Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para a minha sobrinha Inês

Domingo, 20.10.13

 

Certa vez um aluno chegou junto de um professor , com aquilo que julgava ser um grave problema . - Sabe professor - dizia ele - sinto-me tão pequenino e incapaz. Alguns professores dizem que não faço nada de jeito, que sou lento, fico triste e gostaria de saber como mudar isso . O que posso fazer para mostrar o meu conhecimento e o meu valor?

O professor , compreendendo o problema do aluno e a gravidade com que isso o afectava , sem o fitar respondeu : - Neste momento eu mesmo tenho um grave problema e preciso de o resolver , para depois poder ajudar-te também .

E olhando o aluno com muita seriedade acrescentou : - Se me ajudares a resolver o meu problema , talvez eu possa em seguida ajudar-te a resolver o teu .

O menino sem entender como poderia ajudar o professor , anuiu . Mas sentiu-se triste e mais uma vez sentiu que não merecia a atenção de ninguém .

Entretanto o professor tirou do pulso um relógio aparentemente banal que sempre usava e pediu : - Vai até à praça e entra no mercado Municipal, lá existem pessoas com bancas que vendem muitos produtos . Estará lá uma senhora que vende jóias falsas para senhoras e relógios para homens , vai até lá e tenta vender o meu relógio . Tenho que pagar uma divida e preciso de dinheiro com muita urgência . Quero que obtenhas por esse relógio a maior quantidade de dinheiro possível , mas nunca aceites menos de cem euros . Se alguém te perguntar alguma coisa , diz que eu mandei , se duvidarem , dá o meu numero e pede que me liguem . Vai e volta com o dinheiro o mais depressa possível .

O rapaz pegou no relógio e dirigiu-se ao mercado , mal lá chegou , reparou logo na banca que o professor tinha indicado . Ele dirigiu-se à senhora que vendia as joias de fantasia . Ela mostrou interesse no relógio , era bonito , mas quando o rapaz disse o dinheiro que queria , ela riu-se . Com um ar irónico disse: - Vai e diz ao teu professor que os cem euros que ele quer , comprariam três relógios iguais a este .

Bastante triste por não ter conseguido ajudar o professor , o jovem voltou ao colégio . Pelo caminho desejou sinceramente ter a quantia de dinheiro que o professor precisava , para assim o puder ajudar .

Mal chegou ao colégio , disse ao professor : - Tentei vender o relógio como o senhor mandou , mas foi impossível conseguir o dinheiro que o senhor quer . A senhora das jóias falsas , disse que o professor não vai conseguir enganar ninguém sobre o real valor desse relógio .

Sorrindo o professor respondeu : - É interessante o que acabaste de dizer , para avaliar alguma coisa é necessário saber apreciar o seu real valor . Vamos fazer o seguinte , vai até à relojoaria ali da esquina, afinal quem pode saber melhor o valor de um relógio , que um relojoeiro . Vai até lá e diz que quero vender o relógio e pergunta o valor dele . Não o vendas , apenas pergunta quanto pagaria por ele .

Triste e prevendo mais uma desilusão , o jovem dirigiu-se à relojoaria que o professor indicou . Quando lá chegou viu muitos relógios novinhos , brilhantes , com um ar tão mais imponente e valioso que o do seu professor e sentiu que o seu coração se apertava . Ainda assim , tal como o professor havia mandado , entregou o relógio para o relojoeiro avaliar.

O relojoeiro pegou no relógio , examinou-o muito atentamente , foi buscar uma lupa , tornou a examinar e por fim disse :- Diga ao seu professor que se ele precisa vender o relógio agora , eu posso dar-lhe sete mil e quinhentos euros , com o tempo eu poderia dar-lhe dez mil , mas se ele tem tanta pressa...

Feliz e emocionado o rapaz correu para o colégio para dar a boa nova ao seu professor .

O professor ouviu sorrindo o que o aluno lhe contou , calmamente voltou a colocar o relógio no pulso e disse : - Senta-te, temos que falar . Sabes , eu nunca quis vender este relógio , apenas quis mostrar-te a capacidade que as pessoas têm de apreciar o real valor das coisas e das pessoas. Só quem tem a capacidade de reconhecer o valor de algo , o sabe na verdade avaliar .

Fica aqui um recado para a minha sobrinha Inês , que muitas vezes também se queixa de avaliação de carácter , tanto pelos professores , como por alguns colegas .

Tu Inês és como aquele relógio , uma jóia valiosa e única , e tal como ele , só podes ser avaliada por especialistas. E especialista é aquele que possui igual valor ou tem uma capacidade real de avaliar quem o tem . Não é qualquer um que sabe avaliar o verdadeiro valor de uma alma ou de um coração . Essa capacidade não se adquire nem com graus académicos , nem com conhecimentos vastos , adquire-se possuindo uma alma pura . Todos os seres humanos de alma pura e bom coração , são como aquele relógio , jóias valiosas e únicas , mas infelizmente somos levados aos mercados da vida , onde os vendedores de jóias falsas são incapazes de reconhecer o nosso valor . Nunca pretendas que quem não tem valores te valorize e nunca duvides do teu valor por critérios de avaliação de quem jamais te poderá avaliar .

Beijo do tio Gonçalo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:41


1 comentário

De Sandrinha a 20.10.2013 às 22:15

Com certeza o maior valor de um ser humano está na ALMA e no CORAÇÃO...meu pai e minha mãe apesar das poucas condições e de uma vida muito difícil me ensinou isto desde muito pequena...nenhuma riqueza deste mundo me tira esta herança...os meus valores...o meu caráter...Tenho certeza que vc  a Inês é e será um ser humano de grande valor...se for como o tio Gonçalo com certeza...Deixo um abraço...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds