuva nasce sempre um dia radioso de sol. Que tudo te corra beImagem. Beijo

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes