Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Saber Viver

Terça-feira, 24.04.12

Apesar de o Jô ter razão nessa afirmação , nada me demove de ser sincero . Porque no dia que eu fingir o que não sinto e disser o que não sei , estarei assassinando tudo aquilo que sou . Aprendi a gostar de mim e a expor a minha verdade sem medo e desde o momento que assumi comigo mesmo ser quem sou , descobri que estou sempre no lugar certo , à hora certa , e isso deixa-me tranquilo . O não ter que fingir deixa-me em paz . E o nome que dou à minha sinceridade e falta de hipocrisia , é auto-estima . Não preciso de mentir , compactuar ou ser hipócrita para que os outros me aceitem . Prefiro que me escolham pelo meu valor pessoal e pela minha dignidade e capacidade , do que pela minha capacidade de dar graxa . Se eu fosse contra a minha verdade , viveria constantemente em angústia , em medo , em dor . Muitos acusam-me de ser prepotente , gélido, arrogante , mas quero que todos saibam que sou apenas autêntico . Nunca desejei ser diferente do que sou , nem ter amizades sociais , apoiadas em bases pouco sólidas . E todas as decepções que eu tive , foram sendo fonte de crescimento e amadurecimento . Por isso ninguém passou na minha vida em vão . Nunca enganei ninguém , nem inventei situações para obter dos outros o que queria , nunca fiz promessas vãs , nunca tentei passar imagens falsas de mim . Pelo contrário , sempre contei os meus defeitos , para que depois não me cobrassem perfeição . Sempre deixei que as pessoas que passaram na minha vida , tomassem as suas decisões sem pressão , alguns chamam isso de fraqueza , eu chamo de respeito . E o respeito que também sinto por mim , leva a afastar da minha vida tudo o que me fere ou me prejudica . E hoje egoistamente afasto da minha vida as pessoas que considero fúteis , falsas , mentirosas ou hipócritas . E também as egoístas .  Muitas pessoas dizem que cobro em excesso dos amigos , das pessoas da minha vida , mas se me dou , quero receber . A minha vida não é Porto de embarque ou de chegada , onde cada um aporta quando quer . Sou bem mais que isso e isso na verdade não é egoísmo , é sim amor - próprio . Não me sinto vazio , não tenho medo de passar tempo comigo mesmo e o ter tido a vida por um fio , ensinou-me a não fazer grandes planos . Hoje faço o que quero , o que acho certo , o que me apetece , no meu tempo e no meu ritmo . E isso vem em consequência de uma vida estável que possúo e que não tenho que esconder , porque ela provém do meu trabalho e do trabalho dos que vieram antes de mim. Claro que eu sei que nem sempre tenho razão e nem me outorgo detentor de imutáveis verdades , mas isso não é insegurança , é uma dose saudável de humildade. Hoje não vivo em função do passado , o passado tem esse nome mesmo , passado , passou, e não me preocupo grandemente com o futuro . Prefiro dedicar-me ao agora , ao hoje , ao exacto momento em que a minha vida acontece , saboreio cada minuto , cada hora e isso faz-me viver em paz. Às vezes ainda tenho problemas que podem decepcionar-me e até atormentar-me , mas o meu coração enche-se com outros motivos de alegria , de felicidade e deixa de lado o que não presta . E acho que atingi a sabedoria mais desejada por todos , a capacidade de enfim , saber viver .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:03


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds