Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Mania de Consertar

Terça-feira, 01.05.12

 

Conta uma velha lenda , que num jardim há muito abandonado , havia uma árvore muito velha e torta . Um sábio que queria testar o conhecimento de quem o rodeava , ofereceu uma grande recompensa a quem fosse capaz de ver a velha árvore na posição normal . O prémio era tentador e todos os discípulos o ansiavam receber , mas como poderiam eles ver a árvore na posição correcta , se ela era tão torta , que para a poderem ver direita , teriam que ser autênticos contorcionistas . Ninguém foi capaz de ganhar o prémio e o sábio explicou então , que a única maneira de ver aquela árvore numa posição correcta era vê-la como na realidade ela era , uma árvore retorcida . Ninguém conseguiu acertar , porque todos nós temos enraizada a mania de consertar tudo que foge aos nossos padrões de normalidade. Quando olhamos algo que nos parece imperfeito , é absolutamente normal e correcto que aceitemos esse algo tal como é . E sem querer consertar seja o que for , porque cada pessoa e cada facto é como é . Se os discípulos tivessem tentado endireitar a árvore à força , ela ia rachar e morrer , porque simplesmente ela era assim , torta . Por isso tantos relacionamentos dão errado , é normal que cada um projecte no outro as suas próprias vontades e desejos . É comum , que um espere que o outro faça e dê , o que o outro espera e quer , sem ligar a que o outro não possa ou não queira dar , tudo o que o outro imaginou . O fiasco nos relacionamentos começa , quando um exige e cria expectativas que não estão ao alcance , nem na capacidade do outro . Porque temos uma necessidade imperativa de consertar tudo o que julgamos errado. Se conseguíssemos ver e aceitar as coisas tal como são , muito tempo e sofrimento seriam poupados. Por exemplo não haveria o tal fosso entre gerações , se os pais , conhecendo a forma de ser de seus filhos , não colocassem metas que são apenas deles, pais , na vida dos filhos , o que gera jovens frustrados , revoltados e com pouca capacidade de se valorizarem a eles mesmos. Temos que começar a olhar os outros como eles são e não como gostaríamos de imaginar que são . Temos que parar de tentar mudar os outros e deixá-los segundo nossos sonhos e vontades. O que nos parece errado , pode ser a melhor qualidade de alguém . Se aceitarmos os outros como são , deixará de haver muito do rancor e do ressentimento que agora há . Se olharmos para nós mesmos com sinceridade , veremos que há muita coisa ainda que poderíamos mudar em nós mesmos e não mudamos . Que poderíamos ter feito e não quisemos ou não soubemos fazer. Pode ser que também os outros nos vejam como alguém que precisa ser mudado , o que não significa que não sejamos pessoas excelentes . Isso não significa que temos que aceitar tudo , que temos que abrir o nosso espaço a todos , apenas temos que aprender a afastar-nos daquilo que não gostamos , mas a deixar intacto , quem sabe outra pessoa goste e ache o máximo . Não temos que mudar ninguém , apenas podemos escolher as pessoas que se adequam ao nosso conceito de certo .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 12:03


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds