Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Hoje, apenas eu

Sexta-feira, 29.06.07

 

Hoje não me apetece ser poeta

hoje quero ser apenas eu

tantas vezes entro aqui

de coração pequenino

e deste blog faço um palco

onde não deixo que as lágrimas

caiam

Onde deixo que o sorriso nasça

mesmo que eu não o sinta

Tantas vezes entrei aqui

pensando que seria a ultima

que não mais voltaria

Aqui deixei muitas despedidas

que ninguém entendeu

muitas lágrimas que ninguém viu

e tantos sonhos, Meu Deus

Hoje sinto-me pequenino

perdido num momento vazio

procurando uma mão

que me ajude a caminhar

Hoje, sou apenas eu

frente a uma realidade que me mostra

que a dor se faz presente

em cada momento que passa

Hoje não sei inventar sorrisos

deixei cair a paleta

onde misturo as cores

dos sorrisos que vos dou

Tenho tantos amigos aqui

partilhamos tantos segredos

alguns receios e medos

mas acima de tudo amizade

carinho sincero e saudade

Hoje não me despeço de vós

nem vos dou sorrisos que não tenho

nem coloco a máscara do poeta do amor

Hoje sinto-me perdido

sozinho

Não sei mais como pintar de azul

o céu de quem aqui me lê

Hoje sou apenas eu, só eu

grato pela amizade que me dão

triste por amores confessados

que não posso corresponder

mas eu de alma aberta, nua

pronto a dar a mão, o coração

a quem esteja a sofrer

Hoje eu sinto-me pequenino

num mundo que é cinza

num mundo que é triste

num mundo que não tem sol

Hoje não tenho palavras bonitas

não tenho momentos de magia

não tenho sequer alegria

que vos possa oferecer

Hoje sou apenas eu...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 15:33


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds