Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Fim da Tarde

Domingo, 23.03.14




Quando o dia chega ao ocaso, depois do "Adeus", quando a tarde cai plena de cansaço e com ele vem a insegurança ou a realização do trabalho feito . O dia chega ao fim bem devagarinho , trazendo consigo o ritmo calmo do entardecer. A tarde abraça-nos como uma amiga no seio da qual se pode descansar . A tarde que antecede a noite e toda a sua tranquilidade . O fim do meu dia é como mar que revolve a areia , no qual me abandono e penso em tudo o que a vida me deu . Penso no que fiz durante o dia , o que deixei de fazer e o que podia ter feito e não pude ou não quis fazer . A vida é assim , feita de eternos começos , recomeços e finais, de sonhos pequenos , grandes e realizáveis ou não . Cada fim de tarde é uma pagina da minha vida que se preencheu , de modo certo ou errado , mas certamente da melhor forma que consegui . O fim da tarde é para mim momento de recolhimento, de avaliação do mais um dia que se foi . Registo em mim , conversas , factos , vitórias e derrotas . Sou assim , meio perdido no tempo que me gasta as forças e com o qual combato a cada momento . Tempos houve , em que julguei ter feito um pacto com o tempo , mas hoje sinto que ele me foge e que o nosso pacto se vai rompendo . Seja como for nunca dei ao tempo , menos do que lhe prometi . Com o tempo aprendi que o "até amanhã" pode ser um até nunca mais . Pela janela entreaberta vejo o dia morrer numa angustia calada, como se em vão tentasse agarrar uma esperança fugidia . Vivemos de até amanhã, de um sorriso rápido , do tem de ser , tenho que ir , já volto , amanhã farei e sabemos que o amanhã pode estar longe demais . Ligo o som , escuto uma musica , fecho os olhos e ela envolve-me imortalizando o momento . O cansaço envolve-me e entrego-me , o cansaço anula a ansiedade , o medo de algo que nem eu sei o que é . E mais um dia termina assim , eu e o tempo , frente a frente, reiterando um pacto cada vez mais frágil . Ele é eterno , eu sou apenas o momento que passa , efémero, pequeno , entregue na languidez do meu cansaço .



Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 21:41


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds