Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



História de um telefonema tardio

Segunda-feira, 25.05.15

11013243_1079379835424159_8519936463867176949_n.jp

Depois de um dia complicado de cansaço e emoções tumultuadas , cerca da uma e quarenta da manhã toca-me o telefone. Até me assustei , detesto chamadas tardias.  Reparei quem chamava , vi que era uma amiga de anos e pensei , o que não me disser hoje , dirá amanhã. Precisava mesmo descansar , vesti o pijama , lavei os dentes , tudo que se faz normalmente e toca de novo o telefone. Mau , penso para comigo , e olho, de novo a amiga a chamar. Doía-me a cabeça , como disse atrás o dia foi complicado emocionalmente e pensei não atender. Mal me deitei , tocou de novo e pensei , ou atendo esta m*** ou não durmo.

Cansado , obriguei-me a sorrir e respondi:- Olá querida , como vais? Que tens de tão urgente para me dizer?

Do outro lado fez-se um silêncio total, insisti , diz-me o que se passa para me ligares a esta hora...

Então do outro lado chega um soluço abafado.

Praguejei entre dentes, o pior que me pode acontecer é ouvir uma mulher a chorar.

Tentei adoçar a voz:- Diz querida, que foi que aconteceu??

-Vou matar todos os c.... de todos os homens que me aparecerem à frente!!!

-O quê? Enlouqueceste? - Perguntei perplexo.

Liga-me tarde da noite para ameaçar a minha espécie de morte?

- Não enlouqueci não , respondeu ela num fio de voz , mas não quero saber mais de homem nenhum...

E porque terá telefonado justamente para um , pensei eu.

- Que aconteceu? Que razão podes ter para querer eliminar a espécie masculina da raça humana?

- Queres mesmo saber ?

Tive vontade de perguntar , mas não foi para me contares que me ligas a esta hora? Mas tive pena do choro que continuava e só consegui articular um modesto: Sim , diz-me.

- Estou cansada de todos os homens , todas as semanas quase , saio e conheço um homem que promete amar-me e acho que acertei.

- Sim , que óptimo e então?

- Então que saímos da festa ou da discoteca e vamos para um motel. Trocamos juras de amor e eu envolvo-me.

- Normal , mas e dai?

- Dai que no dia seguinte o FDP some e não me dá mais notícias.

O choro redobra e fico sem saber o que dizer. Mas lá tento cortar o choro e digo: - Bem , não desistas , não são todos assim .

-Não??? - grita ela enfurecida-  E quando finalmente consigo que a relação dure dois ou três meses e depois o FDP deixa de me suportar e termina tudo?

- Que pena - murmurei.

- E sabes como terminam? Nem sequer têm tomates para mo dizer na cara, ou mandam um e-mail , ou um SMS ou até mesmo pelo Skype.

- Isso é mau - respondi sem saber o que dizer. - Mas tu tinhas um noivo , que aconteceu?

- Ah esse , esse talvez desse em casamento sim . Ao fim de semana até me levava para casa dele...

-Então, normal .

-Normal, normal nada , ele abancava em frente a TV a ver os jogos do campeonato nacional e até os do Internacional... E só me dava atenção se o Clube dele ganhasse e mesmo assim era uma pegada rápida e sem graça. Vá para o raio que o parta , mandei-o F***

Ri-me - Bem, isso era algo a que o moço pelo jeito não era chegado.

- Depois apareceu o Duarte, lembras-te do Duarte?

- Claro que sim.

- Esse queria era sair comigo , mostrar-me aos amigos e à família , mas pegar que é bom , nada.

- Mas que raio de azar o teu.

- A quem o dizes, a principio até achei que era bom moço , que não me falava em sexo para eu entender que ele me amava e não queria apenas e só isso.

- Sim e?

- E , que um dia vi-o no carro a dar um beijo na boca a um outro homem.

- Claro , não era respeito , o moço não era chegado.

- Depois conheci um pela internet , contei-te?

-Não , mas que houve?

- Ele era simpático, era interessante e até era bonito.

-Encontraram-se?

-Sim ...

- Pronto e esse pegava?

-Pegava sim e bem.

-Então assunto resolvido , não?

-Não , que eu descobri que o FDP é casado.

-Danou-se!!

-Mesmo , e sabes , saio e vejo homens bonitos , agradáveis e que até merecem atenção. Mas quando olho bem , têm aliança no dedo. Ultimamente todos os homens que valem mesmo a pena , ou são casados ou estão comprometidos.

- Que azar , miúda.

- Até tu , estas comprometido.

-Ah querida , eu sem chance, sem hipótese.

Rimos ambos , a nossa amizade sempre foi mais de irmãos , de velhos amigos , nunca existiu entre nós qualquer tipo de sentimento que não fosse a amizade.

-Estou farta, retomou ela. Agora daqui para a frente só matando.

Despedimo-nos.

E fica aqui o meu aviso aos meus amigos leitores , há uma psicopata sedenta do vosso sangue , por ai à solta. Tomem cuidado...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:21


1 comentário

De valquiria a 26.05.2015 às 03:15

Boa noite Gonçalo!Acompanhei todos estes meses seus textos,so não comentei ,passei em sillencio aqui.Lindos seus textos anteriores.Concordo com o comentarios do sr.Paulo.Sobre o texto sua conversa com sua amiga,ela ira encontrar um homem especial e ser feliz.As vezes procuramos nos lugares errados,e nem notamos que podem estar ao  nosso lado e nao percebemos.Tem momentos em nossas vidas,que queremos matar os homens.Mais nao vale a pena mata-los e sim,seguir em frente.Encontrar la frente um homem especial e que nos faça muito feliz.Beijos com carinhos!!!!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds