Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



E Nós Por Cá

Segunda-feira, 14.10.13

Estive uns dias afastado da net , nem sempre o trabalho , o tempo, me permitem passar por aqui . Mas sempre que posso , obviamente retorno a esta minha e vossa casa . Hoje falei com um colega Inglês e a certa parte da conversa ele perguntou : E vocês por ai? E nós por cá? A verdade é que basta uma pequena pergunta para nos por a pensar no "nós por cá" na nossa realidade . Estamos em crise , é verdade , mas ninguém tem uma varinha mágica para a resolver sem fazer a tão odiada austeridade . Sou PSD , sempre fui e sou tão PSD agora , como o fui nos tempos fáceis . Ao contrário do que se afirma a culpa das medidas impopulares e que tanto afectam as vidas de tantos Portugueses não são culpa do Pedro Passos Coelho e nem são culpa do PSD . O PSD herdou um País à beira do caos e é terrível gerir uma grande casa sem dinheiro para as necessidades básicas . É claro que cortes orçamentais não caem bem a ninguém , mas que fazer se o dinheiro na verdade não chega? O TC vetou os despedimentos na função pública , porque segundo opina em palavras que todos podem perceber, isso iria afectar o direito a ter trabalho , mas isso cria uma grande injustiça . Porque no sector privado , se um patrão não puder pagar os salários dos empregados , ele despede, dá aos funcionários os subsídios a que têm direito , mas ninguém pode obrigar esse empregador a manter os funcionários . Isso é uma grave desigualdade se compararmos com os funcionários do Estado . O Estado não é pai , o Estado somos todos nós e se não há dinheiro para pagar os funcionários , então esse mesmo Estado deve ter o direito de os despedir também . Acontece que temos uma constituição obsoleta , criada no calor do 25 de Abril em que tudo eram direitos , mas que na verdade não é funcional , e que levou a situação económica do País ao que hoje é . Na nossa constituição também se diz que todo o cidadão tem direito a uma casa digna , então talvez seja boa ideia que os sem abrigo ,  os que vivem em barracas , dirigirem-se ao TC , porque se a constituição é para cumprir tão linearmente terá que ser dada uma boa casa a todas essas pessoas . Eu sei que os membros do TC emitem as suas opiniões à luz da constituição , mas todos eles também sabem , que na verdade o nosso País faliu e que o que se discute não é uma mera divergência de opinião , não existe um segundo caminho , uma outra hipótese, aqui trata-se de cortar para rentabilizar o País . Se um patrão não pode pagar os ordenados e não o deixam despedir funcionários , que faz ele? Baixa os salários , baixa até lhe ser possível suportar a sua manutenção . Ao ser impedido de despedir e sem ter dinheiro para suportar os ordenados , resta ao Estado baixar tanto quanto possível o custo com esses mesmos funcionários . Se o despedimento tivesse sido possível , os que efectivamente o Estado pode suportar teriam um ordenado bem mais digno . Vivemos num País de acomodados , que só acordam para se manifestar ou fazer greves , como se isso resolvesse alguma coisa e ficam gritando vitória quando um TC divorciado da realidade os acorrenta a postos de trabalho que serão cada vez mais mal pagos , num Estado moribundo . Todas as pessoas enchem a boca para falar de direitos. Vemos todos os dias a revolta dos professores que não foram colocados no ensino oficial , como se o Estado tivesse obrigação de os colocar . Quando todos os anos se formam milhares de professores num País em que a Natalidade decresce , o que se pode esperar é que cada vez haja mais desemprego na classe . E não é porque o Ministro persegue os professores , é que simplesmente cada ano há menos alunos e o Estado não pode inventar garotos para empregar os senhores professores . Basta que haja bom senso para perceber que há professores em excesso e que os jovens que buscam licenciatura o façam em outras áreas . Fala-se também muito dos cortes nas pensões , eu sei que é uma medida difícil . Mas o Estado da Segurança Social não permite outro caminho . Isto porque ao longo do tempo , o Estado pagou a jovens para não trabalharem nos famosos RSIs, deu pensões a torto e a direito e a Segurança Social não tem fundos inesgotáveis . E grande parte deste problema vem da má formação moral dos Portugueses . Cada vez que o Estado cria algo para beneficiar quem de verdade precisa, aparecem logo milhares de espertos que não precisam, tanto assim , mas que dão um jeito de trapacear e conseguir o beneficio . Isso é uma vergonha e são este tipo de acções que terminam com os benefícios para quem de facto precisa . E não é o Estado que tem como vigiar estes abusos , o Estado crê que cada cidadão é uma pessoa de bem . É cada um de nós que também é Estado, que ao deparar-se com situações de flagrante fraude tem o dever de denunciar . Não adianta correr para o vizinho e falar , porque isso não resolve nada . A denuncia pode até ser anónima , mas terá que seguir para as entidades adequadas . Um  Estado equilibrado passa pela formação cívica dos cidadãos e pela capacidade de entender direitos e deveres . Enquanto isso não acontecer , nada mudará , com este ou com outro partido qualquer e o que disser que governará sem austeridade estará a mentir .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:26


1 comentário

De valquiria a 17.10.2013 às 12:38

Bom dia Gonçalo!Estão em crise, são tempos difíceis.. Mas o exemplo tem que vir de cima e as vezes demora .Enfim,Infelizmente aos olhos do povo total descrédito pelas capacidades intelectuais e pela seriedade da classe governante.Beijos com carinho!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes