Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Feliz ano novo

Domingo, 31.12.06


                                                                                         

Quando nos olhamos no espelho, sempre vemos marcas que o tempo se incumbe de nos ofertar; machucados por um acidente qualquer, linhas que o próprio tempo deixa, olhos que exprimem sofrimento, alegria, tristeza, satisfação,  decepção, enfim, vemos a matéria, ou seja, o resultado de nossa vida em forma física... isso, vemos em nós mesmos e podemos ver nos outros... mas a alma... ah... isso somente nós podemos ver e sentir, quando se trata de nós mesmos. Olhe para dentro de si e tente lembrar o que foi feito de bom ou ruim; procure repetir as coisas boas, muitas e muitas vezes... Erros? Não esqueça para não repeti-los... Acontecimentos ruins involuntários, esqueça e pense que no futuro virão muitas coisas boas e que  você será forte para enfrentar quaisquer situações complicadas ou embaraçosas que possam aparecer. Seja positivo(a), afinal há o livre arbítrio e é você quem decide como quer viver a sua vida. Escolha o melhor ! Desejo a você um ano novo repleto de saúde, paz, felicidade, amor e prosperidade. 

                                                       

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 14:33


24 comentários

De M. António a 03.01.2007 às 20:55

Pai deves estranhar por eu nunca comentar o teu blog. Deves pensar que nem o leio, mas estás enganado. Sempre passo por aqui, quando há textos novos e quando não há. Quero deixar neste novo ano todo o meu amor expresso nesta tua página virtual. Quero agradecer o maravilhoso pai que tu és, especial. Para mim tu não és o poeta, o artista, o escritor, o empresário, essas tuas facetas tão dissonantes e que em ti se completam harmoniosamente. Para mim és o meu pai. Aquele que me ensinou a ser tudo o que me tornei. Tu que me ensinaste a dar a quem tem menos, que me ensinaste o significado da palavra amor, tu que carregaste uma cruz sempre com o mais terno sorriso. Recordo-me que um dia que foste internado, um dos muitos, e eu chorava, disseste-me que não tivesse medo porque nunca me deixarias. Que sempre estarias comigo. Que mesmo que não o estivesses fisicamente o teu amor estaria sempre comigo, guiando-me. E sempre esteve comigo, sempre o senti. Para mim és um herói, recordo os teus gritos de dor após uma cirurgia e como os engolias para me sorrires quando eu chegava És o meu pai, mas és também o meu melhor amigo, o melhor, o mais carinhoso que eu podia ter. Contigo aprendi como um homem ama com força e sinceridade, contigo aprendi a crer em Deus, contigo aprendi a amar, a confiar. Contigo vivi as tuas paixões, os teus amores, as tuas desilusões. Vi as tuas lágrimas e os teus sorrisos. Contigo aprendi que um homem chora, que não é vergonha sentir dor nem curvar a cabeça perante a mulher amada se a razão está com ela. Contigo aprendi o respeito pelas mulheres, aprendi o respeito e o amor pelo próximo. Contigo aprendi que um homem pode e deve ser sensível e que sensibilidade não é sinónimo de fraqueza. Contigo aprendi a amar os animais, as flores, a admirar a beleza da natureza. Poderia passar a noite aqui a dizer o que me ensinaste e não iria conseguir listar tudo. Devo-te a vida porque ma deste, mas devo-te mais . muito mais. Ao completar 16 anos, achei que devia fazer-te aqui a minha homenagem simples, singela. Sou um puto, mas tu falas comigo como se fala com outro homem, com respeito, dignidade- De ti recebi ensinamentos, bases, estruturas, limites, metas. Recordo toda a educação que me deste e agradeço-te. Até as vezes que me castigaste te agradeço, porque foram castigos justos, aplicados na hora e medida certas, que fizeram de mim uma pessoa melhor. Recordo as nossas brincadeiras na praia quando estamos juntos, recordo a tua paixão absoluta pelo mar, essa paixão que tu me passaste inteira, completa, porque também o amo. Agora quero deixar a minha palavra de carinho, de apreço e de agradecimemto à Ana. A mulher que foi a amiga do meu pai, a melhor amiga, que o amparou, que esteve ao lado quando ele precisou. A amiga de quem me falava com carinho, ternura e que hoje é a namorada que está com ele, o apoia , compreende e de quem ele me fala com muito amor. A ti Ana agradeço o brilho nos olhos do meu pai, o seu sorriso. Aos dois desejo as maiores felicidades. A ti pai o meu amor e o meu eterno obrigado

De Milú a 05.01.2007 às 04:10

Gonçalo:

Tou sentindo a tua falta por aqui... pois... desde o ano passado que não postas nada né???Rsrsrs... Já agora aproveito para te dizer o quanto me fascino com os comentários que colocam aqui porque são uma enorme manifestação de apreço, reveladora do carinho que as pessoas sentem por ti. Só vai reforçar aquilo que penso da pessoa que és. Alguém que merece tudo o que aqui é expresso, tanto por familiares, como por amigos ou simplesmente contactos virtuais. Bem-haja por existires. Fica bem... saudades imensas

Beijinho de ano novo

Ps: Ah! É verdade... são 4h da manhã, credo!Ok, fui apanhada. Sou vampiro sim!Lololol...

Comentar post


Pág. 3/3





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes