Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Eclipse

Sexta-feira, 26.01.07

Talvez que nasça num sonho

a vontade de fazer real

o amor que corre nas veias

de um sonho

um sonho que pode ser paz

que pode ser vulcão

um sonho que transmite luz

ao negro da noite

que me prende

com laços que não compreendo

e que desato

na claridade do teu olhar

é madrugada em teus seios

que dançam livres

na praia dos meus olhos

solto as amarras do meu

navio

e sulco as veias do sonho

onde o amor é real

e a vida

essa adormece

exausta

nas areias sulcadas

pelos nossos suspiros

é dia

na tua pele quente

no teu corpo

que se me oferece

em promessas

de muitas noites

de muitas emoções sentidas

cai a tarde no teu cabelo

que revolto

é tempestade de sentidos

e a noite vem de novo

no teu ventre

trazendo à vida

o sonho

esse onde o nosso amor

é real

e a noite cruza-se com o dia

no momento

em que num local perdido

nos nossos corações

nossos corpos se entregam

eclipse lunar

magia suprema

nesse teu olhar

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 20:18


4 comentários

De Angélica Marques a 27.01.2007 às 10:32

Lindo este poema que escreveste. Falas do corpo da mulher como de algo de divino, de muito belo, é pena que nem todos os homens pensem como tu. Um beijo para ti

De C.V a 27.01.2007 às 11:14

Quero te dizer
coisas
momentos
palavras
quero
ver seu sorriso
que nasce
no mar azul
de seus olhos
venha
sorria
sorria para mim
porque a vida
a vida, irmão
que tirou seu sorriso
está na sua mão
o segredo
do sorriso
esse só vc conhece
no secreto templo
que é seu coração

Para vc meu amigo, o meu abraço forte, o meu desejo que as nuvens negras tenham desaparecido de seu horizonte e que nele só exista paz e muito e amor.

De Marco a 27.01.2007 às 14:19

Olá. Ora num blog tens o coração partido, no outro não te confessas, que homem enigmático. Desejo que já estejas bem e que aquilo que foi impedido aconteça brevemente. Um abraço

De Milú a 27.01.2007 às 16:54

Amigo:

Adorei este teu texto, algo triste e muito sentido... nunca permitas que te cortem as asas do sonho... pois ele é o centro de tudo. É de muita qualidade a forma como escreves o que te vai na alma... fértil em sentimentos que passas de um modo que nos inebrias de prazer ao lê-los. Pronto, não digo mais nada, até porque não quero ser inconveniente como habitualmente sou. No fundo do tempo foge o futuro, mas nunca é tarde demais... realmente o tempo rouba-nos, mas também nos confere atributos. O encantamento é uma emoção cada vez mais difícil de sentirmos. Eu fiquei encantada de novo... muita luz no teu caminho para continuares assim inspirado pela vida.

Beijinho

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes