Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais um dia

Sábado, 26.10.13

Chego a casa cansado , tarde , com uma exaustão na alma que conheço tão bem , que sei o que significa , mas à qual grito : - Não , de novo não . O meu grito ecoa no silêncio de mim mesmo . Na minha frente a longa escadaria de mármore que subo sem olhar em redor . Mas o meu quarto onde me fecho faz lembrar uma ilha e eu não gosto de ilhas . Dispo o casaco do fato que cai amarrotado no chão , ligo a musica que toca baixinho , alargo com os dedos o nó da gravata e estendo-me sobre a cama , pensando no dia que passou . Uma doçura amarga envolve o meu coração, não há dor , nem revolta , apenas uma dor suave que fica por ali rondando . Tento esquecer o cinza que pouco a pouco me invade , fecho os olhos e deixo-me envolver pela música que toca tão suave. Reajo , respiro fundo e murmuro para mim mesmo : - Está tudo bem ... desta vez está tudo bem . Deixo que a minha mente perambule pelo dia que passou , um sorriso invade-me o rosto , lembranças que perpassam , momentos e sobretudo certezas . E logo depois discretas batidas na porta , que me fazem erguer daquele terno marasmo .

-Gonçalo , reunião ...

Levanto-me de novo , visto o casaco , faço o nó da gravata , passo mais um pouco do meu perfume e olho o espelho . O espelho devolve-me a imagem de um homem eternamente despenteado . Passo uma escova , sabendo que vou entrar numa batalha perdida . Não consigo impor leis ao meu cabelo . Ele vence a rigidez da escova , ignoro , nada mais posso fazer . Passo nos dentes o meu elixir de menta e desço . Muitas pessoas já se movimentam ao fundo da escada , um cheiro a café inunda o ar . Respiro guloso , mas sei que não o devo tomar . Todos sorriem , com as suas pastas na mão , falam do seu dia , das famílias , dos amigos , colegas e da política , claro . Desço a longa escadaria de mármore , os meus passos fazem barulho e olham , com olhares calmos , sorridentes , tranquilos . Misturo-me a eles no final da escadaria , sou mais um no meio de iguais . Vamos para a sala onde a longa mesa domina o ambiente . Depois de cumprimentos , sorrisos e piadas , inicia-se a ordem do dia , que devia ser a ordem da noite , devido à hora da reunião . A voz do orador ecoa , monótona . Deixo-me ir para o fundo de mim mesmo enquanto ele fala . Olho os detalhes do tecto , evado-me dali . Até que sinto uma mão no ombro e desço à realidade , uma voz questiona : - Estás bem ?

Não atino com a pertinencia da pergunta , olho em redor e todos me olham , forço um sorriso .

- Claro que estou bem , continuemos .

Os olhos atentos perscrutam o meu rosto , olho em silêncio para o orador que volta a tomar a palavra . Não me disperso mais . Fico atento até ao fim , até ao momento de assinar a pauta da reunião . Depois saio . Preciso deixar para lá assuntos chatos e relaxar um pouco . Deixo que todos falem, riam , se juntem no salão em frente a uma mesa repleta de petiscos e eu fujo discretamente para o meu cantinho . Quem me conhece sabe onde me isolo . Procuro um pequeno jardim interior , no átrio , com uma cúpula de vidro , por ali vejo as estrelas que pontuam a noite . É um lugar mágico . Sento-me junto ao tronco de uma palmeira e abraço-o como se procurasse a vitalidade daquela árvore . Encho as mãos daquela terra de jardim , boa e fértil e deixo que escorra entre os meus dedos . É como se agarrasse vida , se possuísse o dom de dar forma a muitas formas de vida . De dentro do salão chegam-me gargalhadas , vozes , e uma extrema paz envolve-me . Não sei quanto tempo permaneço ali , a pouco e pouco o sono toma conta de todo o meu ser . Volto ao salão , distribuo abraços e despedidas e de novo subo a escadaria de mármore e me dirijo ao meu quarto . É tarde , dispo-me , lavo os dentes e tomo um duche rápido. Visto o meu pijama de seda e deito-me . E foi mais um dia .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 16:02


2 comentários

De Mario Lopes Faria a 26.10.2013 às 19:26

Boa noite Mestre , eu acho que o senhor é um exemplo de resistência , dignidade e coragem . Num mundo com tantas "vitimas" que choram baba e ranho porque lhes dói um calo , o senhor apesar da sua ainda imensa fragilidade mata um leão por dia . Nunca conheci ninguém com tanta capacidade de trabalho , tanta generosidade e com um coração tão imenso onde as mágoas não vingam . Tenho o maior orgulho em privar com o senhor .

De Sandrinha a 27.10.2013 às 12:11

Nossa!que belo retrato do seu dia amigo...até eu viajei nesta!eheh!como posso ver vc  leva o trabalho a sério..mais se mantem calmo..tranquilo...sempre em contado com a natureza...com a musica...e isto te trás muito equilíbrio...nada como poder relaxar assim depois de um dia de trabalho...muitas vezes chato..estressante...seu dia sempre começa bem e termina bem...ahahah!adorei o cabelo eternamente despenteado...deixo um abraço!desejando uma ótima semana no trabalho e em casa na hora do merecido descanso...até mais...

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes