Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Enganos e Mentiras

Sábado, 17.10.15

Ir_nico.jpg

 

Tem dias que me sinto completamente idiota. Acho que eu mesmo me ponho a jeito para ser enganado. Mas pergunto , será que o erro é meu? Não sei . Falo dos enganos de "amigos" , de pessoas a quem abro a minha porta , o meu coração , a minha família , e depois não são nada daquilo que eu acreditei. Muitas vezes pergunto a mim mesmo se terei uma placa com o titulo : "idiota" na testa. Aprendi que não devemos partir do principio que as pessoas nos iludem ou nos mentem , muito pelo contrário . Eu sou um homem da palavra e de palavra e acredito nelas , nas palavras. Sinto-me idiota quando vejo que fui ludibriado , enganado e de facto tomado por parvo. Regra geral esses enganos vêm-me de amigos de quem eu gostei , que ganharam a minha confiança , pessoas em quem eu acreditei sinceramente. E fico triste , quando outras pessoas me perguntam de ar desconfiado : - Mas tu não sabias?

Como se eu tivesse o dever de saber , de adivinhar , que a pessoa que me jura amizade , afinal me engana. Respondo a verdade : - Não sabia - E nesta simples resposta vai a dor de não ter sabido. Será que é tão errado assim acreditar nas pessoas?

Eu não consigo , não quero , não posso viver num mundo cheio de desconfianças. Não consigo dar-me pela metade , ou gosto ou não gosto , ou acredito ou não acredito , ou confio ou não confio. Para mim confiar pela metade é desconfiar , acreditar pela metade é não acreditar. Quando alguém parece ter valores morais e ganha a minha confiança , não me passa sequer pela cabeça desconfiar. E sempre fui assim. Estarei errado?

frases-ha-enganos-tao-bem-elaborados-que-seria-est

 

É que as pessoas que passam pela minha vida parece que tiraram o mestrado em enganos e ardis. Talvez eu devesse investigar mais , acreditar menos , não baixar tão rapidamente as guardas, mas não está em mim ser assim , não quero que esteja. E dói-me , revolta-me , fere-me , porque sou sempre apanhado de surpresa , despreparado , sinto-me iludido e usado de uma forma que me apetece gritar , ferir de volta , mas não consigo. Acho que a boa fé das pessoas se anda a perder cada vez mais e que até pessoas que pelos cargos que ocupam , estariam acima de qualquer suspeita , mostram faces que não consigo entender , ou explicar ou compreender.

Ainda assim recuso-me a agir de má fé , a desconfiar das pessoas, a deixar o meu coração semi-aberto . Quero poder continuar a acreditar que cada palavra é sincera e que cada sentimento é válido. Fico triste , porque sou eu o acusado por não saber , por me deixar enganar , como se ainda por cima o culpado fosse eu. Como se eu tivesse o dever e a obrigação de antever , desconfiar , procurar...

Eu quero dar-me o direito de manter o meu coração com a pureza das crianças. De soltar gargalhadas sinceras , dizer frases sinceras e acreditar sinceramente. Recuso-me a desconfiar , a antever , a não abrir o coração , porque quem o faz não se fere , não se magoa , mas também não vive. E eu quero sugar da vida tudo que tem de bom , de verdadeiro e de mágico. Recuso-me a erguer muros, a deixar ruir pontes a fechar-me no meu egoísmo.

frase-ha-falsidades-disfarcadas-que-simulam-tao-be

 

Sei que certamente outras vezes serei enganado , por pessoas que sabem vender a mentira como a mais luminosa verdade . Mas e dai? Será que sou eu que estou errado , voltando a acreditar? Não. Errado estará aquele que deturpar , sujar e infamar a honra e o respeito que se devem a uma amizade sincera. Estamos num mundo em que os valores há muito foram esquecidos e em que pessoas simples , de coração aberto , são alvos fáceis para quem faz da desonestidade o seu pilar de vida. E não me julguem burro, porque não o sou , nem falho de capacidade de julgar e entender. Sou apenas uma pessoa que ainda acredita nos outros e quero continuar assim . Se por cada cem aldrabões a quem inadvertidamente abro o meu coração, aparecer alguém puro , verdadeiro e sincero , já terá valido a pena.

Não vou envenenar o meu coração, defendendo-me de tudo e todos , nem manchar a minha crença de que devo acreditar nos outros. A cada pessoa que como amigo se aproximar de mim , não recusarei o abraço , não colocarei duvidas e nem irei investigar , procurando cabelo em ovo. Quando tenho que pesquisar a vida de alguém , é porque a amizade já se foi e a confiança mais ainda.

Entrego-me de peito aberto e de peito aberto confio . Mas também fica o aviso, ai de quem ousar usar a minha amizade , a minha confiança , ai de quem me trair infamemente ou com fins dúbios ganhar a minha simpatia e a dos meus , porque se antes sou ingénuo depois viro bicho. E uma coisa também é certa , não sou de vinganças , mas sou de justiça. Não costumo ferir com a mesma arma que fui ferido , porque a ignominia nunca foi m nem será arma para mim , mas pelas vias justas e legais que tiver ao meu dispor , tudo farei para que a justiça seja feita.

Sei que não sou difícil de enganar , porque : - "  Não há ninguém mais fácil de enganar do que um homem honesto; muito crê quem nunca mente, e confia muito quem nunca engana.".

Sei que sou ingénuo algumas vezes , mas a  ingenuidade é uma força que os astutos fazem mal em desprezar..

Posso ser enganado sim e fui e serei talvez mais vezes , mas quem o fez não terá paz , nem que se esconda no inferno.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 01:52


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds