Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Reflexo

Segunda-feira, 18.05.15

988544_10153494281091055_3109729151095799869_n.jpg

 

O Reflexo de mim , perde-se no início do tempo , onde o tempo não sabia ainda quão normal seria o seu reiniciar. O meu reflexo perde-se nas miríades de luzes , em que a luz do Oriente se junta com a do Ocidente e ambas refulgem dentro da minha alma. O meu reflexo está preso nas palavras que guardo , que os meus lábios cerram como se de pedras preciosas se tratasse. O meu reflexo nasce no momento em que o mar toca o firmamento e ambos se reflectem sem se anularem . O meu reflexo nasce nas palavras que não dizes e que a minha língua procura nos cantos mais secretos da tua boca. O meu reflexo confunde-se com a noite suave que cai , quando o dia cansado se despede da terra que lhe deve a vida. Sou o reflexo de mim mesmo , o verso e o reverso do meu coração, a luz que sai dos meus olhos , no escuro em que o meu sorriso se reflecte. O meu reflexo propaga-me, torna-me quase imortal , feito de uma imortalidade que é caos e contraste , medo e poder, energia e quebra, vitalidade e cansaço. O meu reflexo nasce na ponta dos teus dedos que me tecem , que me tornam uma tapeçaria rara , que a ninguém dás o direito de tocar. O meu reflexo nasce no brilho do teu olhar , na ternura suave do teu sorriso e na energia revitalizante da tua força interior. Perco-me onde me encontro e reflicto-me naquilo que mais amo , que mais quero proteger e abraçar , num amplexo , que torne o meu reflexo , presente em toda a eternidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por Gonçalo de Assis às 18:02


1 comentário

De Filipe Novais a 18.05.2015 às 19:09

Levai com o original já é de amargar ,ter que aturar o reflexo já é um pouco excessivo... Não é , Mestre?

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  



comentários recentes