Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Parede Branca

Quarta-feira, 20.08.14


Às vezes sinto-me assim , parede branca ... Sinto-me transparente como se os olhos vissem para além de mim . Sinto-me cada vez mais , perdido , a um mundo que já não conheço , onde as pessoas há muito perderam a noção do que é realmente gostar de alguém , ser amigo , sobretudo ser sincero. Não tenho mais paciência para joguinhos de bastidores, para criancices ou simplesmente para aturar a mediania. Sinto falta de pessoas com as quais cresci , pessoas que não mudavam de opinião como se muda de camisa. Detesto a hipocrisia social , quando as palavras de amizade se tornaram vãs e são ditas em troca de favores. Detesto esta geração sem princípios onde vale tudo para conseguir o que se quer. Estou cansado de ter que adivinhar o que os outros sentem , de ficar à mercê de diferentes humores e de ter paciência para aturar tudo isso . Estou farto de tanta sujeira, de chafurdar nessa lama. Geralmente ouço as frases : - " Gosto muito de ti , preocupo-me muito contigo , quero o melhor para ti ..." Sinceramente vão dar uma curva . Quem gosta , quem se preocupa , procede com dignidade . Estou tão farto de hipocrisias, que corro o risco de não acreditar em quem é sincero. Sinto-me assim , uma parede branca , por onde deslizam como água as mentiras , as hipocrisias , as meias verdades, tudo o que não quero para mim . E sinto-me cada vez mais só , num mundo que de forma alguma tem a minha medida .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 10:33


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes



subscrever feeds