Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sonhos

Domingo, 29.04.07
Vieste de um sonho de amor
um sonho há muito sonhado
onde a dor não soube entrar
vieste de um sonho que sonhei
nas noites em que a minha alma
precisava de acalmia
nos braços de um anjo de luz
que aliviou minha cruz
e colocou em meio caminho
pétalas de rosas alvas
que cobriam as pedras
que eu precisava pisar
vieste de um sonho
que eu não conhecia
de uma realidade intangível
que eu não sabia alcançar
vieste vestida de realidade
trouxeste contigo o sorriso
um sorriso intemporal
daqueles sem tempo
e sem espaço
e hoje quando me perco
não tenho medo da vida
porque sei que mesmo ferida
minha alma vou encontrar
no aperto longo, demorado
no aconchego doce
desse tão amado abraço

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:50


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds